Pesquisar
Close this search box.
/
/
Afinal, o ChatGPT vai causar desemprego em massa?

Afinal, o ChatGPT vai causar desemprego em massa?

Desenvolvimento de nova tecnologia deve causar impacto e alterar tipo de habilidades e conhecimentos necessários para a atuação em certas áreas

Desde o seu lançamento, em novembro de 2022, principalmente depois do anúncio de investimento de 10 bilhões de dólares da Microsoft em sua desenvolvedora, a OpenAI, muito tem se falado sobre o ChatGPT, um chatbot com inteligência artificial que permite usuários interagirem com o modelo de linguagem, enviando perguntas e recebendo respostas em tempo real. Em torno desse debate, gosto de pensar que a tecnologia, no geral, tem o potencial de ser usada de forma positiva, independente da sua finalidade, e que há esforços para regulamentar e garantir seu uso de forma responsável.

Os questionamentos e discussões são inúmeros: substituição de empregos humanos por inteligência artificial; o uso indevido ou malicioso do modelo, como na geração de notícias falsas ou discurso de ódio; falta de privacidade e segurança, incluindo o armazenamento de informações pessoais e a possibilidade de manipulação de dados.

Ainda não está claro como a inteligência artificial afetará a sociedade no futuro e se há riscos potenciais a serem considerados. Por outro lado, este é um mercado que está em grande expansão, segundo a Precedence Research, que projeta um crescimento de 869% em oito anos, indo de 165 bilhões de dólares em 2023 para 1.6 trilhão em 2030.

Em pesquisa para a Wharton School da Universidade da Pensilvânia, conhecida tanto pelo seu rigor acadêmico quanto por ser a mais antiga escola de administração dos Estados Unidos, o professor Christian Terwiesch submeteu o ChatGPT ao exame final de Operations Management, disciplina básica do programa de MBA da Wharton, e segundo o pesquisador, o resultado foi um ótimo trabalho com excelentes explicações, concluindo assim que o novo sistema de inteligência artificial demonstrou uma capacidade notável de automatizar algumas das habilidades de trabalhadores do conhecimento altamente remunerados como analistas, gerentes e consultores.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Em setores fortemente ligados à tecnologia, relacionamento com o cliente e internet, os benefícios são diversos. O ChatGPT pode contribuir para geração de respostas automáticas, sendo treinado para responder de forma não genérica a perguntas frequentes, permitindo uma ação rápida e precisa sem a necessidade de intervenção humana; pode ser usado para gerar conteúdo, incluindo descrições de produtos, anúncios publicitários e artigos de blog; pode analisar o sentimento das mensagens, sendo útil para entender como os clientes estão reagindo a produtos ou serviços além ser usado para criar chatbots personalizados, que podem ajudar a automatizar processos e melhorar a experiência do cliente.

Sobre o mercado de trabalho, o desenvolvimento desta nova tecnologia pode causar certo impacto, mas é provável que altere o tipo de habilidades e conhecimentos necessários para a atuação em certas áreas, em vez de causar desemprego em massa. Pode também ser usada para aumentar a eficiência e a qualidade dos serviços, criando novas oportunidades de emprego, podendo aumentar a demanda por trabalhadores especializados como engenheiros de dados e especialistas em inteligência artificial, permitindo que as empresas cresçam e expandam suas operações. Além disso, a automatização também pode ajudar a aumentar a eficiência e a competitividade das empresas, o que pode levar a um crescimento econômico geral e a novos empregos.

Conheça o Mundo do CX

O ChatGPT pode trazer impactos positivos na melhoria do desempenho das empresas, ajudando a otimizar processos e a reduzir o tempo gasto em tarefas repetitivas; melhoria na educação, fornecendo informações precisas e atualizadas para os alunos e professores, além de ajudar a desenvolver novas habilidades em tecnologia e análise de dados; inclusão digital, permitindo que pessoas não possuem recursos tecnológicos avançados tenham acesso a informações e serviços online além da já citada geração de empregos principalmente nas áreas de tecnologia.

Este tipo de inteligência artificial é nova para o grande público, e ainda deve ser muito explorada e aprimorada nos próximos anos. Acredito que no futuro, aplicações como o ChatGPT sejam ainda mais precisas e capazes de lidar com uma variedade ainda maior de tarefas. Muito embora esse novo caminho seja um grande facilitador, continua sendo imprescindível a presença de um ser humano com as perguntas certas, dentro do contexto certo e com os objetivos bem fundamentados, para que os benefícios sejam bem aproveitados.

*Eduardo L’Hotellier – fundador e CEO do GetNinjas.


+ Notícias

O amor está no metaverso? Como nova realidade virtual vai influenciar novas formas de se relacionar

O ChatGPT vai acabar com o Google?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]