Pesquisar
Close this search box.
/
/
As lições de gestão do CEO da Lojas Renner, José Galló

As lições de gestão do CEO da Lojas Renner, José Galló

José Galló é um dos executivos mais respeitados do varejo brasileiro. Ele contou à NOVAREJO as lições aprendidas em quase 30 anos de Renner

Quando entrou na sede da Lojas Renner, em Porto Alegre, em 1991, José Galló, então com 40 anos, não fazia ideia da história que faria ali. Com experiência em redes de varejo, o executivo estava ali para socorrer uma empresa familiar regional de oito lojas, 800 funcionários e um valor de mercado que não ultrapassava US$ 1 milhão.

Ao subir os degraus das escadas que o levavam ao terceiro andar, onde ficavam as salas da diretoria, o executivo dava os primeiros passos que levariam a Renner ao patamar que tem hoje: uma companhia nacional, com três marcas, mais de 512 lojas, mais de 19 mil funcionários e um valor de mercado que ultrapassou, em 2017, R$ 25,3 bilhões.

Como poucos, Galló passou por várias fases do negócio e em todas elas era o homem na cadeira principal. Quando entrou na companhia, teve carta branca de Cristiano Renner, o então presidente, para mexer no negócio. A partir dali, o executivo iniciou o reposicionamento da companhia, focado no consumidor.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

Após esse primeiro ciclo, a Lojas Renner entrou em uma segunda fase, quando, em 1998, a JCPenney, varejista norte-americana, assumiu seu controle. Mudanças no direcionamento de negócios da empresa nos Estados Unidos fizeram a JCPenney vender o controle da Renner e transformou a empresa, que tem capital aberto em Bolsa desde 1967, na primeira corporação do País – ou seja, a primeira empresa com 100% do capital pulverizado em Bolsa de Valores.

Galló passou a ser, então, o CEO de uma empresa “sem dono”, sem um grande controlador. “Eu brinco que nós temos 4.800 patrões”, diz Galló à NOVAREJO, referindo-se aos acionistas. Essa condição colocou o executivo em uma posição considerada confortável para muitos, mas ao mesmo tempo perigosa.

Essa autonomia garantiu o crescimento exponencial da empresa, mas ao mesmo tempo criou um impasse: o mercado especula como será a Renner sem Galló. Com quase 30 anos na liderança da empresa e 66 anos de idade, o executivo deve iniciar a contagem regressiva de sua saída da cadeira de presidente – seu contrato expira neste ano. Há quem diga que não há sucessor sendo preparado – afirmação que Galló nega. “Nós temos um plano de sucessão. As coisas vão caminhando, pode ter certeza disso”, afirma.

Leia também 
Renner vai abrir loja física de sua marca plus size

Por enquanto, a Lojas Renner só tem o que comemorar. Em 2017, a empresa registrou um crescimento de 17,2% no lucro líquido, na comparação com 2016, e um crescimento de 10,2% no Ebitda ajustado total. No ano passado, a empresa iniciou sua internacionalização e já abriu três lojas no Uruguai. Com a retomada do consumo e a estabilização da economia, a companhia deve seguir seu ritmo de crescimento.

Tudo isso sob a batuta de Galló que, mesmo com tantos feitos, ainda caminha pela empresa usando crachá, almoça no refeitório onde todos os funcionários da sede comem, e não deixa de ouvir quem importa em uma operação de varejo. “Eu sempre falo com o vendedor, porque é ele quem está próximo dos detalhes da operação e do consumidor”, afirma. Como não pode ir a todas as lojas da companhia, Galló acompanha tudo por quatro grandes telas de vídeo que ficam em sua sala. Quando vê algo errado, logo liga para a loja.

Com jeito simples, o executivo faz questão de liderar pelo exemplo. Ele divide uma grande sala com outros diretores. Ali, perto dele, fica a mesa da diretoria de RH – um dos elos considerados mais importantes pelo gestor, que dispensa pequenos luxos que muitos CEOs exibem por aí, como ter alguém para lhe servir água e café. “Se quiserem, tem água e café aqui no corredor”, disse ao receber a equipe de NOVAREJO na sede da Lojas Renner, em Porto Alegre.

Confira na edição de Março da NOVAREJO a entrevista completa.

Leia também
Renner encerra 2017 com lucro 17% maior e deve investir R$ 600 milhões em 2018

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]