Pesquisar
Close this search box.
/
/
Entenda o que está por trás do valor do frete

Entenda o que está por trás do valor do frete

Frete grátis é bom e todo mundo gosta. Mas por que nem sempre é possível oferecer esse benefício ao consumidor?

O ano de 2020 foi decisivo para a consolidação do e-commerce no Brasil. Agora, com a proximidade da Black Friday e do Natal, a tendência é que as compras online cresçam ainda mais. Quem tem o hábito de comprar pela internet costuma ficar sempre atento ao valor do frete, já que, muitas vezes, ele pode pesar bastante no preço final da compra. Mas você sabe como o frete é calculado? Veja alguns fatores que influenciam nessa conta.

1. Transportadoras

Apesar de o Brasil possuir mais de 100 transportadoras, mais de 70% das entregas ainda são realizadas pelos Correios. A maioria das empresas, no entanto, tenta trabalhar com mais de uma opção de entrega, gerando diferenças de valor na hora da cotação de frete.

“A escolha das transportadoras é essencial para o varejista ter os melhores custos de frete e também oferecer uma boa experiência de entrega. Por isso, é importante sempre pesquisar a credibilidade da empresa no mercado, comparar as tabelas de fretes para o seu perfil de envio e verificar todas as generalidades que impactam o custo final”, aconselha Stefan Rehm, CEO da Intelipost.

2. Localização

Segundo Rehm, o Brasil é um dos países com a logística mais complicada do mundo. Isso se deve, em primeiro lugar, às dimensões continentais do país, que por si só já tornam a logística um grande desafio. “A logística no Brasil é muito ancorada no transporte terrestre. Hoje, temos estradas bastante precárias em algumas regiões, o que impacta no custo de manutenção dos veículos, além de pedágios e ocorrências como roubos. Tudo isso gera um custo para as transportadoras e impacta diretamente varejistas e consumidores”, destaca Rehm.

Ele diz também que a complexidade dos processos fiscais atrelados aos transportes faz com que a logística no Brasil seja ainda mais complicada.

3. CEP de destino

A distância entre o local de coleta e de entrega também impacta o valor do frete para o cliente: quanto maior a quilometragem, maior a taxa cobrada. Áreas que apresentam dificuldades  de acesso ou são consideradas de risco podem sofrer ainda mais acréscimos no valor do frete.

4. Peso e dimensões da carga

O peso e as dimensões de uma encomenda têm impacto direto no custo do frete. Rehm explica que a maior parte das transportadoras trabalha com um esquema de “cubagem” para distribuir as mercadorias nos caminhões. “A cubagem da carga é a relação entre o peso de um produto e o espaço que ele ocupará dentro do veículo. Ela serve para garantir a melhor eficiência em cada caminhão, assegurando que as variáveis peso e espaço alcancem um ponto ideal. Com mercadorias maiores e mais pesadas, o cálculo do frete é diretamente impactado neste aspecto”, diz.

Segundo ele, a dica é tentar compensar em outros fatores que afetam o frete. Ter pequenos Centros de Distribuição mais próximos dos principais destinos de entrega, por exemplo, pode tornar a entrega mais rápida e menos custosa neste aspecto.

5. Categoria de produto

Você sabia que o tipo de produto transportado também interfere no valor do frete? Quando o item demanda tratativas específicas, como nos casos de cargas frágeis, perecíveis ou até mesmo valiosas, o valor do frete desses produtos tende a ser maior.

6. Alta demanda

O valor do frete também acompanha a lógica básica do mercado: oferta x demanda. Em períodos como Black Friday e Natal, quando as compras online tradicionalmente aumentam, o preço costuma subir. Rehm destaca, no entanto, que a logística inteligente tem permitido tanto que o varejista compreenda melhor o mercado e faça uma gestão de frete eficiente, como que o consumidor possa aproveitar melhor as oportunidades, como a oferta de frete grátis, por exemplo.

“Muitas empresas trabalham com regras de frete nesses períodos, que são condições de preço atreladas às compras. Essas regras são uma forma de usar o frete como estratégia de vendas para os varejistas e como estímulo para o consumidor final. Outra dica é estar preparado para a alta demanda. Ter uma estrutura de sistemas e organização do trabalho para atender esses períodos, assim como ter seus parceiros logísticos preparados para este momento”, conclui Rehm.


+ Notícias 

Conheça bons programas de cashback no Brasil 

Veja o Top 10 startups de marketplace de 2020 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]