Pesquisar
Close this search box.
/
/
3 mitos sobre transformação digital e ecossistemas

3 mitos sobre transformação digital e ecossistemas

O caminho das startups para a disrupção não está totalmente baseado em tecnologia

Muito se fala que as startups estão mudando o jogo do mercado. Focadas em entregar soluções específicas de forma ímpar para os consumidores, algumas trazem soluções disruptivas e se tornam grandes unicórnios, desafiando empresas consolidadas que já atuavam no setor há décadas. Como forma de “resposta” ao movimento, essas empresas investem cada vez mais na transformação digital e na criação de ecossistemas de plataformas buscando se destacar na disputa pela preferência do consumidor.

Mas qual é o segredo das startups? De que forma elas encontram o caminho para a disrupção? A tecnologia é realmente o fator determinante do sucesso? Durante o Leadership Knowledge Meeting, evento oferecido pelo Grupo Padrão que proporciona dias de muito aprendizado para os principais líderes C-level do País, Thales Teixeira, professor da Harvard Business School e co-fundador da Decoupling.co, destrinchou alguns exemplos do mercado.

Airbnb, Uber, Etsy e outras startups que disruptaram têm fortes características em comum e a principal é o foco em serviços que resolvam uma jornada em que o cliente não está satisfeito. O especialista explica: ao entender a cadeia de valor de empresas já consolidadas no mercado e reconhecer os elos fracos, ou seja, as etapas da jornada em que a experiência não é bem avaliada pelos consumidores, as startups se focam em criar uma solução melhor para o ponto específico e, dessa forma, conquistam seu espaço.

Para efeito de clareza, a Airbnb surgiu resolvendo o problema de falta de disponibilidade em hotéis na cidade de São Francisco, na Califórnia, durante a Convenção Nacional Democrata. Já a Uber, se fez em cima dos percalços que era pedir um táxi: oferecia um serviço de carros de luxo, também em São Francisco, no qual o passageiro podia visualizar o carro chegando até ele. Hoje os dois exemplos já são os principais do mercado em seus setores e oferecem serviços adjacentes, como o de entrega de comida da Uber Eats e a venda de experiências em destinos de turismo por parte do Airbnb.

Exemplos como esses fizeram com que a maior parte das empresas, de todos os portes e setores, passasse a correr atrás de uma transformação digital, e além: da criação de ecossistemas de plataformas. Porém, é preciso tomar cuidado com as armadilhas.

Thales Teixeira lista três mitos que detectou estudando a fundo os casos de sucesso. Confira.

1. São as startups que disruptam o mercado

“Ao observar os usuários da Amazon, da Uber, comecei a perceber que por trás da onda de disrupção digital, quanto mais a empresa aparece, mais fica claro que o consumidor é o verdadeiro fator para essa disrupção. É o consumidor que disrupta mercados, não as startups. É ele que está mudando de necessidades, de desejo, de comportamento. Chegar no aeroporto e pegar um Uber em vez de um taxi é uma mudança de comportamento que está disruptando várias indústrias ao redor do mundo. Precisamos ter o foco em saber exatamente qual é a causa raiz de tudo isso”, afirma Thales Teixeira.

2. As tecnologias são o segredo

“A cada três, seis meses aparece uma tecnologia nova. São tecnologias disruptivas que não entendemos, coisas que precisamos aprender, ler muito para entender. É muita tecnologia aparecendo, não dá tempo de absorver. Felizmente a gente não precisa porque o ingrediente disruptivo é a inovação no modelo de negócios. A tecnologia é apenas o motor, o alavancador. Mas se o modelo de negócios está ruim, o motor vai fazer apenas com que essa coisa exploda fora de controle”, alerta o professor da Harvard Business School.

3. Existe uma fórmula mágica

“Professores e consultores sabem a resposta, existem vários fremeworks para entender o cenário, modelos e estratégias a serem seguidos. Se você não gosta do redondo e colorido, crie um framework de outras formas: triangulo, losângulo, a colmeia da transformação digital… Esqueça, isso não é importante. Existe uma abordagem em comum da disrupção digital que é entender a cadeia de valor do consumidor, quebrando elementos em diferentes partes. Sites de comparação quebraram a escolha de compra, economia compartilhada, comprar o produto na loja e recebê-lo em casa, tudo isso é exemplo de decoupling. Estamos vendo novas regras de jogo, novos jogadores e novas jogadas”, diz Teixeira.

Isso não significa que é preciso renunciar a métodos e processos, apenas que os utilizados devem ser fortes e ter a aceitação de todos dentro da empresa para que haja de fato uma tomada de decisão baseada neles. “Se a empresa não tiver um método, a politicagem acaba tomando as grandes decisões. Estou para conhecer um CEO que me diga que a razão do sucesso foi ter uma politicagem maior do que os competidores.”

Mas, para disruptar entendendo o comportamento do consumidor e inovando no modelo de negócios é preciso ter uma mudança de mindset. “A grande diferença de quem vence no mercado hoje é não pensar mais em produto, mas sim na solução. Os consumidores não precisam de furadeira, eles precisam de buracos na parede. É preciso sempre focar na solução que os consumidores desejam, o produto é apenas um meio para chegar nisso”, finaliza o especialista.


+ Notícias 

Como o Wi-Fi 6 pode revolucionar a conectividade, segundo a Huawei

A edtech brasileira de logística e segurança que está conquistando o mundo 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]