Pesquisar
Close this search box.
/
/
Marcas devem agir para o bem da sociedade

Marcas devem agir para o bem da sociedade

Estudo indica que consumidor quer consumir de marcas responsáveis e inclusivas

Marcas e empresas que se conectam verdadeiramente com valores da agenda ESG saem na frente, na opinião dos consumidores. Segundo estudo o The Future of Payments 2025, da Worldpay from FIS, as marcas devem agir, e agora, para o bem da sociedade. Esta é a avaliação de 73% dos entrevistados, que destacaram iniciativas ambientais e de inclusão como aspectos diferenciais na decisão de compra.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Os consumidores cada vez decidem suas compras tendo em mente o valor que as marcas e empresas dão à proteção do meio ambiente e à redução de sua pegada de carbono. Um exemplo apontado pelo relatório do FIS, em 2021, foi que 56% dos americanos afirmaram que usariam um cartão de crédito que pudesse calcular e compensar a pegada ambiental dos produtos que compraram.

“Não é suficiente que as marcas prestem serviços da boca para fora à intenção positiva – elas devem tomar ações benéficas de forma direta e transparente”, explica do Juan Pablo D´Antiochia, vice-presidente sênior da Worldpay from FIS para a América Latina.

Leia Mais: Consumidor está em busca de produtos mais sustentáveis

Inclusão e ação

A oportunidade também existe no aspecto da inclusão, com a crescente compreensão da necessidade de criar soluções de pagamento inclusivas para populações não bancarizada e também com foco na representação de grupos minoritários no mercado financeiro.

Segundo o FIS, 31% da população adulta em todo o mundo, o que representa 1,7 bilhão de pessoas, não tem conta bancária ou carteira digital. Só no Brasil, segundo a Serasa, são mais de 38 milhões de adultos.

Os dados do levantamento da Fundação Dom Cabral divulgado em 2021 sobre a preferência dos meios de pagamento no Brasil corroboram a predominância do uso do dinheiro. O estudo indica que 53,4% dos brasileiros preferem pagar em dinheiro, enquanto 20% utilizam preferencialmente o cartão de crédito e 16,5% usam mais a função débito.

Além disso, muitos consumidores tomam posição em defender marcas que demonstrem interesse em cuidar da comunidade e que estejam comprometidas em fazer a diferença em sua região e na sociedade. Globalmente, 73% dos consumidores dizem que as marcas devem agir agora para o bem da sociedade.

Conheça o Mundo do CX

Mais do que nunca, os consumidores querem alinhar seu comportamento de compra com sua ética e valores. Serviços financeiros de maior sucesso provavelmente serão os que estenderem seu relacionamento e suas ações para além da gestão financeira com foco em atender pessoas e o planeta, avalia a FIS.

A consultoria recomenda incorporar recursos de compensação de emissões nas jornadas de pagamento ou aproveitar o suporte crescente para o comércio local com campanhas que incentivam a compra regionalizada, que tem menos impacto ambiental, por exemplo.

Leia Mais: Diversidade não é pauta, é prática

As fintechs e startups são empresas do mundo dos pagamentos que se destacam pela inovação em busca de conceder acesso fácil a opções para pessoas sem conta bancária. Uma marca turca lançou um serviço de pagamento por SMS, para permitir que pessoas sem contas bancárias paguem pelo transporte público por mensagem de texto. Esse grupo de consumidores, antes excluído do sistema turco, que exige o uso de cartão de crédito ou débito, agora pode pagar por uma viagem usando o crédito do telefone.

O TreeCard, lançado nos EUA há pouco mais de um ano, operado pela Mastercard, é outro exemplo. Ele direciona parte da tarifa para o reflorestamento. O TreeCard funciona como uma conta de débito e no seu aplicativo é possível acompanhar não só gastos ou dividir contas, mas monitorar quantas árvores foram plantadas de acordo com os gastos do cliente. Uma nova árvore é plantada a cada US$ 60 gastos no cartão.


+ Notícias

Democratização do acesso digital para pequenas e médias empresas

Brasileiro quer crédito, mas manter controle de suas finanças

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]