Pesquisar
Close this search box.
/
/
/
IA: quem será substituído, quem prosperará e como se preparar para o futuro?

IA: quem será substituído, quem prosperará e como se preparar para o futuro?

Estudo do Linkedin mostra que 55% dos usuários esperam que suas funções e responsabilidades se transformem em diferentes graus

A Inteligência Artificial está no centro da discussão global. Tanto é que o tradicional dicionário Collins elegeu este termo como a palavra do ano. Profissionais de vários setores querem aumentar sua compreensão sobre a ferramenta, bem como entender como se adaptar às novas tecnologias que estão surgindo em uma velocidade como nunca vista.  A busca é tanta, que em um relatório sobre o “Futuro do Trabalho: IA no Trabalho” realizado pelo Linkedin mostrou que as conversas sobre IA aumentaram cerca de 70% na plataforma.

Mas, a IA é utilizada em todo o seu potencial pelas empresas? Saiba a opinião dos executivos:

Para Alexandre Azzoni, sócio fundador da 2CX, a adoção plena do potencial da IA ainda é um desafio complexo e muitas empresas ainda estão em estágios iniciais “Os desafios para adoção de tecnologias mais sofisticadas incluem maturidade de seus processos, investimento financeiro, capacitação de pessoal, integração com sistemas legados e a necessidade de atender às crescentes expectativas dos clientes. Eu sinceramente acredito que ainda há muito o que explorar em relação ao uso da IA em todos os âmbitos das organizações, considerando automação dos processos e as interações com os clientes em cada fase de sua jornada”, pontua o executivo.

Adriana Gallego, diretora de Customer Service da Decolar diz que a Inteligência Artificial vem sendo explorada cada vez mais nos últimos anos, mas ainda tem muito potencial de uso nas empresas. “O uso da IA na Decolar é uma realidade, fundamental para se entender os hábitos dos viajantes e permitir que a companhia, por meio de algoritmos, consiga gerar as melhores ofertas para cada cliente. A Decolar vem adequando sua forma de atuar por meio de um modelo baseado em três pilares, a personalização, a automatização e a omnicanalidade. Temos uma visão 360 do cliente, em todo o processo, o que nos ajuda a contextualizar e identificar distintas situações para o uso mais eficiente da IA, e que seja sustentável no tempo”.

Albervan Luz, Head de e-care da Claro também constata que a IA tem evoluído rapidamente. “A velocidade parece ser uma das principais diferenças quando comparamos com as transformações trazidas por tecnologias como a Internet e o Celular. Muitas empresas estão adotando a IA em diversas áreas, como atendimento ao cliente, automação de processos, análise de dados, entre outras. No entanto, ainda há um grande potencial a ser explorado, e muitas empresas podem não estar utilizando essas novas possibilidades devido a desafios tecnológicos, de governança, de segurança, de privacidade e em resumo de implementação”.

Em tempos de mudança, se preparar é preciso  

Não há como negar que os empregos em IA estão passando por uma metamorfose. Seja para um futuro próximo ou para hoje, a realidade é que a IA em todas as áreas, surge como necessidade dos profissionais de adquirirem habilidades em IA, mas também em aprimorar suas competências pessoais. Enquanto a IA é capaz de realizar tarefas repetitivas e analíticas com eficiência, as competências pessoais adicionam um elemento humano essencial ao ambiente profissional.

Ou seja, os profissionais que combinarem competências de IA com competências pessoais, permanecerão competitivos num mercado de trabalho que valorizará cada vez mais competências que a IA não consegue reproduzir. Globalmente, o número de empresas com “Chefe de IA” posição mais que triplicou nos últimos 5 anos e cresceu 13% desde dezembro de 2022.

“Historicamente, os empregos eram definidos por títulos. Mas as empresas inteligentes estão a perceber que precisam de começar a definir os empregos como um conjunto de competências e tarefas, e não apenas como títulos. Em seguida, comece a pensar em como essas tarefas vão mudar à medida que a IA continua a avançar e, em seguida, em quais novas habilidades precisamos para ter sucesso. Reino Unido” Ryan Roslansky, CEO, LinkedIn.

Profissionais que podem ser substituídos

Ainda de acordo com os dados do LinkedIn algumas áreas são as mais prováveis de ver suas funções interrompidas ou aumentadas pelo IA generativa. Portanto, os profissionais destas indústrias provavelmente liderarão a adoção da alfabetização em IA e aprimorarão suas habilidades pessoais.

 O estudo sugere que, globalmente, profissionais de Tecnologia, Informação e Mídia lideraram a lista, com 71% deles prevendo mudanças em suas funções devido à ascensão da IA. Varejo (71%), Atacado (68%), Serviços Financeiros (66%) e Serviços Profissionais (64%) também se destacam como setores nos quais os impactos da IA ​​serão mais impactados.

O mercado de trabalho está em constante evolução, e a adaptação a essas mudanças é fundamental para o sucesso profissional. Investir no desenvolvimento dessas habilidades, sejam elas relacionadas à IA ou não, é uma estratégia sólida para enfrentar os desafios e oportunidades do cenário atual e futuro.

No Brasil, as habilidades que mais de destacam, segundo o estudo para habilidades não relacionadas à IA, tanto pessoais ou digitais, estão:  Inglês (Idiomas); Habilidades Analíticas; Microsoft Excel. Já as habilidades em IA que mais se destacam, são: Estruturação de Dados; Aprendizado de Máquina (Machine Learning); Reconhecimento de Padrões.

No cenário global de 2023, a busca por profissionais especializados em IA apresentou um aumento. Em sete países – Austrália, Brasil, França, Alemanha, Índia, Reino Unido e Estados Unidos – a média de procura por empregos relacionados à IA foi de 12%.

Não há dúvidas de que ainda vamos ver os desdobramentos da IA passando por diversas camadas da sociedade. Para 55% dos usuários do Linkedin, já esperam que suas funções e responsabilidades se transformem em diferentes graus. Dado conhecimento, o que nos resta saber é como vamos nos adaptar às novas tecnologias em um período curto de espaço. Mas é importante lembrar, que a humanidade sempre caminhou frente às mudanças que aconteceram ao longo dos séculos. Essa nova era que estamos vivendo não será diferente.



Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]