Pesquisar
Close this search box.
/
/
Financial wellness: o que é e por que as empresas devem ficar de olho nisso

Financial wellness: o que é e por que as empresas devem ficar de olho nisso

Conheça uma nova perspectiva sobre o bem-estar dos colaboradores que pode aumentar a produtividade, diminuir conflitos interpessoais e os desligamentos por insatisfação salarial

Prestar atenção na vida pessoal dos colaboradores tem virado rotina dentro das organizações. A prática se mostra uma ferramenta eficaz na geração de produtividade e sentimento de pertencimento dos funcionários. Por isso, uma novo olhar de gestão tem nascido ao redor do mundo: o financial wellness.

Mostrar uma preocupação extra com o bem-estar financeiro dos trabalhadores pode ser uma boa aposta. Um estudo desenvolvido pela Deloitte em 2018, chamado Tendências Globais de Capital Humano – A ascensão da empresa social, mostrou que as empresas estão investindo na prática por diversos motivos:

  • 61% afirma que melhora resultados financeiros e produtividade;
  • 60% acredita que diminui o turnoverou seja, a rotatividade de funcionários;
  • 43% acredita que reforça a missão, visão e valores da companhia.

Cuidar do bem-estar financeiro dos funcionários envolve questões e programas dos mais variados tipos, desde entender como é o relacionamento daquela pessoa com suas finanças, até auxílio no sonho da maternidade com programas de fertilidade, por exemplo.

Para saber mais sobre financial wellness e, se a modalidade pode vir a se tornar uma tendência no Brasil, a Consumidor Moderno conversou com Eduardo Guerra, advogado especialista em negócios globais e com Haroldo Eiji Matsumoto, sócio-diretor e consultor da Prosphera Educação Corporativa, consultoria multidisciplinar especializada em gestão de negócios. Confira as entrevistas abaixo:


CM: Afinal, o que é financial wellness?

Eduardo: Esta é a denominação dada a uma nova metodologia de estímulo e retenção de capital intelectual nas empresas. No geral, consiste na preocupação da empresa com o bem estar de seus colaboradores. Acredita-se que este benefício indireto tenha a capacidade de atribuir a estes uma sensação de pertencimento, de efetivo propósito da empresa.

CM: Quando surge essa preocupação das empresas e porque a prática tem crescido, principalmente em organizações americanas?

As pesquisas indicam que o bem-estar financeiro de seu colaborador pode influenciar positivamente o seu desempenho no ambiente corporativo, sem contar que oferece ainda um maior conforto pessoal, de modo a permitir que o trabalho se desenvolva sem as habituais preocupações com o endividamento.

Eduardo: As organizações americanas foram as primeiras a adotarem esta preocupação, tendo em vista o estilo de vida do país baseado no consumo. Isto faz com que 70% dos americanos vivam efetivamente endividados, dependendo de seu salário mensal para saldar suas dívidas, sem nenhum espaço para poupança ou plano de previdência.

CM: Quais benefícios uma empresa pode conquistar quando auxilia seus colaboradores em seu bem-estar financeiro?

Haroldo: A educação financeira para seus colaboradores é o caminho ideal. Não se trata de pagar mais com aumento de salários e benefícios, pois ele, na verdade, precisa saber utilizar com responsabilidade.  Quando a empresa investe nessa questão com cursos, palestras e orientações, o colaborador consegue evitar melhor endividamentos.

Outro benefício é a segurança financeira a partir do momento que ele controla seus gastos, pode começar a guardar e preparar um fundo de emergência para qualquer situação. Seja na saúde ou na queda de renda, o colaborador não entra em desespero se isso acontecer.

Por fim, quando o colaborador consegue se programar para projeto e sonhos maiores como, por exemplo, a conquista da casa própria, a faculdade do filho, a viagem dos sonhos e a aposentadoria na terceira idade, ele vê a organização como um caminho para estabilidade e qualidade de vida.

Eduardo: Pesquisas sobre financial wellness têm indicado um resultado satisfatório do método em relação ao aumento de produtividade, redução de absenteísmo, redução do estresse e conflitos interpessoais, além da redução dos desligamentos por insatisfação salarial.

CM: Por que o financial wellness pode aumentar a produtividade dos funcionários?

Haroldo: O financial wellness liberta o colaborador da preocupação financeira que aflige 40% da população adulta do Brasil, são mais de 60 milhões de pessoas nessa situação, segundo a Serasa Experian.

Com esse problema a menos, o colaborador pode se concentrar no trabalho, ter a mente livre para dar mais atenção aos problemas e desafios da empresa, além de estar mais alinhado com a missão, visão e valores da organização, pois se estiver com dívidas, a preocupação é a própria manutenção e sobrevivência. Passando a não ter mais essa preocupação, ele se alinha aos objetivos da equipe e da empresa para poder evoluir.

CM: Já se fala de financial wellness no Brasil? É um movimento que em ganhado força?

Haroldo: Algumas empresas já fazem isso, principalmente grandes empresas, mas não chamam de financial wellness e sim “programas de desenvolvimento e apoio da área de recursos humanos”,  que são identificadas através de relatório de turnover (taxa de rotatividade dentro da empresa de quantos saem e quantos entram) e pesquisas de clima organizacional, onde podemos identificar se os colaboradores passam por dificuldades financeiras.

Eduardo: De fato as empresas no Brasil tem “importado” esta metodologia. Algumas subsidiárias de empresas estrangeiras tem incentivado o bem-estar financeiro entre seus colaboradores. Este movimento se intensificou nos últimos tempos, e vem se apresentando como uma importante ferramenta de gestão pessoal, principalmente porque o Brasil tem vivido tempos de crises

É caminho que esta preocupação se torne uma tendência no desenvolvimento do capital intelectual de uma empresa, dados os benefícios indiretos que se pode colher no médio e longo prazo.

CM: Como é possível incluir ações de financial wellness em empresas que não adotam absolutamente nada sobre isso?

Haroldo: Vale a pena aplicar uma pesquisa de clima organizacional e, dentro das questões levantadas, a gestão financeira pessoal e nível de endividamento dos colaboradores. Assim, será possível traçar perfis e cargos para formar turmas homogêneas e a abordagem do assunto respeitar o nível escolar e a capacidade cognitiva.

Desta forma, o programa é adaptado para ser o mais compreensível possível e visa trazer os resultados da melhoria de qualidade de vida e  bem-estar esperado. Um dos cuidados que recomendo é que não peça para o gerente financeiro fazer palestras ou ministrar cursos. Uma coisa é gerenciar a tesouraria da empresa e a tomada de decisão. A outra é sensibilizar uma pessoa dos cuidados que ela deve ter com as finanças dela e como pode melhorar e controlar.

Por último, feito o programa de financial wellness, vale aplicar outra pesquisa para avaliar o grau de aplicação no dia a dia das pessoas e quais os benefícios que estão colhendo com a dedicação e cuidado financeiro.


Atitudes para aumentar a lealdade do consumidor em tempos de crise

5 pontos aos quais as empresas devem estar atentas para lidar com a COVID-19, segundo a PwC

A chegada do 5G facilitará a gestão da jornada do cliente

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]