Pesquisar
Close this search box.
/
/
IA para crianças: vale a pena para brincar e aprender

IA para crianças: vale a pena para brincar e aprender

A IA generativa tem um potencial enorme de ferramenta de apoio à educação e em brincadeiras, mas tanta inteligência também provoca ponderações

A inteligência artificial não está otimizando a execução de tarefas ou mudando a forma de trabalho de adultos. As crianças também estão sendo impactadas pela IA generativa, tanto no cotidiano, com a utilização de equipamentos que utilizam a ferramenta, quanto em brincadeiras e na educação.

A IA generativa pode adaptar a rotina de aulas, deveres de casa e orientações às necessidades e habilidades de cada criança e adolescente, por exemplo, e fornecer aos alunos conteúdos desenvolvidos de acordo com interesses personalizados, aumentando a atenção e, consequentemente, a aprendizagem.

Modelos conversacionais, como o ChatGPT, podem ser usados para criar conversas em tempo real que promovam um acompanhamento personalizado de cada aluno durante suas tarefas. Além disso, ela pode ser útil para medir a evolução do aprendizado e oferecer suporte. Imagine como livros e vídeos podem estar ao alcance da mão com ferramentas de inteligência artificial.

Além de potencializar a formação de crianças e adolescentes e individualizar o relacionamento individual com cada aluno, inserir a IA de forma monitorada e natural no cotidiano de crianças e adolescentes contribui para se familiarizarem com esses recursos tecnológicos que já estão se tornando parte do dia a dia.

Seth Bergeson, que liderou o projeto IA para Crianças, do Fórum Econômico Mundial, chegou à afirmar à rede norte-americana CNBC que esses pequenos, especialmente os Alphas, podem ser chamados de “Geração IA”: “chamamos as crianças de hoje de ‘Geração IA’ porque elas estão cercadas por IA em quase todos os lugares que vão, e os modelos de IA tomam decisões que determinam os vídeos que assistem online, seu currículo na escola, a assistência social que suas famílias recebem e muito mais”.

Tanto potencial traz otimismo, mas também alertas

As utilizações da inteligência artificial generativa são tantas e tão abrangentes, que podem ocupar inúmeras – e não se trata de força de expressão – tarefas que caberiam a humanos e humaninhos. Mas se por um lado é positivo poder se aproveitar de ferramentas que otimizam o tempo e o liberam para atividades intelectuais, por outro lado podem criar hábitos e “desaprendizagens” de tarefas que precisam, ou deveriam, ao menos ser sabidas.

A Kidlox, aplicativo de controle parental, pondera que embora isso prometa liberar mais tempo para os educadores se concentrarem em instruções profundas e significativas, também pode reduzir o pensamento criativo e as habilidades de resolução de problemas que as crianças desenvolvem.

“Muita automação na educação pode levar os alunos a falta de criatividade ou habilidades de pensamento crítico. Por exemplo, o plágio tornou-se um problema com sistemas baseados em IA. Não é apenas crucial que os educadores ensinem às crianças a importância de serem criativos e evitar o plágio, mas também é benéfico que aprendam a pensar criticamente e resolver problemas de forma independente”.

Leia mais: Educação financeira para crianças: 61% dos pais não dão mesadas aos filhos

Compreender a inteligência artificial está se tornando cada vez mais importante na formação de cidadãos responsáveis e educados, com capacidade para tomar decisões e se defenderem em um mundo cada vez mais automatizado.

Para combater esse efeito colateral, tanto na educação quanto na vida, o Fórum Econômico Mundial preparou um guia para orientar pais e ajuda-los a entender as implicações de adquirir brinquedos, gadgets ou aplicativos com IA embutida

“Pais e responsáveis ​​decidem quais tecnologias baseadas em IA comprar para seus filhos. Ao se educarem e compreenderem melhor os benefícios e riscos apresentados pela tecnologia, podem tomar decisões conscientes e informadas que podem proteger seus filhos e se assegurar de que a IA terá um impacto positivo em suas vidas”, informa o FME.

Assim como os pais precisam compreender o impacto das tecnologias, devem – com o apoio também de escolas – orientar seus filhos para que entendam como as tecnologias funcionam e, com isso, também suas limitações, potencialidades e como usar ferramentas de IA de forma eficaz e eficiente.

Como a IA pode ser uma nova amiguinha para as crianças

A Alexa, o dispositivo com assistente de voz da Amazon possui uma opção Kids, em que os pais têm controle do histórico das interações e a Alexa configura respostas e imagens adaptadas ao universo infantil.

A experiência voltada às famílias com crianças de até 12 anos, em seus dispositivos Echo, oferece acesso a algumas respostas de Alexa diferentes das dos adultos, uma vez que estará habilitada para reconhecer suas vozes e responder de maneira adequada e de forma lúdica. Além disso, com o Parent Dashboard, os pais têm mais controle da experiência, com a capacidade de controlar conteúdo, acesso a algumas funcionalidades de Alexa e ainda visualizar o histórico de uso pelas crianças.

Quando o dispositivo estiver configurado em modo Amazon Kids, é possível definir limites de tempo para impedir que as crianças interajam com Alexa até tarde da noite, com a escolha da “Hora de Dormir”, ou definir pausas para limitar o acesso às funcionalidades de Alexa, seja para a hora de fazer a lição de casa ou do jantar em família.

Ela pode ser utilizada para interações e brincadeiras que podem entreter toda a família, como historinhas originais e clássicas, piadas e charadas adequadas à faixa etária determinada pelos pais na configuração do dispositivo, assim como jogos e skills.

A Amazon lançou recentemente o serviço Audible em português. Com ele, pais podem pedir para a Alexa tocar alguns dos clássicos da literatura infanto-juvenil que estão disponíveis no Brasil em formato de audiolivro.

Alguns dos títulos sugeridos são: A volta ao mundo em oitenta dias – de Júlio Verne, Contos de fadas dos Irmãos Grimm – de Jacob Grimm e Wilhelm Grimm e Ilha do Tesouro – de Robert Louis Stevenson; Alice no País das Maravilhas – de Lewis Carroll e narrado pela atriz Gabz e Anne de Green Gables – de L. M. Montgomery e narrado pela atriz Nathalia Dill.



+ NOTÍCIAS
Conheça 7 Barbies colecionáveis para o Dia das Crianças
Crianças influenciam na decisão de compra? Estudo responde

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]