Pesquisar
Close this search box.
/
/
O que Unilever, Chilli Beans e Natura têm a dizer sobre Millennials?

O que Unilever, Chilli Beans e Natura têm a dizer sobre Millennials?

No primeiro debate do Conarec 2017, grandes empresas subiram ao palco para falar sobre desafios e aprendizados vividos junto aos Millennials. Veja

Logo após a apresentação de abertura feita por Jacques Meir, diretor-executivo de Conhecimento do Grupo Padrão, acontece um debate entre três empresas que entendem a forma de pensamento dos Millennials: Natura, Unilever e Chilli Beans. Logo no início da conversa, Maria Paula Fonseca, diretora da Unidade Global de Cosmética da Natura, conta que a empresa é fã dos Millennials. “Essa é uma geração que provoca e que reconhece o quão saudável é a aceitação do erro, da tentativa”, diz.

Nesse sentido, ela conta que uma equipe de Millennials fez uma transformação de marcas da Natura, tendo como base a própria experiência: não foi preciso P&D. “Eles aprendem fazendo”, diz. “A forma como estamos lidando com isso é investindo em um ambiente fértil, onde as transformações acontecem”.

Ricardo Fonseca, vice-presidente de Food Solutions da Unilever, por sua vez, destaca a diversidade como um fator no qual a empresa aposta. “Dá mais resultado, há mais inovação”, argumenta. Além disso, ele afirma que o desafio é enfrentar a questão do “nós contra eles”. E explica: ao contrário do que costumam dizer, hoje, de fato, somos todos Millennials – simplesmente porque algumas ideias são melhores, como Uber e Airbnb, e todas as gerações de adaptaram a elas.

Vamos aprender com eles?

“Se eu posso impactar uma organização de forma mais rápida do que costumávamos fazer no passado, eu quero fazer isso”, diz.”Mas, se o Millennial chega na empresa e você diz que ele tem que se dedicar por 15 anos por um cargo, ele vai dizer não”.

Porém, como ele ressalta, no futuro todos poderemos trabalhar por mais tempo – não por causa da reforma da previdência, mas porque viveremos mais – e, por isso, poderemos querer trabalhar em lugares e carreiras diferentes. Como exemplo, Ricardo conta sobre um general americano que se aposentou e estudou medicina. Formado, foi trabalhar no Iraque como médico. “Vejo o outro lado do que fiz”, contou o militar.

Roberto Meir, CEO do Grupo Padrão e mediador do painel, questiona, então, sobre a cultura da Chilli Beans – uma empresa que começou do nada e se tornou uma marca amada por clientes e colaboradores. Caito Maia, fundador da marca, lembra que a empresa foi a primeira a acolher e admirar pessoas que escolhem sua identidade de gênero, usam tatuagens, que antes eram marginalizadas.

Contudo, ele aponta que a atitude Millennial não tem “cauda longa” – não se interessa por origens, por descobrir quem criou uma música, não sabe qual é o estilista que desenvolveu um produto, mas se importa com o que está no Instagram. “Temos que encher o lado vazio dessas pessoas”, diz. “Elas estão experimentando tudo cedo demais e depois vão ficar sem ter o que viver”.

Como dar bronca em um Millennial?

A dificuldade em lidar com críticas é dos pontos mais complexos em relação ao comportamento Millennial. Por isso, a questão “bronca” foi abordada nesse painel. Nesse sentido, Maria Paula comenta que a primeira conversa que se tem com um colaborador jovem dentro da Natura consiste em explicar que, lá, ele terá “conversas de adulto”. Mas, mesmo assim, sabe que essa geração é mais sensível.

Nesse sentido, Jacques Meir, diretor-executivo de Conhecimento, destaca o aumento de números relacionados à depressão. Para Maria Paula, essa é uma representação de que o desconhecido traz ansiedade e os Millennials não enxergam no chefe o que eles querem ser – o que é angustiante. “Eles valorizam o cume, mas dão mais importância para o caminho”, diz. “Todos os dias quando acordam precisam ver o sentido no trajeto”.

Ricardo, por sua vez, ressalta que teve todo tipo de chefes, mas que os melhores foram os que deram explicações que iam além da bronca. “Não podemos ser reféns das pessoas, temos que ter o compromisso de sermos transparentes e diretos. O trabalho que não está bem feito tem que ter um motivo para não estar. Vejo que o gestor tem medo de falar porque por medo do funcionário, que pode pedir demissão. Temos que criar um ambiente em que as pessoas possam ficar bem em qualquer período de tempo”, diz.

O que realmente importa

Além disso, ele argumenta que teve muito mais problemas com pessoas da própria geração do que com Millennials. “Não encontrei nenhum Millennial que tratasse mal as pessoas, mas encontrei pessoas mais velhas que eram autoritárias”.

Maia, por sua vez, conta que não faz questão de ter um propósito fixo mas, mesmo assim, por muito tempo não teve como conquistar as pessoas pelo salário. “Tive que conquistar pelo sonho”, explica. “Na minha vida, aprendi que reconhecer o funcionário e abraçá-lo às vezes é mais importante que um salário”.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]