Pesquisar
Close this search box.
/
/
Comando por voz pode transformar o e-commerce

Comando por voz pode transformar o e-commerce

Startup cria ferramenta para uso de voz no e-commerce e destaca melhora na experiência de consumo

Em 2020, os olhos do varejo estiveram focados no e-commerce. E não foi à toa: o setor apresentou um crescimento expressivo durante a pandemia, atingiu novos consumidores e representou uma mudança na forma de consumir pela internet. E essa mudança também pode estar no meio usado para interagir com as plataformas digitais, por exemplo a busca pelo comando por voz.

Uma das partes mais importantes para a compra online é a pesquisa dos produtos, que pode ser feita por inúmeras plataformas — desde sites de buscadores a redes sociais. O comando por voz, cada vez mais presente na vida das pessoas e tão comum na interação com assistentes virtuais, tem ganhado espaço nesse terreno.

Nesse contexto, a SmartHint, startup de busca e recomendação de e-commerce, desenvolveu uma busca por voz em plataformas voltadas ao e-commerce. “Isso irá elevar ainda mais a experiência de compra e aumentar as chances de conversão e a fidelização do cliente”, afirma Rodrigo Schiavini, fundador e CEO da empresa.

A inteligência artificial no comando por voz

Houve um aumento generoso no número de iniciantes do setor no ano passado. O e-commerce conquistou 13,2 milhões de novos consumidores, um crescimento de 23%, segundo dados da pesquisa WebShoppers. Entre eles, essa nova maneira de buscar por produtos também foi popular.

De acordo com a Smarthint, o funcionamento do comando por voz para buscas no e-commerce é feito através da inteligência artificial (IA), a partir do reconhecimento de fala. A ferramenta converte a voz em texto e dá início à pesquisa de forma mais rápida e prática. Essa tecnologia permite que a busca por determinados produtos com nomes estrangeiros ou de difícil pronúncia sejam reconhecidos pela voz. “Se o cliente diz uma palavra estrangeira que ele não sabe a pronúncia ou a escrita corretamente, a inteligência artificial entende o que o cliente procura e encontra o produto desejado rapidamente”, explica Schiavini.

Ele também destaca que o uso da IA é fundamental para que a pesquisa possa ser feita da melhor maneira, sem que o cliente precise corrigir termos por falha de entendimento, além de apontar estratégias para que a pesquisa não se encerre em um único termo. “Uma camada de inteligência artificial adicional é executada para interpretar o texto transcrito para encontrar o produto solicitado que, por vezes, possui sinônimos, palavras substituíveis ou até mesmo características semelhantes com palavras diferentes.”

Entre as outras tecnologias utilizadas para que a ferramenta funcione para o e-commerce, a empresa faz uso da compatibilidade entre o software e o hardware, de forma que seja possível abrir o comando de voz. “Nós desenvolvemos a interface entre o dispositivo (browser/navegador) e o microfone do celular ou computador do cliente. Quando há compatibilidade entre o software e o hardware, o microfone aparece no campo de busca e com apenas 1 clique, a pessoa fala o que quer procurar na loja virtual”, salienta Schiavini.

Há destaque também para tecnologias que reconhecem a cor da foto dos produtos, tudo para trazer um resultado na pesquisa que priorize o comportamento do cliente dentro de uma loja. “Se busco por blusa preta, e a SmartHint já sabe disso, ao falar apenas “blusa” na busca, as blusas pretas terão maior prioridade no resultado da busca”, completa Schiavini.

O uso das ferramentas de voz

Hoje, as ferramentas que facilitam o contato com o mundo digital têm ganhado destaque entre os consumidores, tanto para agilizar a interação com as plataformas quanto para simplificar e deixar esse contato mais acessível a todos.

A tendência do uso de voz é também trazer um tom mais intimista com as plataformas digitais, uma vez que os consumidores exercitam “conversas”. E a evolução disso já tem mostrado resultado em outros países, o que aponta que em breve essa tendência também chegará ao Brasil de forma mais popular. “O Voice Commerce nos permite, por exemplo, fazer compras de dentro do veículo apenas falando com o aparelho de som, o que já é uma realidade nos Estados Unidos. Eu posso, através da voz, realizar meu pedido na Amazon, por exemplo, falando com a Alexa”, comenta Schiavini.

Ele acredita que logo essa ferramenta será mais popular do que a escrita por texto. “Com o passar do tempo, o uso da voz com o celular (ao invés de escrever) se tornará natural. Veja, por exemplo, como já é muito utilizado mensagens de voz ao invés de escrita. As pessoas normalmente não conseguem perceber a nova tendência até que a ‘tendência’ se transforme em algo usual do dia a dia”, completa.

Para o e-commerce, o uso da voz traz uma série de novas oportunidades às empresas, e resultados mais sólidos para o setor devem ser percebidos logo. “Ainda hoje, a adoção do voice é pequena se comparado ao meio tradicional (digitação). Mas é um caminho sem volta. O voice, quando disponível e utilizado, torna-se o meio mais fácil para se comunicar com a máquina. É uma questão de tempo para que esta tecnologia se torne habitual em nosso dia a dia”, conclui Schiavini.

Uma tecnologia acessível

Outro grande destaque do uso por comandos de voz está na acessibilidade. Além de ser uma ferramenta facilitadora no dia a dia, ela também está amplamente relacionada a pessoas que tenham dificuldades de leitura ou deficiências visuais.

Ainda que esse não seja o principal foco da ferramenta, torná-la acessível nos buscadores de e-commerce não é uma tarefa tão difícil às lojas. “Parte da tecnologia é sim acessível, que é o clique no microfone e a possibilidade de falar. Porém, para chegar até ele a loja virtual precisa estar preparada para orientar, através do som, até onde está o microfone e posterior, falar o resultado que obteve”, explica Schiavini.

Dessa forma, incorporar a ferramenta de busca por voz no e-commerce a serviços de voz já existentes no mercado e que sejam focados na acessibilidade de pessoas cegas, por exemplo, pode ser um passo relevante para a pauta da inclusão nos meios digitais.


+ Notícias

Sete destaques sobre o crescimento do e-commerce em 2020

A importância dos dados do e-commerce para visualizar oportunidades

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]