Pesquisar
Close this search box.
/
/
Inadimplência? Saiba como driblá-la!

Inadimplência? Saiba como driblá-la!

Fornecedoras de serviços como água e energia contratam empresa para atuar de forma preventiva junto aos consumidores para diminuir a inadimplência

O que fazer com altos níveis de inadimplência? Interromper o fornecimento de serviços como água, energia e telefonia por falta de pagamento é algo rotineiro para as empresas que atuam neste segmento. Entretanto, o procedimento não traz nenhum benefício. Pelo contrário, ele eleva os custos para estas organizações e só piora o relacionamento com os consumidores.

“É uma ação cara, a empresa precisa arcar com custos de deslocamento de eletricistas e técnicos. Além disso, ao interromper um serviço, ela perde um cliente que vai deixar de consumir, enquanto a pendência financeira não for regularizada”, explica Venâncio Freitas, CEO da Meireles e Freitas Cobrança Digital, empresa de gestão de recebíveis, com sede em Fortaleza.

Como o setor de utilities vence a inadimplência?

É por isso que as companhias do segmento têm buscado outros caminhos para lidar com o problema. Freitas lembra que, enquanto no passado as utilities – como são chamadas as companhias do setor – contratavam empresas tradicionais de cobrança para recuperar o valor devido, atualmente elas optam por um modelo de gestão de relacionamento que visa dar um passo atrás e desenvolver mecanismos para evitar a inadimplência. “Hoje, é muito perceptível que o mercado procura ações de relacionamento para manter não só o fluxo de caixa em dia, mas o cliente”, diz o executivo.


Ciclo de soluções anti-inadimplência

• Cobrança judicial
• Análise de crédito
• Electronic billing
• Cobrança extrajudicial
• Cobrança amigável
• Plataforma para pagamentos online

 

Para isso, as utilities contratam empresas especializadas na gestão de recebíveis, como é o caso da Meireles e Freitas. A companhia atua em todo o ciclo de crédito e cobrança, que vai desde o oferecimento de plataformas digitais, para o cliente gerar boletos pelo celular e negociar dívidas com rapidez, por exemplo, passando pela cobrança amigável com negociadores humanos e, só em último caso, a cobrança judicial.

“Nos comunicamos com a base de consumidores a partir de ações preventivas, como é o caso do fornecimento de informações sobre o que é a inadimplência e as consequências que ela pode ocasionar. É o processo completo e, com isso, é possível fazer uma retenção maior do cliente”, reitera o CEO.

Mas para que, de fato, a gestão de recebíveis traga resultados assertivos para as organizações, é imprescindível investir em ferramentas de análise de dados que ajudarão a entender o perfil dos clientes e quais os caminhos para se comunicar com ele.

Dicas dos especialistas

A Meireles e Freitas, que tem entre os clientes do Grupo, empresas como Oi, Enel, Neoenergia e BRK Ambiental, destina, anualmente, 25% de seu faturamento para o investimento em tecnologia e inovação, o que inclui, por exemplo, o desenvolvimento de robôs amigáveis para negociar com os consumidores.

O Grupo Neoenergia, que distribui energia para 34 milhões de pessoas no Brasil, procurou a Meireles e Freitas justamente para ser mais assertiva no relacionamento com os seus clientes e diminuir o número de devedores. A partir de 2015, a empresa começou a adotar ações digitais mais assertivas, como Robô CPC, Agente Virtual, Whatsapp, além da atuação com cientistas de dados e relatórios automatizados em tempo real com tableau e Alteryx. Essas ações ajudaram a identificar, por exemplo, os perfis de clientes em atraso, e melhorar as estratégias, aumentando a arrecadação mensal em 17%.

“O segmento de gestão de recebíveis e cobrança tem obtido cada vez mais destaque quando se fala em saúde financeira, pois têm contribuído para a redução de dívidas elevadas por parte dos clientes e aumento da receita das empresas contratantes”, reitera Freitas.

Entretanto, mesmo com os canais digitais ganhando espaço na relação com o consumidor, o executivo lembra que é preciso identificar a necessidade de cada negócio. “A gente se posiciona em duas frentes, com uma base tecnológica muito forte e canais tradicionais, como call center. São diversos perfis de consumidores e não podemos atuar só nas plataformas digitais”, conclui o executivo.

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]