Pesquisar
Close this search box.
/
/
IA nas redes sociais: a construção do diálogo com o cliente

IA nas redes sociais: a construção do diálogo com o cliente

Especialistas debatem os benefícios do uso de novas tecnologias para automatização do atendimento através das redes sociais

À medida que testemunhamos a evolução dos canais de atendimento, verificamos também a necessidade de uma estratégia omnicanal e integração desses canais e em todas as plataformas de vendas. A inteligência artificial pode ser um importante aliado para o atendimento omnichannel e também para a construção de diálogos nas redes sociais.

Para debater os benefícios do uso da IA durante a criação desses processos, Claudia Vale, CEO do FLWOW, Bárbara Miranda, VP de Marketing e Desenvolvimento de Negócios do Ipiranga, Heber Santos, Diretor de Experiência do Cliente do Petlove.com.br, Paulo Godoy, CEO da Olos e Tiago Mello, Chief Product Officer & Chief Marketing Officer da Linx / Stone Software participam de painel realizado durante do CVX 2023. Confira os principais destaques:

Os benefícios do uso da IA

O que uma empresa e o consumidor ganham com a IA? Muito se projeta sobre as possibilidades de melhorias com o uso de novas tecnologias, mas precisamos destacar também o que já é possível de ser realizado.

Para Heber Santos, da Petlove, uma das grandes vantagens do seu uso é como a IA ajuda com algo que o cliente às vezes nem sempre precisa. E na Petlove isso tem ajudado muito com a disseminação de informações para os novos tutores de pets que após a pandemia aumentaram a família ao adotarem um animal de estimação.

“Quando falamos do segmento pet, pensamos na quantidade de pessoas que adotaram pets durante a pandemia e estão precisando agora de informações. Então, antecipar e prever os comportamentos é um ganho que será para todos, para o consumidor, para a empresa e para o mercado”, diz.

Outro benefício é a coleta de dados que muito auxilia para a geração de insights. “Independente de eu conseguir identificar ou não a pessoa, até pelas questões de LGPD, o uso do comportamento desse consumidor, desse sentimento dentro das redes nos dá insights sobre a performance do produto, as taxas de engajamento e as possíveis crises”, explica a VP de marketing e Desenvolvimento de Negócios do Ipiranga.

Tiago Mello, CPO e CMO da Linx/Stone Software concorda: “tem muita coisa boa e está muito no começo do que está por vir. Hoje nós temos a possibilidade de avaliar um grande volume de dados e gerar insights. A Shein, por exemplo, produz em 15 dias um produto  a partir do sentimento das redes sociais”, mas alerta: “dá muito mais trabalho do que parece e temos que tomar muito mais cuidado”.

Para o CEO da Olos, a grande questão da IA é como a sua adaptação é feita. “O ChatGPT é uma grande novidade, mas não é uma vacina”, comenta Paulo Godoy. “A sua aplicação depende de adaptar e encaixar para o seu negócio. E para isso você tem que treinar. O seu bot tem que estar muito elaborado. É uma evolução sem fim. A pandemia trouxe uma oportunidade de fincar o pé nesse caminho que não tem volta. As experiências dos clientes serão cada vez melhores”, afirma.

Alcançando estratégias bem sucedidas

E como construir um diálogo fluido com o uso de IA. Para Paulo Godoy, é uma questão de estudo, em que é preciso levar em consideração todas as variáveis desse processo. “É preciso determinar uma linguagem para que você não tenha nenhuma barreira com a pessoa que está recebendo aquela mensagem. Isso é uma ciência, você tem que falar da maneira que a pessoa fala. E quando você tira as barreiras, a mensagem é recebida de maneira mais natural. Para romper isso não é só tecnologia, é saber como determinar essa comunicação de forma mais fluida”, diz.

Além disso, a VP de Marketing e Desenvolvimento de Negócios do Ipiranga destaca ainda a importância de encontrar o tom certo do diálogo. “Não podemos nos esquecer que é uma marca que está falando com o consumidor, então cada marca tem o seu tom certo”, recomenda Bárbara.

Já pensando nas possibilidades do futuro, o CPO e CMO da Linx/ Stone Software comenta ainda sobre as perspectivas para o chat-commerce e também para as atualizações da META para o envio de mensagens por aplicativo de mensageria de forma automatizada. “Isso mudou o jeito de trabalharmos com a IA para que ela seja melhor utilizada. Para o varejo, vai trazer uma experiência sem atrito, aumentando a produtividade, ajudando na gestão, e na ajuda da criação de insights sem ser invasivo”, afirma. “Estejam perto das tecnologias, porque com certeza vai destravar um potencial muito poderoso para se comunicar com o cliente de vocês”.

É melhor evitar!

Já se sabe que as redes sociais e os aplicativos de mensageria ganham cada vez mais importância e destaque na jornada do atendimento. Mas quando falamos de inteligência artificial para auxiliar e automatizar os processos, o que hoje deve ser evitado? Durante o painel ‘IA como ferramenta para omnicanalidade e o diálogo nas redes sociais’, os especialistas destacaram dois pontos.

O primeiro deles é sobre os formatos de comunicação. “O canal que o cliente utiliza para determinada compra ou interação, nós temos que respeitar a sua origem e entender o momento da resposta, seja ela por texto, voz ou por visual”, defende Godoy. Para o CEO da Olos, é importante explorar os sentidos que temos como humanos. “Nós vivemos no passado a comunicação síncrona, que dependia muito da voz. Mas hoje não. Hoje temos textos que são a grande mudança da comunicação, ela é fundamental e nos tornou multitarefas, mas não podemos nos comunicar só por textos”, alerta.

Já para Tiago Mello, a principal correção que deve ser feita pelas empresas é em relação à crença de que o omnichannel só se faz com tecnologia. “Hoje você consegue ser omni com muita ou pouca tecnologia, mas se culturalmente você não mudar isso na empresa, teremos um problema. Isso é algo cultural, que precisa permear a cultura da empresa”, afirma.


Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]