Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como transformar um gigante do varejo

Como transformar um gigante do varejo

World Retail Congress traz o case de transformação digital e evolução do Walgreens, uma das mais poderosas redes de farmácias e varejo alimentar do mundo

A Walgreens é a maior companhia de varejo farmacêutico, saúde e bem-estar do mundo. Uma marca poderosa e dominante nos Estados Unidos e com presença no México e na Ásia, com 101 anos de existência, mais de 9 mil lojas nos EUA, mais de 96 milhões de membros do programa de fidelidade e mais de 62 milhões de vacinas contra Covid-19 aplicadas. A rede atende mais de 9 milhões de clientes diariamente.

Adam Holyk, VP sênior de estratégia global da Walgreens, esteve no World Retail Congress para falar sobre a transformação do negócio da rede. Um reposicionamento que se baseou na centralidade do cliente e na criação de uma experiência. Cada vez mais cortês, acolhedora e amigável.

Como aproveitar esse poder para mover um gigante adiante para se tornar uma empresa efetivamente centrada no cliente? De que forma é possível trazer novas formas de atender um cliente à procura de saúde e bem-estar? Como a Walgreens pode conectar e oferecer saúde e bem-estar simultaneamente para seus milhões de clientes? Migrar uma operação de farmácia e alimentar para um negócio de bem-estar é um desafio formidável, ainda mais em um país com o maior PIB do mundo.

Leia mais: Os caminhos e ideias para remodelar o varejo global (e isso afeto o varejo brasileiro)

O mercado de US$ 2 trilhões

O mercado de bem-estar nos EUA está dimensionado em US$ 1 trilhão. Exatamente esse valor: US$ 1 trilhão! Expandir o negócio de cuidados com a saúde para bem-estar adiciona outro US$ 1 trilhão a este potencial de mercado. Pense que 6 em cada 10 americanos teve uma doença crônica e representam 90% das despesas com saúde nos EUA.

A Walgreens identificou quatro segmentos e personas de clientes: Os que procuram apoio constante (5 ou mais doenças crônicas), os vigilantes do bem-estar (1 a 4 condições crônicas), os entusiastas da eficiência (sem condições crônicas de saúde) e os cuidadores preocupados que se conectam com os demais grupos. A partir daí, a rede varejista procurou identificar soluções centradas nesses grupos de personas e criou um ecossistema capaz de reforçar os laços e relacionamentos com os clientes. Ao mesmo tempo, foi necessário modificar produtos para oferecer personalização de massa ou inclusão personalizada, dentro do mais evoluído conceito de régua de experiência.

A experiência do cliente tornou-se totalmente omnicanal, gerando tráfego phygital – para as lojas físicas e on-line. O uso do Analytics tornou-se intenso e permitiu desdobrar ofertas dos cuidados com saúde para o bem-estar, uma reinvenção completa dos padrões de experiência do cliente, com modernização tecnológica e estudo detalhado das pegadas digitais e presenciais dos clientes para promover e maximizar acesso, inclusão e conveniência para os clientes em todos os pontos dos EUA.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

O ciclo da inovação e do CX

Nesse sentido, os investimento em inovação foram decisivos e se tornaram um ciclo contínuo de experimentação para incorporar novas features e serviços que redimensionaram sensivelmente a satisfação do cliente.

Em resumo, o passo a passo da Walgreens traz lições preciosas para o varejo brasileiro: entender a natureza do negócio, ampliar o posicionamento para buscar a criação de um ecossistema, estudar os clientes, analisar a “netnografia”, o comportamento e a maturidade digital deles, desenhar as personas, utilizar inovação para redesenhar a experiência do cliente de uma forma que seja possível oferecer inclusão personalizada e fazer desse ciclo um processo recorrente.

Mais do que nunca é hora de se debruçar sobre os caminhos possíveis e os efeitos da digitalização e da mudança nos padrões de consumo para adaptar operações a um mundo em constante transformação.

Leia mais:  A mudança no varejo na visão de quem mudou o varejo

 


+ Notícias

O que muda no varejo pós-pandemia? Mudanças diretamente de Roma para você

E-commerce sustentável vira tendência no Brasil  e se torna pré-requisito para alcançar o sucesso da marca

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]