Pesquisar
Close this search box.
/
/
O futuro do trabalho é verde. Quais serão as habilidades necessárias para mantê-lo?

O futuro do trabalho é verde. Quais serão as habilidades necessárias para mantê-lo?

Estudo da ONU para o Meio Ambiente destaca as habilidades sustentáveis para os trabalhos do futuro

Vivemos o momento do avanço das pautas de ESG, da discussão da “prática verde” (sustentável). As redes sociais estão tomadas de conteúdos sobre sustentabilidade, meio ambiente, responsabilidade social. Não restam dúvidas que essa é uma pauta urgente, que vem transformando a maneira de consumir e fazer negócios. A grande questão é: em um mundo no qual o foco é a sustentabilidade, qual será o futuro do trabalho?

Deve-se notar que uma parte considerável dos trabalhos hoje não é inteiramente “verde” e que, em razão disso, novas oportunidades e ofícios estão aparecendo. É preciso consertar todo um modelo de negócios que não foi pensado de forma sustentável e que não colocou em mente, lá atrás, que nossos recursos são limitados. Essas novas vagas representam uma lacuna que já tinha previsões de preenchimento anos atrás, mas que só agora encontrou motivação e recursos necessários para ir em frente.

Assim, essas novas profissões também apresentam um futuro bastante promissor: são as chamadas “carreiras sustentáveis”, apresentadas pelo GEO-6 for Youth, programa criado com ajuda das Organização Nações Unidas (ONU) para o Meio Ambiente que consiste em um guia digital com opções de ocupações mais verdes e habilidades necessárias para gerar bons resultados nas indústrias.

As habilidades sustentáveis que se destacarão no futuro

Para conquistar esse mercado ativista e urgente, o GEO-6 fo Yourth separou algumas habilidades que podem contribuir para a construção de uma jornada ecológica de sucesso em um futuro bastante próximo. Entre elas, há bastante destaque no material para melhorar as competências científicas, dado que é por meio delas que as inovações surgem — e, consequentemente, encontram alternativas mais sustentáveis.

A pesquisa salienta que cada vez mais as empresas dependem de estudos científicos tanto para a produção de seus produtos quanto para a tomada de decisão e planejamento internos. Vale destacar também que os profissionais científicos serão os principais caminhos para administrar e proteger os recursos naturais do planeta. E para as empresas, será necessário garantir um selinho verde que de fato seja consistente.

Outro grande destaque vem para as habilidades arquitetônicas e de engenharia, afinal, cada vez mais há exigência de projetos capazes de comportar mudanças em prol da sustentabilidade. Isso significa um planejamento distinto para obtenção de energia limpa, por exemplo, assim como materiais de construção mais ecológicos também.

Além da parte mais próxima às pessoas comuns, também será necessária uma adaptação nas profissões relacionadas à atividade agrícola. No Brasil, os resultados da pecuária por vezes se apresentam catastróficos ao meio ambiente e geram, consequentemente, efeitos distintos na produção de carbono, temperaturas, precipitação, entre outros. Dessa forma, a agricultura orgânica tem ganhado espaço para crescer tanto em locais mais voltados para a agropecuária quanto em regiões urbanas. Isso envolve estudos na área, planejamento e execução.

Por fim, há uma necessidade urgente já hoje na parte jurídica, de forma a garantir os direitos do consumidor com base na sustentabilidade, ou seja, com direitos ambientais e humanos. Há uma nova área do Direito à vista que deve crescer de forma bem expressiva nos próximos anos.

Um futuro verde e promissor para o trabalho

É importante lembrar que essa mudança, apesar de futura, já tem dado sinais de existência no presente. Com um investimento cada vez mais intenso nas pautas ESG por parte das empresas, há uma necessidade iminente de mão de obra qualificada — que, segundo o relatório da ONU, deve vir sobretudo por parte dos jovens.

Essa mudança também acontece em conjunto com a tecnologia, vale destacar. Segundo o Future of Jobs 2020, do Fórum Econômico Mundial, as principais ocupações serão em torno de computação em nuvem, big data e inteligência artificial, que não só podem como devem trabalhar ligados às ações ambientais.

O futuro, como podemos ver, é verde. E não há alternativas, temos um único planeta, recursos limitados. Mais do que nunca, é preciso estar atento aos reais agentes de transformação: as pessoas.


+ Notícias

Os serviços de Seguros do futuro são sustentáveis e usam até moto aquática

E se redes de pesca que seriam descartadas, virassem bolsas?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]