Pesquisar
Close this search box.
/
/
O comportamento das novas gerações dará fim ao e-mail?

O comportamento das novas gerações dará fim ao e-mail?

A geração com menos de 30 anos de idade usa cada vez menos uma das ferramentas que fundaram a internet como a conhecemos, substituindo-a por uma gama de aplicativos

Com muito mais gente trabalhando em casa e usando seu próprio computador por causa da pandemia de Covid-19, foi praticamente natural que novos gadgets começassem a ser incorporadas à rotina de entregas remotas. Esse é o assunto da mais recente pesquisa da consultoria de tecnologia e inovação Creative Strategies. No estudo foram entrevistados quase mil profissionais remotos norte-americanos: eles responderam sobre as ferramentas essenciais que estão usando agora para trabalhar em projetos com os colegas. E o bom e velho e-mail não é mais o hit entre elas.

O que a pesquisa mostra é que mesmo se a empresa assina o Microsoft Office ou o Google, isso não significa que seus funcionários vão se ater a eles. Na rotina moderna de trabalho pós-pandemia, gestores e times querem escolher o software, os serviços e os aplicativos que funcionam melhor para eles. Frequentemente, essas soluções não vêm de apenas um fornecedor. Um terço dos entrevistados respondeu que usa pelo menos um aplicativo que não o e-mail em seu dia a dia. Geralmente há uma sobreposição entre Google, Zoom e Apple (com o iMessage).

DIFERENÇAS GERACIONAIS

À medida que se mergulha nos dados, surge um claro viés geracional entre o Microsoft Office e o Google Docs. Os mais jovens, abaixo dos 30, usam com muito mais frequência as ferramentas do Google (55%) do que as da Microsoft (32%). No pessoal acima dos 30, os dados invertem com 61% usando um aplicativo do Office diariamente para colaboração e apenas 30% usando um aplicativo GSuite. A leitura dos dados podem refletir uma tendência de comportamento. Profissionais das novas gerações escolhem os aplicativos que consideram melhores para eles, enquanto os mais velhos têm maior probabilidade de aceitar os aplicativos escolhidos pela companhia. Isso ajuda a explicar o domínio que o Microsoft Office possui nas empresas, especialmente as grandes.

As novas gerações escolhem a forma que preferem se comunicar, e não é pelo e-mail. Foto: Pexels.

Já a Geração Z (nascida a partir dos anos 90) deve ser, sim, a responsável por finalmente matar o e-mail, substituindo-o por ferramentas como o iMessage, da Apple, que entre os entrevistados da pesquisa norte-americana foi o melhor posicionado entre esse grupo abaixo dos 30 (no Brasil, a ferramenta é bem menos popular e perde de longe para o WhatsApp, do Facebook, que lançou a finalidade sala de vídeo no início da pandemia).

AFINAL, O E-MAIL VAI ACABAR?

De modo geral, esse talvez seja o dado mais relevante da pesquisa. Os jovens que já entraram no mercado de trabalho, mas ainda não estão no topo, começam a sedimentar uma nova maneira de se relacionar no ambiente de trabalho – e esse jeito pode não ter a ver com os velhos hábitos de quem hoje comanda os negócios. Quando os ‘Z’ chegarem às posições de liderança, o mundo corporativo provavelmente vai ter que se adaptar aos novos modos trazidos por eles.

De acordo com a consultoria norte-americana Radicat Group, haverá um aumento de cerca de 4% no tráfego de e-mails até 2024 e um crescimento de 3% no número de usuários. São dados que colaboram com a visão de Jacob Bank, diretor de gerenciamento de produtos da G-suite, do Google. Ele acredita que haverá um modelo híbrido de comunicação e colaboração. “Não vamos viver em um mundo onde todos abandonam o e-mail para se comunicar apenas por chat”, disse Jacob Bank em entrevista publicada por diversos veículos no ano passado.

“Combinar os dois – bate-papo e e-mail – permite que as conversas possam ser levadas a um local mais adequado”, disse ele. A integração dos Hangouts com o Gmail sinaliza uma ambição de longo prazo, de combinar o melhor desses dois mundos. “Significa que os usuários poderão acessar uma ferramenta do bate-papo diretamente da coluna à esquerda, sem precisar alternar para o chat de videochamadas”, disse. Bank ressalta que o chat é ótimo para alguns casos, sendo rápido, informal, e permite tomar decisões incentivando a transparência. O e-mail, por outro lado, tem uma série de pontos fortes tradicionais, que se complementam a funcionalidade de seu maior concorrente. É esperar para ver.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]