Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como o Wi-Fi 6 pode revolucionar a conectividade, segundo a Huawei

Como o Wi-Fi 6 pode revolucionar a conectividade, segundo a Huawei

Estamos habituados a acompanhar a evolução da internet móvel, mas é preciso olhar também para a banda larga fixa. Entenda por quê

A adoção do modelo de home office mudou muito os hábitos dos consumidores e a conectividade no País. Grande parte do consumo de internet que acontecia dentro dos conglomerados empresariais foi distribuída pelo País, pelas casas dos colaboradores que tiveram a oportunidade de levar o escritório para a segurança do lar. Essa realidade gerou um verdadeiro impacto no consumo dos serviços de Banda Larga Fixa.

Isso é o que mostra o Relatório de acompanhamento do setor de telecomunicações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De acordo com os dados, o ano de 2020 terminou com um total de 36,3 milhões de acessos de banda larga no País. “Ocorreu não apenas o aumento de acessos por uma maior quantidade de pessoas, mas uma mudança no uso de serviços, com maior adesão ao streaming, uso concomitante de softwares de conferência etc”, comenta José Luiz do Nascimento, diretor de Vendas da Huawei no Brasil.

Dessa forma, houve também um avanço substancial em termos de tecnologia – que já vinha ocorrendo desde o ano anterior: os acessos em fibra ótica atingiram mais de 17 milhões em 2020, em um ritmo inversamente proporcional à diminuição dos cabos metálicos. Ao mesmo tempo, o consumo de internet de alta velocidade (considerada acima de 34 Mbps no relatório da Anatel) cresceu muito: em 2019, eram 13 milhões de acessos; em 2020, 21 milhões.

Todos esses dados, contudo, levam a um questionamento: como tem sido a relação do consumidor com a qualidade da conectividade e qual é o conhecimento a respeito das limitações presentes nos serviços que consome hoje? Ainda de acordo com o relatório da Anatel, no terceiro trimestre de 2020, o cumprimento de metas de qualidade de Banda Larga Fixa das operadoras chegou a 80,6%. Porém, o que nem todo consumidor sabe é que existe uma margem de evolução de qualidade da conexão de banda larga fixa que é muito pouco explorada atualmente.

Isso acontece pois estamos muito atualizados à evolução da internet móvel – ansiosos pela chegada do 5G, por exemplo – e nos desligamos do fato de que o Wi-Fi, utilizada dentro de casa, também evolui. O diretor de Vendas da Huawei explica que, a partir do começo de 2020, o chamado Wi-Fi 5 pode ser substituído pelo Wi-Fi 6 que, apesar de ainda não muito disseminado pelo País, traz imensas vantagens para o dia a dia do consumidor, especialmente no atual contexto e rotina.

A Huawei explica sobre esses avanços pois, além de líder em 5G, como resultado do seu grande investimento em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), tem se demonstrado uma autoridade em WiFi 6.

Em 2020, o Huawei Wi-Fi inclusive se classificou em primeiro lugar no mercado global (excluindo a América do Norte) de pontos de acesso indoor, ou seja, aqueles que são utilizados em redes locais, de áreas menores – como nos lares ou pequenas empresas e comércios. A classificação foi publicada em um relatório feito pela Dell’Oro Group sobre a participação das empresas nesse mercado, do terceiro trimestre de 2018 ao terceiro trimestre de 2019.

Conhecendo o Wi-Fi 6

Mas o que é essa tecnologia e o que há de diferente entre ela e o que temos em casa? A maioria dos consumidores, hoje, usa a tecnologia Wi-Fi 5, que foi lançada em 2014. Ela viabiliza muito do que precisamos, mas ainda tem diversas lacunas em termos de velocidade, latência e cobertura. O Wi-Fi 6, anunciada em 2019, surgiu para eliminar tais problemas.

