Pesquisar
Close this search box.
/
/
Quais aplicativos vão fazer sucesso este ano?

Quais aplicativos vão fazer sucesso este ano?

Finanças, cuidados com a saúde e interações sociais online estão entre os segmentos em destaque em número de downloads e indicam tendências para o futuro

O que os aplicativos que estão instalados nos smartphones podem falar sobre hábitos de consumo e tendências de aplicativos? Na verdade, muita coisa! Veja bem: os aplicativos que chegaram ao ranking de mais baixados no último ano mostraram novos formatos de comportamento e desejo das pessoas.

O TikTok, por exemplo, foi o mais baixado do mundo, com 3 bilhões de downloads, segundo dados da pesquisa da App Annie, mostrando uma nova preferência de consumo de conteúdo: vídeos curtos e rápidos. Até mesmo o Instagram, rede social que chegou com foco em fotografias, agora também prioriza os conteúdos produzidos pelo Reels, ferramenta semelhante à rede social concorrente. E tomenota: o Instagram aparece em segundo no ranking de mais baixados.

Da mesma maneira, os aplicativos com mais downloads nos últimos tempos também mostram outros tipos de setores em alta na sociedade. De acordo com dados de uma pesquisa da Sensor Tower, é possível notar que alguns temas estão mais em alta do que outros. Com isso, foi possível traçar as principais tendências de aplicativos para 2022.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Principais tendências de aplicativos para 2022

Segundo a pesquisa, os aplicativos mais baixados de 2021 mostram alguns dos interesses principais das pessoas para esse próximo ano. Além disso, a pandemia e a chegada da geração Z ao mercado de trabalho e como consumidores também podem mostrar mudanças nesses comportamentos.

Tais mudanças na relação entre as pessoas, as marcas e a tecnologia também acabam impulsionando tendências de aplicativos. De acordo com a consultoria de tendências WGSN, em seu estudo “O Consumidor do Futuro”, é possível encontrar quatro perfis de comportamento principais para esse e os próximos anos:

● estabilizadores: em busca de tranquilidade e priorizam estabilidade
● comunitários: equilibrados, conscientes, focados na carreira e interessados na comunidade
● novos otimistas: multigeracionais , ativistas, altamente sociáveis, mentalidade coletiva e práticos

A partir dessas tendências apontadas pela consultoria, empresas e desenvolvedoras de aplicativos também definem seus próximos passos. Mas mesmo os segmentos de maior interesse do último ano já mostram algumas dessas tendências. Veja algumas das áreas em destaque, de acordo com as pesquisas da área, considerando número de downloads dos anos anteriores:

Finanças

De acordo com os dados da Sensor Tower e App Annie, aplicativos de finanças, incluindo os de criptomoedas, estiveram entre os mais baixados em 2021. Os números de downloads mostram um interesse maior pelo por uma relação melhor com o dinheiro é algo bastante comum principalmente entre as gerações mais jovens.

Leia mais: O jeitinho brasileiro de trocar cheque no boteco está com os dias contados?

Saúde

Outro segmento que ganhou ainda mais destaque graças à pandemia foi o de saúde. Os aplicativos voltados aos cuidados físicos e mentais tiveram crescimento no número de downloads no último ano, tendência que, segundo a pesquisa da Sensor Tower, ainda vai crescer nesse e nos próximos anos.

Mobilidade urbana

Evitando dividir o mesmo espaço com muitas pessoas em épocas de coronavírus, os aplicativos de mobilidade urbana também acabaram entrando no dia a dia das pessoas e surgindo como uma opção mais segura contra a transmissão de doenças. Um dos pontos nesse caso é a experiência do cliente, que busca um serviço cada vez melhor e também com segurança, principalmente nas grandes cidades.

Interação online

Com o isolamento, aplicativos para interação social ocuparam essa lacuna. O TikTok, aplicativo mais baixado no mundo em 2021, entra como entretenimento na rede social, mas outros como ele também ganharam destaque. Outro ponto interessante é o tempo de uso: os brasileiros estão no top 3 dos que mais passaram tempo no celular em 2021, com uma média de 3h42 diárias. A maior parte desse tempo, em redes sociais de interação.

Leia mais: Cartilha sobre o metaverso e os principais termos a serem conhecidos

Metaverso

O metaverso é considerado uma realidade batendo às portas e depois do anúncio do Facebook (agora, Meta) sobre seu foco nesse setor, as consultorias passaram a considerar essa uma das grandes tendências para esse e os próximos anos. Com isso, empresas estarão mais preocupadas com jornada do cliente e de compra online, design de experiência e outros tópicos relacionados.

Afinal, quais foram os apps mais baixados de 2021?

Como foi visto, os aplicativos mais baixados dos últimos tempos indicam aqueles setores de maior interesse para o usuário e podem mostrar tendências para o futuro. Além dos segmentos apontados anteriormente, conhecer os principais na lista de downloads do último ano pode dar uma ideia melhor do que está por vir, de acordo com os especialistas.

Um exemplo são os próprios aplicativos do segmento de finanças. Binance, Coinbase e Crypto foram alguns desse setor que entraram para a lista de mais baixados no último ano, com 145 milhões de downloads e, segundo Adam Blacker (porta-voz da empresa Apptopia), para a Business Insider, isso acaba indicando uma tendência desse tema também para os próximos anos.

No caso da mobilidade urbana, por exemplo, Blacker afirma que o aumento da busca por essas opções começou com a pandemia, mas ainda vai perdurar após a retomada das atividades. As redes sociais de entretenimento e interações sociais também aparecem no topo da lista há alguns anos, mostrando uma tendência duradoura.

Veja os top 10 de aplicativos mais baixados no ano passado, de acordo com a App Annie, e como se relacionam com as tendências esperadas para os próximos anos:

1. TikTok (656 milhões)
2. Instagram (545 milhões)
3. Facebook (416 milhões)
4. WhatsApp (395 milhões)
5. Telegram (329 milhões)
6. Snapchat (327 milhões)
7. Zoom (300 milhões)
8. Facebook Messenger (268 milhões)
9. CapCut (255 milhões)
10. Spotify (203 milhões)

Ou seja, as redes sociais lideraram o número de downloads em todo o mundo. Também há destaque para o Facebook, Instagram e WhatsApp, que pertencem à mesma empresa, Meta, e que poderão fazer parte do metaverso, uma das tendências para os próximos anos.

Na divisão por segmentos, além dos outros tópicos já citados, games, compras online e turismo (este último sendo retomado cada vez mais com maiores liberações da pandemia) também tiveram números altos de download, de acordo com a pesquisa da App Annie.

De acordo com os especialistas, para a Business Insider, o momento de transição entre restrições e liberações da pandemia ainda vão mostrar outras necessidades e novos comportamentos, mas as tendências, pelo menos para 2022, giram em torno de segmentos que promovem facilidades, segurança e entretenimento, de maneira geral.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente


+ Notícias

Qual é o valor do conteúdo em vídeo?

O que esperar da jornada virtual dos aplicativos em 2022?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]