Pesquisar
Close this search box.
/
/
O que a Copa do Mundo pode nos ensinar sobre diversidade?

O que a Copa do Mundo pode nos ensinar sobre diversidade?

Quando elegemos um lugar para sediar um evento global, será que não deveríamos avaliar todas as questões culturais envolvidas?

Que a Copa do Mundo é um evento super aguardado, que mobiliza várias nações e que movimenta diversos mercados todos concordamos, certo? Quero focar minha reflexão num ponto diferente e que ganhou destaque – infelizmente- nesta edição de 2022.

O Qatar é um país com leis que criminalizam a homossexualidade e que acumula inúmeras denúncias sobre violações de direitos humanos. Comentários preconceituosos, alinhados à essa mentalidade foram feitos, inclusive, pelo representante oficial do evento no país.

Líderes de algumas nações fizeram críticas a essa postura. Além disso, diversas seleções vêm realizando ações como forma de manifestar apoio à diversidade durante os jogos, como é o caso de algumas europeias que se uniram e criaram uma campanha intitulada One Love. Até o avião da seleção alemã ganhou uma frase estampada a favor da diversidade.

Conheça o Mundo do CX

Cada país tem seus valores culturais e sua forma de funcionar e isso não é fácil mudar, se é que é possível em alguns casos. Por outro lado, quando elegemos um lugar para sediar um evento global e que leva pessoas de diferentes culturas e nacionalidades como esse, será que não deveríamos avaliar todas as questões culturais envolvidas?

Bom, e onde quero chegar com isso? Na importância das empresas avaliarem suas condutas inspiradas num contexto como este. A primeira pergunta que deve ser feita é: será que a avaliação destes aspectos culturais do Qatar, que conflitam com a postura da maioria das demais nações envolvidas no evento, não deveriam ter sido avaliados previamente, durante o momento da escolha da nação-sede para a realização da Copa do Mundo? Quais serão os trade offs dessa decisão? Quais impactos teremos no curto e longo prazo? Essa decisão inclui todos os envolvidos, colaboradores, clientes e stakeholders a ponto deles se sentirem representados?

Sabemos que os desafios diante do tema diversidade e inclusão são inúmeros e temos muito o que avançar nesse aspecto. É fácil falar e criar ações de marketing, difícil mesmo é aplicar e manter a consistência. E a ideia deste texto não é apontar o dedo, até porque temos consciência de que estamos num processo e que, infelizmente, não teremos resultados da noite para o dia, mas, justamente por isso, precisamos dar luz a esses aspectos e nos direcionar rumo a ações que façam a diferença.

Sua empresa apoia a diversidade de verdade? O que estamos fazendo para aumentar a representatividade no quadro de colaboradores? Estamos sendo coerentes com os requisitos de seleção quando queremos contratar profissionais de grupos minorizados? Como está composta a liderança da companhia? Ela acredita nesta causa e quer participar dela? Como trabalhamos a inclusão e a segurança psicológica dentro da organização?

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Como a nossa empresa se manifesta e se compromete com as causas que assume faz diferença e diz muito sobre o negócio. Cada empresa, cada entidade, é livre para escolher seus valores e determinar suas ações. Agora, o que não podemos negar é que, quando escolhemos nossos valores, eles impactam, de alguma forma, todo o ecossistema em que atuamos, tendo impacto direto na sociedade em que vivemos. Então, por mais desafiador que seja, temos que escolher de que forma queremos impactar a nossa sociedade.

Tudo isso é sobre escolha. O Qatar foi escolhido para sediar os jogos da copa, talvez sem uma análise de todo esse cenário que estamos vendo hoje. Diante disso, vamos refletir nas escolhas que estamos fazendo? Isso é fundamental para fazer escolhas coerentes e que gerem real impacto no mercado e no mundo.

*Por Maria Eduarda Silveira, sócia fundadora da consultoria de recrutamento especializado e desenvolvimento organizacional, BOLD HRO.


+ Notícias

Interesse por camisas de seleções e times crescem na Copa

O poder do esporte na transformação social

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]