Pesquisar
Close this search box.
/
/
A fonte da juventude agora vem com décadas de experiência

A fonte da juventude agora vem com décadas de experiência

Peter Diamandis, fundador da Singularity, fala no Web Summit sobre como podemos reverter a velhice e viver por mais tempo com qualidade e saúde

Parece um contrassenso falar em aumento exponencial da expectativa de vida ou em uma nova fonte da juventude diante de uma pandemia que atormenta bilhões de pessoas ao redor do globo, vitimando milhões de cidadãos, enquanto laboratórios correm freneticamente para validar vacinas criadas em tempo recorde.  Ou talvez seja justamente o contrário. Uma vez que a humanidade utilizou todo o arsenal tecnológico disponível para elaborar vacinas contra um vírus de escala global, de contágio acelerado, é realmente apropriado voltarmos nossos olhos para um aumento inimaginável de nossa longevidade.

Essa é a premissa que orienta o visionário e sempre otimista Peter Diamandis, investidor, guru de inovação e fundador da Singularity University em seu trabalho. Peter esteve presente na edição 2020 do Web Summit, transmitido digitalmente de Lisboa, em dezembro. O evento, maior conferência global sobre tecnologia e transformação digital, reuniu este ano mais de 104 participantes de 168 países, 1137 palestrantes, 2229 jornalistas, 1145 investidores e mais de 2 mil startups durante 3 dias de imersão.

Avanço da biotecnologia

No Web Summit, Peter conversou com Yue Zou, da CGTN, no painel “Como viver mais”, para explicar como uma mentalidade focada na longevidade pode mudar o jogo da expectativa de vida, a partir dos extraordinários avanços da biotecnologia, do CRISPR, da terapia genética, e de pesquisas com células-tronco que irão reduzir o poder dos ofensores da vida e das doenças que afligem a humanidade.

Basicamente, o CRISPR é uma técnica de edição do DNA humano que permite que cientistas modifiquem genomas com uma precisão nunca antes atingida, além de eficiência e flexibilidade. Os últimos anos foram cheios de conquistas para a CRISPR, que criou macacos com mutações programadas e também evitou a infecção do HIV em células humanas. Claro que a técnica entusiasma gente como Diamandis, sempre disposto a mostrar como as novas tecnologias podem mudar o mundo para melhor.

Por outro lado, como observou Zen, a perspectiva também causa perplexidade e temor, ao vislumbrar uma era na qual seja possível promover o design de bebês. Diamandis enfatizou que o dilema moral envolve uma escolha complexa: contribuir para erradicar uma doença que esteja presente em outros bebês por falhas genéticas ou ver uma criança sofrer por causa de um mal que possa ser resolvido ainda antes do nascimento?

O fato é que a biotecnologia avança rapidamente em toda sorte de pesquisas que irão elevar a longevidade das pessoas dramaticamente nas próximas décadas. Nanobôs, IAs e RV permitirão novas abordagens para a cura de doenças complexas, incluindo terapias, medicamentos, novos métodos de cirurgia. Mas é claro que temos de considerar as implicações éticas e sociais dessas inovações. Até que ponto elas irão se democratizar para atender pessoas de todas as faixas de renda, sem distinções? O visionário da Singularity afirma taxativamente que seres humanos podem viver com qualidade de vida até os 120 anos ou mais. Isto significa ter a chance de usufruir mais e mais experiências ao longo de uma vida bebendo em uma espécie de fonte da juventude tornada real pelo uso das tecnologias digitais adaptadas à biologia.

Leia também: Conheça a tendência “viver melhor”

Adeus, envelhecimento

Mas o que leva Peter Diamandis a afirmar tão confiante de que iremos suplantar o fantasma da velhice degenerativa? Até hoje, houve quase 67 milhões de casos confirmados de COVID-19 em todo o mundo e, desde seu surto inicial, COVID-19 se tornou a causa registrada de cerca de 1.540.000 de mortes. Por outro lado, segundo dados oficiais, 7,8 bilhões de pessoas estão vivas hoje, cerca de 9% das quais têm mais de 65 anos e sofrem da doença mais mortal da Terra: o envelhecimento, na visão do executivo.

“Sem competição, o envelhecimento é a variável correlacionada nº 1 quando se trata de mortes devido a doenças cardíacas, câncer, diabetes, doenças respiratórias e demência. Com efeito, 9% da população equivale a 720 milhões de casos confirmados de envelhecimento. E, mesmo assim, esta é uma estimativa extraordinariamente conservadora, pois muitas pessoas começam a sentir os efeitos do envelhecimento aos 50 anos, e até agora ninguém se recuperou da doença do envelhecimento”, afirma Diamandis. Ele continua: “Quer remover o fio de DNA que produz a distrofia muscular? Simples. Basta mirar naquele ponto no genoma, liberar CRISPR-Cas9 e cortar, cortar, cortar – problema resolvido”.

A partir das provocações de Peter Diamandis, podemos facilmente concluir que a longevidade se tornará um dos negócios mais promissores dos próximos anos. Há um potencial de investimento de muitos bilhões de dólares que trarão impacto e benefícios reais às vidas de não menos que bilhões de pessoas. Hoje, tudo isso ainda parece um tanto quanto exagerado, mas a biotecnologia de forma geral segue a lógica da exponencialização: a partir do efeito da digitalização, o movimento passa despercebido até se tornar disrupção e seguir em trajetória acelerada rumo ao ganho de escala e relevância até se tornar dominante.

Provocação final: o leitor ou a leitora com filhos, pode estar diante de um ser humano capaz de viver por 150 anos de uma forma que não imaginamos viver hoje por 90.


+ Notícias 

O que busca a geração Z em termos de cultura e estilo de vida? 

A mais incrível tecnologia para inovação: um bom par de orelhas 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]