Pesquisar
Close this search box.
/
/
O mercado de carros elétricos no Brasil: promessa ou realidade?

O mercado de carros elétricos no Brasil: promessa ou realidade?

Adesão do consumidor brasileiro tem crescido graças às iniciativas de incentivo e facilitação da jornada

Novas opções de carros elétricos estão chegando com força no mercado brasileiro. Marcas, como BYD e GWM, têm movimentado esse mercado com carros a preços mais baixos, levando outras montadoras a também diminuírem os preços. Mas, qual a postura do brasileiro em relação a isso?

A Consumidor Moderno conversou com Cassio Arthur Pagliarini, engenheiro aeronáutico e Chief Strategy Officer (CSO) da Bright Consulting, e Fernando Pfeiffer, diretor de Estratégia de Veículos Elétricos da 99, para entender mais sobre o assunto.

Dados mostram a aceitação dos carros elétricos   

De janeiro a agosto deste ano, as vendas de veículos eletrificados leves no Brasil cresceram 76% na comparação com o mesmo período de 2022, segundo a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). Neste ano, foram emplacados 49.052 unidades. ​Esses números mostram um interesse crescente do brasileiro em relação aos carros elétricos.

“A 99 acredita que o futuro é elétrico e que essa transformação pode trazer benefícios para motoristas, passageiros e cidades. O propósito é inovar para tornar a vida das pessoas mais prática e sustentável. Os carros elétricos e híbridos possibilitam um melhor planejamento financeiro para os motoristas parceiros, com a redução dos gastos em combustíveis e manutenção”, reflete Fernando Pfeiffer.

“Para a sociedade, os carros de energia limpa reduzem a emissão de CO2 no trânsito dos grandes centros urbanos e reduzem a poluição ambiental, tornando as cidades mais limpas, inteligentes e verdes”, completa.

Da mesma maneira com que as empresas de transporte por aplicativo revolucionaram a mobilidade urbana, incentivando a mentalidade de compartilhamento e tornando o transporte individual mais acessível, elas podem contribuir para que os carros eletrificados revolucionem o trânsito das cidades, tornando-o mais seguro e reduzindo a poluição sonora e atmosférica.

Por isso, em 2022 a 99 criou a Aliança pela Mobilidade Sustentável. A partir da parceria entre empresas do ecossistema de mobilidade elétrica brasileiro, a companhia quer impulsionar a adoção de veículos eletrificados no País. A Aliança reúne 13 empresas: 99, Banco Santander, Banco BV, BYD, CAOA Chery, Movida, Unidas, Raízen, Enel X, Easy Volt, Tupinambá Energia, Vibra e Zletric.

Para viabilizar a migração para os veículos elétricos, esse grupo vem discutindo e implementando ações para promover toda a infraestrutura necessária para a eletrificação da frota brasileira:

  • Criar estações públicas de recarga.
  • Diminuir as barreiras para a aquisição de carros elétricos.
  • Facilitar a locação entre motoristas de aplicativos.
  • Dar suporte às montadoras e demais empresas da cadeia.
  • Monitorar a recepção pelo público.

“A Aliança conta com mais de mil carros eletrificados em circulação no app da 99. O feedback quanto aos carros elétricos, tanto de motoristas como de passageiros da 99, tem sido positivo. Os motoristas parceiros veem ganhos significativos na operação do carro e diversos reportam aumento nas gorjetas, o que comprova que os passageiros também veem valor em viagens mais confortáveis e sustentáveis”, revela o diretor de Estratégia de Veículos Elétricos da 99.

Restrições de uso dos carros elétricos estão sendo derrubadas   

Cassio Arthur Pagliarini, engenheiro aeronáutico e Chief Strategy Officer (CSO) da Bright Consulting, lembra que as principais restrições que o brasileiro tinha ao pensar em comprar um carro elétrico eram:

  • Resistência às novidades.
  • Preço alto.
  • Receio de ficar sem carga.

