Pesquisar
Close this search box.
/
/
Por que é tão difícil mudar um comportamento?

Por que é tão difícil mudar um comportamento?

A transformação de mindset é penosa, pois envolve questões físicas e emocionais

Já se vão quatro meses de 2022 e aquela promessa de fim de ano ainda está na gaveta, não é mesmo? De pequenas às grandes coisas, qualquer mudança exige energia e esforço do cérebro e entender isso é fundamental para compreender porque é tão difícil mudar um comportamento.

O que é mais fácil: começar um exercício físico agora ou acreditar seriamente que irá começar na semana que vem? A neurocientista do Supera, Livia Ciacci, explica que o comportamento estável, também chamado de hábito, só pode ser modificado ou eliminado com muito esforço, pois não se trata somente de ações involuntárias. Além disso, os hábitos de consumo indicam características de cunho individual, visto que se formam na memória de cada pessoa.

“A necessidade de memorizar comportamentos sempre foi primordial para nossa sobrevivência: ter o hábito de evitar locais escuros e preferir alimentos mais calóricos foram extremamente relevantes em ambientes selvagens. Há uma importante relação entre os conceitos de hábito e de memória”, destaca.

Entretanto, mesmo memorizando e executando quase automaticamente uma série de comportamentos, o ser humano é um excelente aprendiz e tem a possibilidade de escolher como agir e desenvolver o equilíbrio entre instintos e a razão.

Mas como esse comportamento escolhido é novo e não tem referências anteriores, é necessário aprendê-lo e praticá-lo até que faça sentido e se torne um hábito retido na memória.

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das notícias da Consumidor Moderno  

A transformação do comportamento

Se o cérebro memoriza condutas para garantir sobrevivência e economizar energia, mudar qualquer uma delas vai gerar desconforto e exigir autocontrole.

Alguns autores já tentaram criar uma receita de como mudar um comportamento ou descobrir quanto tempo leva para criar um hábito, mas não funciona bem assim. O autocontrole necessário no processo de mudança de comportamento ou de criação de um novo hábito é um recurso finito.

“Todos os dias recarregamos nossa capacidade de autocontrole, desde que tenhamos entre sete e oito horas de sono de qualidade, sem consumir drogas ou álcool, com nutrição adequada e atividade física em dia. Então, para usar o autocontrole na mudança de comportamento, é preciso estar com essa capacidade carregada ao máximo e não gastar totalmente com outras demandas que exigem esse esforço. O processo não será igual para todas as pessoas e, por isso, também devemos buscar dar um passo de cada vez”, alerta a especialista.

Leia mais: Quem compra mais com base em recomendações: geração Z ou millennials?

O tempo do cérebro

A verdade é que o cérebro precisa de tempo para que o intelecto desenvolva novas formas de pensar e agir para constituir novas memórias, e com elas, novos comportamentos. Mais importante que contar os dias, é manter a constância. Hábitos são construídos por comportamento, recompensa e gatilho.

“O maior erro das pessoas é esperar dar vontade de mudar para começar a mudança. O cérebro é preguiçoso, todo novo comportamento exigirá uma luta interna contra as vontades imediatas”, detalha.

A boa notícia é que quanto mais se repete o novo comportamento, menor vai ficando o esforço e menor a percepção de dor. E ao conseguir cumprir a mudança, mesmo que seja só o primeiro passo, estar aberto para perceber e valorizar o benefício que essa mudança trouxe vai dar significado e facilitar que o cérebro memorize aquilo como um comportamento padrão.

Como transformar algo doloroso em prazeroso?

Não basta marcar uma data ou implantar uma mudança na força do ódio, pois o processo precisa de significado. Se seguir uma dieta é doloroso demais e a pessoa não internalizou o benefício que isso vai gerar, sua manutenção não será sustentável.

Nesse caso, seria mais eficiente apenas trocar alguns ingredientes da rotina por outros e seguir fazendo pequenas mudanças. O maior obstáculo no início da mudança é a disposição para insistir. A insistência é o segredo para encontrar o prazer.

“Quando divido uma meta em etapas menores e mais fáceis, tenho mais chances de conseguir atingir as metas e sentir a sensação de que “eu posso”, o que alimenta a autoconfiança e manterá meu cérebro”, conta Livia Ciacci.

Leia mais: As principais tendências do consumidor, segundo o CX Trends 2022

Como mudar um comportamento ainda neste ano!

A ação repetida é que forma o hábito. Sendo assim, a profissional do Supera elenca três dicas baseadas em neurociência para tornar os objetivos mais fáceis de serem atingidos:

1. Cultive mini hábitos: um mini hábito é uma conduta pequena e simples que a pessoa vai se obrigar a cumprir todos os dias. O caráter “fácil demais para dar errado” vai garantir a leveza necessária para evitar a procrastinação e terá muita força para manter a constância desse comportamento.

2. Aceite que terá que repetir e repetir: o cérebro valoriza a eficiência e gosta da rotina: é um processo gradativo e constante.

3. Invista em autoconhecimento: cada comportamento está ligado a uma necessidade emocional. Conhecer quais emoções estão ligadas a hábitos que quer mudar é um passo importante para criar hábitos que sejam tão eficientes quanto os antigos para que o cérebro faça a substituição.

O comportamento e as marcas

Em consonância com tudo isso, Arthur Igreja, especialista em tecnologia, inovação e tendências, pontua que o comportamento também é instigado por marcas e movimentos sociais. E são diversos fenômenos que impactam na sua criação.

“O comportamento do consumidor precisa ser algo em massa e representativo. Na verdade, isso é decorrente de mudanças nas interações sociais e tecnológicas, de momentos econômicos e de transformações culturais. É muito mais fruto desses movimentos maiores do que qualquer coisa. E claro, ele tanto é criado ou pode ser mudado por meio de ações, da criação de produtos, do desenvolvimento de canais diferentes, de novas formas de atendimento e personalização”, frisa.

Já em relação à marca, quanto mais ela aprender com os elementos que interferem na criação ou modificação de comportamento, mais pode usar dessas estratégias para vender mais, ter engajamento e gerar proximidade com os consumidores.

“É fundamental que a empresa esteja muito atenta a isso, participando de um ciclo constante de aprendizado. O engajamento com o público funciona como uma retroalimentação, onde são feitos testes, modificações e coleta de resultados”, finaliza Arthur Igreja.


+ Notícias

A sutil diferença entre vir ao mundo a passeio ou fazer a diferença

Geração Z prefere desemprego a ser infeliz no trabalho 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]