As vantagens são claras – tanto para quem usa, quanto para quem busca explicações técnicas. “O Wi-Fi 6 traz diferentes benefícios para o dia a dia, com três vezes mais velocidade – extremamente útil em um universo multidispositivo -; uma comunicação mais organizada, sem “filas”, ou seja, sem priorizar um ou outro aparelho, com menor latência”, explica Nascimento. Um ponto de destaque nesse sentido é: tudo isso ocorre sem o uso do cabo de rede. O Wi-Fi 6, sem fio, é mais rápida do que o Wi-Fi 5 com o uso de cabo.

Essa tecnologia é levada pela Huawei à residência do consumidor a partir do Huawei WiFi AX3, o primeiro roteador embarcado com Wi-Fi 6 Plus, que também é líder em sua categoria. Ele suporta até 160 MHz de largura de banda e tem características que tornam o uso acessível – desde o hardware até a configuração da rede, passando pelo gerenciamento do roteador. Nos testes do aplicativo Speedtest, a velocidade de download chegou a 952,7 Mbps.

O Huawei WiFi AX3 é o primeiro roteador embarcado com Wi-Fi 6 Plus/Crédito: Divulgação

Conheça mais sobre as vantagens do Wi-Fi 6

As características da tecnologia que vai revolucionar a conexão que você usa são:

1. Velocidade

O Wi-Fi 5 suporta uma largura de banda máxima de 80 MHz. O Wi-Fi 6; de 160 MHz. Isso significa que a velocidade é multiplicada por dois. Além disso, em termos de velocidade, o Wi-Fi 5 transmite 3,2 microsegundos (μs) de dados em intervalos de 0,4 μs, portanto, tem uma eficiência de aproximadamente 88,89%. O Wi-Fi 6 transmite 12,8 μs de dados em intervalos de 0,8 μs, então a eficiência é de quase 94,12%.

2. Mais dispositivos conectados

O acesso múltiplo por divisão de frequência ortogonal (OFDMA) do WI-Fi 6 permite a subdivisão de canais em atribuições de frequência menores para aumentar a eficiência da rede e reduzir a latência da rede. Ou seja, o sinal é distribuído entre aparelhos – que é impossível no Wi-Fi 5.

Os roteadores Huawei Wi-Fi 6, por exemplo, suportam no máximo quatro dispositivos simultâneos na banda de 2,4 GHz e 16 dispositivos simultâneos na banda de 5 GHz, o que é quatro vezes mais do que outros roteadores Wi-Fi 5.

3. Baixa latência

Também é o acesso múltiplo por divisão de frequência ortogonal (OFDMA) que viabiliza a diminuição da latência, pois fornece maior simultaneidade e reduz os sistemas de filas.

A tecnologia Wi-Fi 6 BSS identifica os sinais de redes vizinhas que passam por uma parede para que o roteador possa ignorá-los, permitindo que os sinais de Wi-Fi dos vizinhos sejam transmitidos no mesmo canal sem problemas, o que reduz a interferência em 30%.

4. Baixo consumo de energia

O Wi-Fi 6 se comunica com vários dispositivos para ativar o sinal sob demanda, economizando energia quando os dispositivos não estão em uso. Isso é possível graças ao Target Wake Time (TWT).

Isso é muito útil para sistemas IoT, pois funcionam de forma eficiente e consomem menos energia da bateria, pois o acesso à rede ocorre em horários programados. Em contraste, os roteadores Wi-Fi 5 só podem se comunicar com um dispositivo por vez. Todos aqueles conectados ao roteador estão em modo de transmissão ou em um estado de espera confuso que consome energia da bateria.

Além disso, o Wi-Fi 6 é muito mais forte com chaves de criptografia de 192 bits, em comparação com os 128 bits atuais, portanto, suas senhas são muito mais difíceis de quebrar.


+ Notícias 

Diversidade na comunicação se torna um diferencial para as marcas

Burger King anuncia restaurante com produtos 100% vegetais

8 motivos para incluir a prática da meditação na rotina

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]