“Entretanto, o preço tem baixado, os postos de carregamento estão mais numerosos e os veículos mais atrativos. O preconceito vai diminuindo. E a atuação das grandes marcas chinesas têm importante contribuição nesse sentido”, explica.

Essas informações estão sendo monitoradas pela ABVE, que afirma que a infraestrutura de carregamento vem crescendo, acompanhando o ritmo do aumento nas vendas. Em agosto deste ano existiam 3.800 pontos de carregamento no Brasil, 28% mais do que em dezembro do ano passado (2.955).

Um dos objetivos da Aliança criada pela 99 é contribuir para a criação de 10 mil estações públicas de carregamento em todo o Brasil até 2025. A iniciativa visa expandir significativamente essa infraestrutura, tornando a recarga de EVs mais acessível e conveniente em todo o território nacional.

“Desde que a Aliança foi lançada, contribuiu para o crescimento dessa infraestrutura ao inaugurar o primeiro posto 100% elétrico do Brasil, no Jardim Anália Franco, com a Easy Volt; criar um eletroposto, junto com a Zletric, no coração de São Paulo (Av. Paulista) e firmar parceria com a Raízen para dar acesso aos postos Shell Recharge em São Paulo e região metropolitana”, lista Fernando Pfeiffer.

Em todos esses locais o motorista parceiro tem desconto na tarifa, o que pode chegar a mais 50%. Além disso, em setembro, a Vibra entrou na Aliança e se comprometeu a construir cinco hubs de carga rápida em diferentes pontos do Brasil.

As vantagens de ser dono de um carro elétrico    

Quando se trata de carros elétricos, muitas cidades oferecem vantagens no IPVA. Por exemplo, em São Paulo o imposto é reduzido à metade. Em Brasília é zero. O custo por quilômetro rodado também é 1/4 daquele gasto com um veículo à gasolina.

“A manutenção é mais barata pelo menor número de peças móveis e de desgaste. Porém, o preço de compra ainda é maior. Se o cliente pensa em amortizar a diferença de preço com o menor custo ao rodar, vai demorar muito tempo. As pessoas adotam os veículos elétricos por não serem poluentes em primeiro lugar”, explica Cassio Arthur Pagliarini.

Já Fernando Pfeiffer reforça que, para os motoristas parceiros da 99, a maior vantagem tem sido a economia de 80% no abastecimento em relação ao carro movido a combustão.

Esses esforços têm gerado resultados positivos, de modo que em apenas um pouco mais de um ano, existem 1000 veículos eletrificados na frota, impactando o total de 330.00 passageiros e potencializando a remissão de 251 toneladas de CO2 na atmosfera, fruto de um resultado de 35 milhões investidos e com o número final de 200 mil viagens efetuadas pela plataforma da 99.

Ressalvas, veículos híbridos e tendência internacional

Cassio Arthur Pagliarini, engenheiro aeronáutico e Chief Strategy Officer (CSO) da Bright Consulting, encerra dizendo que, no Brasil, a possibilidade de ter um veículo híbrido flex faz cair bastante a emissão de CO2.

“Por ser híbrido, o veículo é ainda mais econômico. As várias alternativas de veículos híbridos são as preferidas dos brasileiros”, comenta.

Fernando Pfeiffer, diretor de Estratégia de Veículos Elétricos da 99, atesta que a prova de que é possível aumentar a frota de veículos elétricos é a cidade chinesa de Shenzhen, que tem aproximadamente 17,5 milhões de habitantes e é referência nos setores de tecnologia, transporte e manufatura. Entre os resultados conquistados por lá está o aumento de veículos elétricos em circulação. Dados de 2021 apontam que eles eram 14% do total.

A conquista é mérito da união de empresas e autoridades locais, incluindo a DiDi, proprietária da 99, num projeto desenvolvido ao longo de seis anos, por meio de uma coalizão similar à Aliança pela Mobilidade Sustentável implementada no Brasil.

“As iniciativas da Aliança visam expandir a eletrificação, com o objetivo de fornecer inovação por meio de um transporte mais democrático, acessível, prático e sustentável para todos os públicos”, finaliza.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]