Pesquisar
Close this search box.
/
/
A Inteligência Artificial do Google te manipulará para comprar

A Inteligência Artificial do Google te manipulará para comprar

Não importa o que você busque: a Inteligência Artificial encontrará uma maneira de ofertar exatamente o que você quer

A internet revolucionou a maneira de comprarmos. Assim como a revista, o rádio e a televisão transformaram nossos hábitos, o mundo online está mudando cada vez mais rápida e intensamente nossa forma de gastar dinheiro, potencializada pela inteligência artificial. Os dados refletem isso: 25% das pessoas dos EUA fizeram compras online por impulso nos últimos dois dias, mostra o Google, e a internet é o meio de compra favorito para festas de fim de ano, afirma o Banco Pan.

Um dos efeitos colaterais dessas mudanças de hábito de consumo é ter nos tornado cada vez mais exigentes.

Ao buscar objetos para compra no Google, as pessoas tornam-se mais e mais específicas. Por exemplo: não se procura “panela” se o que você quer é “panela para fritar peixe” (a busca por este objeto específico cresceu 40% nos últimos anos!). Queremos sempre algo com muito detalhes, e a busca minuciosa torna difícil cair em uma rede maior de palavras-chaves da pesquisa.

Leia mais:
Vale a pena abrir mão da proteção de dados para marcas na internet?

Não apenas a pesquisa é mais fechada, mas as pessoas redobram as buscas: mais da metade dos compradores pesquisam em cinco meios diferentes antes de comprar (como site, Instagram, vídeos, etc), e 63% visitam várias vezes o mesmo canal (diversos sites, por exemplo).

Com essa exigência dos consumidores, é clara a dificuldade das empresas de entregar exatamente o que a pessoa procura. Philipp Schindler, vice-presidente Sênior do Google, chamou os clientes de “alvos em movimento” – e o desafio das lojas é acertar no centro. Como farão isso em meio a tanta dinâmica? Inteligência Artificial.

Ferramentas “te conhecem” pela Inteligência Artificial

O Google Marketing Live, evento anual que apresenta estratégias e ferramentas do Google para o mercado publicitário, mostrou que o novo objetivo da Inteligência Artificial do Google é ajudar empresas a acertar o “alvo” – nós. Mais especificamente, nossos objetos de busca. Diversas maneiras serão usadas para desenvolver essa pontaria; a principal dela é o aprimoramento da IA usada hoje.

A IA do Google é certeira. Se você procurar por “pizzaria”, aparecerão aquelas perto de você, ou as mais baratas, algumas visitadas por você antes, ou até algum restaurante temático da sua série favorita. Ela entende quem você é e o que procura, e se adapta para entregar. Mas… isso pode ficar ainda mais específico com uma busca mais aprimorada – e com sua participação.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

No evento, Vidhya Srinivasan, vice-presidente e general manager do Search Ads, apresentou uma nova maneira de busca “mais inteligente e mais simples para conectar as pessoas e as empresas”, Generative AI Links de empresas do Google serão mais interativos e certeiros. Exemplo:

Imagine que fará uma viagem com os filhos para o Havaí. Você procura atividades externas para fazer no local. Nessa altura, o Google entendeu: você vai para o Havaí com crianças – e entrega resultados de atividades que também sejam infantis. Adicione uma pesquisa adjacente – digamos, por exemplo, “escalada”. Você receberá resultados para escaladas infantis no Havaí. Se você procurar por “mochila” na sequência, estará no mesmo contexto. Ou seja: a IA entende que você quer uma mochila de escalada infantil para levar para o Havaí. Ela sabe o que você quer e afunila porque te conhece.

Anúncios dinâmicos de Inteligência Artificial

Uma das partes mais impressionantes do conhecimento da IA em cima de uma pessoa com certeza será a forma de criar propagandas praticamente individuais. E acredite: a maneira de anunciar será inovadora, mas o resultado final será uma “manipulação” quase imperceptível para o comprador, pois aparecerá como tantas outras propagandas.

Aprendemos com ferramentas como ChatGPT o potencial da Inteligência Artificial de criar textos incríveis, imagens realistas, e realizar comandos complexos a partir de frases simples. O Google usará todo esse potencial para vender.

Sylvanus Bent, gerente de Group Project, e Brandye Sweetnam, diretora de Produto, mostraram um exemplo estonteante de como usar IA para criar campanhas publicitárias. Funcionará assim: o vendedor apresenta uma pequena descrição do produto ou site que colocará no ar. Automaticamente, o Google montará palavras-chaves e URL de buscas similares que tenham a ver com o produto.

Leia mais:
5 aplicações da Inteligência Artificial à estratégia de marketing

Assim, se uma pessoa procurar, por exemplo “sabonete adstringente para rosto” ou “sabonete facial para limpeza”, o Google analisa quais palavras foram usadas e dão a correspondência exata pré-montada e direcionam para o mesmo produto – mesmo que o anúncio original não usasse essas palavras. O anúncio aparecerá aproveitando as palavras de quem pesquisa, e não mais o contrário.

Não apenas isso, mas a Inteligência Artificial chegou no audiovisual. Ao montar uma campanha, o empresário pode descrever uma imagem em palavras, e o Google criará automaticamente diversas opções imagéticas que obedeçam à descrição escrita. Mais ainda, você pode pedir para animar, transformar em vídeo, colocar letreiros, narração automática, etc. Tudo com palavras simples e diversas opções diferentes.

Tudo pronto? Anúncio, foto e vídeo criados na IA? Agora, distribuiremos: com base na leitura de dados dos clientes da marca, o Google entende onde é melhor distribuir cada um desses conteúdos. Por exemplo, vídeo na vertical para o TikTok, e na horizontal para YouTube, ou imagens estáticas para o Instagram. E com um simples “ok” de quem administra a empresa, lança essa campanha em múltiplos canais e de diversas maneiras – e tudo feito pela Inteligência Artificial.

Conheça o Mundo do CX

Esses anúncios, além de serem fáceis de fazer e pensados para diversos pontos de distribuição, serão mais dinâmicos, pois aparecerão para você conforme seu uso. Ou seja: supomos que você procure coleiras de animal. Com base nas suas buscas anteriores, o Google saberá se você tem gatos ou cachorros. E promoverá um anúncio com a imagem do animal que mais te interessa. Se você passa mais tempo nos Shorts do que no Google Imagens, saberá que deve te mandar um vídeo. E um anúncio oposto será mostrado para quem tem cachorro e prefere outro formato de conteúdo! Isso tudo, novamente, sem esforço humano – só leitura de dados.

Essa nova fase de marketing vai pegar todos os nossos gostos e buscas extremamente específicas da internet e transformar em um anúncio sob medida e potencialmente irresistível. E isso tudo, claro, automaticamente. É a entrega do que você procura como você procura e enquanto você procura. Uma revolução no modo de te apresentar produtos e te fazer comprar.



+ NOTÍCIAS
Por que especialistas em IA de Big Techs e universidades querem dar um tempo na Inteligência Artificial
Brasileiros preferem redes sociais para receber informações sobre produtos

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]