Pesquisar
Close this search box.
/
/
Dicas para driblar a falta de foco e aumentar a produtividade

Dicas para driblar a falta de foco e aumentar a produtividade

O cérebro humano tem a capacidade de ficar concentrado em algo por cerca de 30 minutos; mas muitos fatores podem diminuir esse tempo

Manter a concentração em uma única tarefa parece ser um desafio cada vez maior atualmente. Com a pandemia e as atividades de lazer limitadas, a falta de foco passou a ser uma reclamação constante para muitas pessoas, uma consequência de uma vida com menos momentos de descanso pleno.

Segundo a psicóloga Ana Chauvet, especialista em recolocação profissional e Top Voice de Carreira do LinkedIn em 2021, hoje vivemos uma jornada tripla e dar conta de tudo nas mesmas 24 horas se tornou algo mais desafiador. São muitas distrações na internet e nas redes sociais, sem contar tudo o que acontece ao redor. “A falta de estrutura para o trabalho, por exemplo, faz a pessoa desfocar e despertar interesse por outras coisas”, explica.

Perdendo o foco

O cérebro humano tem a capacidade de ficar concentrado em algo por, em média, 30 minutos. O número também pode chegar a 90 minutos – ou nem atingir o tempo de um episódio de sitcom direito. Ou seja, há uma grande variação de tempo quando se fala em foco, pois essa medida muda de acordo com os novos formatos de vida e trabalho.

A pandemia, portanto, também tem efeito nisso. Mudanças na vida social, pessoal e profissional, todas ao mesmo tempo, além da preocupação com a situação, fazem com que o cérebro tenha que se readequar à nova realidade.

Entretanto, o que aconteceu depois de mais de um ano foi o surgimento de um cansaço pandêmico, com todas as áreas da vida interligadas e, geralmente, feitas por meio de telas – o que, por si só, já prejudica a concentração.

“Com o excesso de informações, tecnologias e adaptações, acontece uma dificuldade de absorção desse conteúdo. Nossa mente fica cada vez mais confusa. Nós possuímos um tempo de aceitação, mas uma pandemia que pensamos que iria durar um período curto, já ultrapassou um ano de duração”, explica a psicóloga.

Para a especialista, alguns pontos podem ser os maiores causadores da falta de foco:

  • Excesso de acontecimentos;
  • Agenda muito lotada;
  • Ambientes barulhentos ou agitados;
  • Estar sempre conectado na internet;
  • Estar sempre presente no meio digital;
  • Excesso de informação durante o dia.

 

Dessa forma, conseguir manter o foco pode ser um desafio para aqueles com a mente cansada, afetando a produtividade no trabalho, nos estudos e até nas relações pessoais.

A culpa pela falta de foco, porém, não é só da pandemia. Alguns hábitos também são prejudiciais ao cérebro e à concentração, como elenca Ana Chauvet:

  • Falta de rotina e planejamento: não saber o que precisa ser feito dificulta a concentração e abre espaço para a procrastinação;
  • Ambiente desorganizado: apresenta muitas informações para o cérebro assimilar, causando a falta de foco;
  • Saúde debilitada: dores, incômodos e tensões podem tirar o foco no dia a dia. É preciso cuidar da saúde como um todo, inclusive a física;
  • Sedentarismo: movimentar o corpo, regular os hormônios do cérebro, contribuindo com a concentração e bem-estar;
  • Falta de sono: dormir pouco ou mal prejudica a saúde mental e diminui o tempo de foco, já que desregula neurotransmissores do cérebro;
  • Alimentação ruim: ter um cardápio nutritivo é essencial para a saúde, mas também ajuda na disciplina e atenção durante o dia.

Como driblar a falta de foco

Segundo a psicóloga, as maneiras de vencer a falta de foco e ser mais produtivo é mudando hábitos, tendo um tempo para descanso e cuidar da saúde no geral. Essas mudanças, claro, nem sempre vão acontecer do dia para a noite. Por isso, é preciso disciplina para mudar e conquistar a concentração a longo prazo.

1.  Organize o ambiente

Menos estímulos visuais auxiliam na concentração, já que o cérebro entende que não há mais nada mais a olhar além da tarefa a ser realizada. Isso serve tanto para ambiente físico quanto virtual. Ao focar em uma tarefa específica, feche outras abas, limpe a área de trabalho e desligue as notificações de aplicativos e sites.

2. Anote tudo o que precisa ser feito

Ana Chauvet dá a dica de anotar todas as pendências a serem feitas e aquelas que surgem durante o dia, sem deixar passar nenhum – nem as mais simples. Com isso, você “organiza” seu cérebro, que não precisa mais se preocupar em lembrar dessas pequenas tarefas, pois está tudo anotado.

“Após anotar, distribua com critérios pela semana, quando será feito cada coisa e execute”, indica a psicóloga. A longo prazo, isso dá mais alívio para a saúde mental e maior sensação de uma vida organizada, o que também ajuda a combater a falta de foco.

3. Faça uma tarefa por vez

A ideia de ser multitarefas já pareceu boa em um momento, mas se mostrou prejudicial para a concentração a longo prazo. O cérebro humano gosta mesmo é de focar em apenas uma tarefa, do início ao fim, sem mudar de tema ou de ações. Por isso, focar em uma tarefa por vez diminui o cansaço cerebral e favorece a concentração a curto e longo prazo.

4. Faça pausas durante o dia

O cérebro humano tem um limite de tempo para se manter concentrado. E não adianta brigar com ele nesse sentido. Por isso, programar pausas durante o dia, além de ajudar nesse descanso do cérebro, diminui a ansiedade de saber em que momento você resolverá aquela pendência pessoal que está na lista. Programe os horários que irá parar para tomar um café e trabalhe com foco até chegar esse momento.

5. Estabeleça limites

Hora de começar e terminar de trabalhar é uma dica essencial, ainda mais para quem está em home office. Trabalhar muitas horas seguidas ou por muito mais tempo do que de costume cansam ainda mais o cérebro, que precisa do tempo de ócio para que funcione bem todos os dias. Por isso, estabeleça limites de horário e trabalho para que consiga aproveitar esse descanso.

6. Medite e cuide da saúde mental

A meditação nada mais é do que um exercício de foco. É prestar atenção em apenas um elemento (como a respiração) por um determinado tempo, até o cérebro conseguir se concentrar em algo de verdade. Por isso, seja como hábito ou quando a falta de foco atropela os pensamentos, meditar e prestar atenção na respiração profunda pode ajudar o cérebro nessa tarefa. Da mesma forma, Ana Chauvet também fala que é sempre importante reconhecer o momento de pedir ajuda profissional para cuidar da saúde mental.

Assim como a busca por ajuda profissional no caso da saúde mental é importante, a psicóloga salienta que a falta de foco pode ser um sinal de um possível transtorno de déficit de atenção. Por isso, caso o problema persista, um acompanhamento médico é indicado.


+ Notícias 

Alta da preocupação com a saúde exige novos posicionamentos do setor de RH 

A importância do desenvolvimento de competências emocionais em líderes e colaboradores 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]