Pesquisar
Close this search box.
/
/
Por que e como os CEOs devem olhar para o metaverso

Por que e como os CEOs devem olhar para o metaverso

Apesar de ainda ser tecnicamente inviável, o metaverso aparece como a maior oportunidade de crescimento para as empresas nos próximos anos

Quando o assunto é tecnologia e experiência do cliente, o metaverso tem roubado a cena. Apesar de ser algo ainda em construção, o potencial de uma nova dimensão virtual capaz de simular a realidade e promover novas formas de fazer negócios e relacionar-se com os clientes é inquestionável. Não à toa, a pergunta feita constantemente é: “trata-se de uma grande oportunidade ou de um grande risco?”.

Baseada em pesquisas e estudos de caso, a McKinsey, consultoria americana, afirma: as oportunidades são enormes e o risco não é o que pensam. A explicação é simples. Em 2022 os investimentos no metaverso alcançaram 120 bilhões de dólares e estima-se que em 2030 o valor da tecnologia alcance a casa dos 5 trilhões de dólares. Por isso, o maior risco é perder a onda de tecnologias revolucionárias, como foi a internet há alguns anos, como está sendo a inteligência artificial (IA) e como poderá ser o metaverso.

Nesse sentido, o metaverso torna-se uma questão que deve ser tratada pelos CEOs das empresas. Mas, diante de um momento marcado por pandemia, inflação, crises a nível mundial e polarização, qual atenção uma tecnologia que ainda é incipiente deve ganhar?

Algumas ações podem ser tomadas desde já, o mínimo é conhecer a fundo os vieses otimistas e pessimistas que giram em torno da nova tecnologia.

O grande potencial do metaverso

Os consumidores já se mostram dispostos a engajar com as marcas no metaverso: 59% deles dizem estar ansiosos para transferir tarefas do dia a dia para a dimensão virtual. Entre as atividades que mais chamam a atenção estão entretenimento, jogos, social, viagens e compras.

Mas este não é o principal motivo para a McKinsey ter estimado que em oito anos a tecnologia movimente 5 trilhões de dólares. Outros fatores importantes são listados pela consultoria, entre eles:

  • A capacidade de abranger gêneros, geografias e gerações.
  • A abertura dos consumidores para a adoção de novas tecnologias.
  • O investimento pesado das empresas na infraestrutura necessária.
  • A experiência capaz de encantar os clientes.
  • Trata-se de uma tecnologia combinatória que envolve muitos dos principais elementos considerados tendência pela McKinsey. Technology Council, como a IA, a realidade imersiva, a conectividade avançada e a Web3.

Assim, para a próxima década, o metaverso é visto como a maior oportunidade de crescimento para empresas de diferentes setores. Entre eles moda, luxo, financeiro, saúde, indústrias, tecnologia e varejo.

Algumas marcas, inclusive, já estão realizando testes e experimentando os resultados potenciais do metaverso. A Coca-Cola, por exemplo, lançou ativos digitais para apoiar campanhas de marketing, como NFTs colecionáveis. A BMW está criando gêmeos digitais das fábricas para projetar produtos. A Universidade da Califórnia está usando um campus virtual para palestras em tempo real e espaços de descanso.

As áreas de marketing e relacionamento com o cliente, porém, são as mais avançadas. Marcando presença no mundo virtual do Roblox, a Nike já recebeu mais de 26 milhões de visitantes na Nikeland, seu espaço no jogo, e vendeu mais de 185 milhões em NFTs de tênis digitais e outros produtos.

Pontos de atenção

As possibilidades são de encher os olhos, mas não há uma previsão concreta para que tudo isso se torne realidade e parte do dia a dia dos consumidores e empresas rapidamente. Tecnologias disruptivas costumam levar tempo para se firmarem, como foi o caso da IA, que começou a ser desenvolvida após a Segunda Guerra Mundial e só há pouco tempo ganhou a força que tem atualmente.

O metaverso ainda não é totalmente viável. Tecnicamente, ele ainda não é escalável e depende do avanço de redes de 5G, de edge computing, de softwares e hardwares. Além disso, o público ainda é limitado, formado por jogadores e conhecedores de tecnologia. Também não há integração entre os metaversos, o que torna a dimensão verdadeiramente virtual algo distante.

Portanto, o metaverso como é idealizado ainda será muito falado antes que se torne realmente uma realidade para todos.

O que os CEOs podem fazer agora?

Mesmo assim, a McKinsey alerta: “as empresas que, em uma recessão, ajustam o balanço patrimonial e investem no crescimento, conquistam posições dominantes ao longo do próximo ciclo”. Por isso, desde já, os CEOs devem olhar para o metaverso.

São três os passos para garantir que a empresa não fique para trás quando a dimensão virtual se tornar realidade:

  • Saber o porquê. Entender como a empresa pode aparecer no metaverso e como este pode contribuir para a inovação e o crescimento dos negócios. Além disso, é preciso escutar as expectativas dos clientes sobre o tema.
  • Saber o que precisa ser feito. Identificar casos de usos práticos e que se adequam às estratégias das empresas, a fim de desenvolver conceitos e casos de uso. O metaverso deve ser tratado como algo concreto.
  • Acreditar e defender as ações para o metaverso. Os CEOs devem definir a visão e designar líderes para assumir as responsabilidades e garantir as iniciativas para a empresa estar preparada no futuro.


+ Notícias 

 ChatGPT é para IA o mesmo que a “droga milagrosa para a perda de peso”

CDP: o poder dos dados a favor da relevância 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]