Pesquisar
Close this search box.
/
/
Conheça a receita de sucesso da Makeda

Conheça a receita de sucesso da Makeda

Falta de produtos próprios para cabelos afro inspirou Sheila Makeda a criar linha de cosméticos para crespos e cacheados

Uma marca que nasceu da experiência do cliente, pela falta de identificação com os produtos disponíveis no mercado. A Makeda Cosméticos surgiu da dificuldade de Sheila Makeda de encontrar bons produtos para seu cabelo que não fossem para alisamento. Junto com o conhecimento da irmã, Shirley Leela, que já trabalhava na indústria de cosméticos, as irmãs desenvolveram uma linha de produtos voltada exclusivamente para cabelos crespos e afro.

Mas a relação das irmãs Makeda com a beleza começou muito antes. A mãe, Sandra, era empregada doméstica e começou a trabalhar no início da década de 1990 para uma empresa internacional de cosméticos afro. Logo Sheila começou a acompanhar a mãe e não demorou muito para ir trabalhar num salão.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Com a vida rodeada pela beleza, não surpreende que Sheila e Shirley tenham enveredado na área. Mas o estopim para a criação da Makeda Cosméticos foi a falta de identificação. “Comecei a fazer teatro e comecei a deixar o meu cabelo crescer, natural. E o teatro me trouxe um desconforto, ‘por que eu não gostava do meu cabelo?’, E fui estudar história, entender minhas origens”, conta Sheila.

crespos e cacheados
Shirley Leela e Sheila Makeda, fundadoras da Makeda Cosméticos

Valorizar os crespos e cacheados

Foi por conta da cultura, do permanente discurso de que o cabelo afro, de que o cabelo crespo é feio, que Sheila decidiu criar produtos que valorizassem os traços e características da mulher negra. “Ao me ligar com essa identidade eu percebi que tinha que haver um olhar muito carinhoso para esses cabelos”, explica a CEO da Makeda Cosméticos.

Sócia da irmã na Makeda, Shirley trabalhava com desenvolvimento de cosméticos, trazia muitas experiências das alquimias que ela trabalhava. Os tratamentos que não agridem o cabelo são o carro-chefe da empresa.

E o resultado surpreendeu. A resposta veio rápido, na forma de um crescente aumento do público que se reconheceu na Makeda Cosméticos. “Acho bem interessante, porque as pessoas se espelham e se inspiram na gente, no nosso cabelo, no nosso estilo. E isso traz toda uma força para a marca, né?”, reflete Sheila.

Leia Mais: Diversidade faz bem para o negócio e para a sociedade

Contada assim, parece que foi fácil. Mas para Sheila, foi muito desafiador. “Vivi muito preconceito por ser mulher, negra, periférica. Mas encontrei uma fábrica que tinha uma mulher negra também que entendia o que eu queria fazer, e que deu todo o passo a passo para começar a Makeda”, lembra.

O impacto e o retorno têm sido enormes para a Makeda. “A gente entende que principalmente a população negra e afrodescendente tem, historicamente, uma posição um pouco esquecida, lá no cantinho”, pondera Sheila, “e por isso a gente quis trazer o máximo, um produto, mas também autoestima, desde bem-estar, uma mudança”.

Faça parte do maior congresso sobre experiência do cliente da América Latina

conarec2022

O desafio de empreender

No Conarec 2022 Sheila Makeda dará uma palestra exatamente sobre perseverança no empreendedorismo. Isso porque a trajetória da Makeda Cosméticos não aconteceu do dia para a noite. A quem quer empreender, além de ter um olhar atento para as dores dos consumidores, Sheila aconselha muita resiliência. “Inicialmente há muita empolgação e acha que vai ser de um dia para o outro. E digo que agora nós temos dez anos de Makeda ainda é preciso ter resiliência, perseverança”.

Shirley Leela complementa com o quão é importante buscar conhecimento, estratégico, de negócios, do produto: “é muito importante buscar mentorias, pessoas que já passaram por este processo e podem dar uma orientação para evitar erros”, destaca.

Leia Mais: Você pratica o que defende?

Mas as irmãs não queriam que a empresa se limitasse a ser uma marca para cabelos crespos e cacheados. Com a evolução da Makeda, sentiram que poderiam causar impacto social positivo e levar o aprendizado que tiveram para outras mulheres, particularmente negras.

As mulheres são muito mais do que clientes e consumidoras em potencial para a Makeda. “Estando no lugar onde a gente ocupa, onde a sociedade não quer que a gente esteja, a gente estimula que outras mulheres empreendam”, conta Sheila.

Conheça o Mundo do CX

O projeto Makeda Terapeuta, lançado em 2019, oferece cursos e disponibiliza produtos para que mulheres na periferia possam se qualificar e ter um trabalho. A CEO da Makeda detalha que após se formarem no projeto, “essas mulheres vão atender em sua comunidade, trabalhando ali, causando impacto na sociedade, fazendo a microeconomia girar e fazendo com que ela tenha uma renda”.

O Makeda Terapeuta atende em sua maioria mulheres negras que precisam de uma oportunidade. “E o que nós precisamos é disso, oportunidade” para realizar, enfatiza Sheila.


+ Notícias

Compras por assinatura: comodidade na porta de casa

Plataformas B2B aumentam eficiência do varejo, diz McKinsey

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]