Pesquisar
Close this search box.
/
/
8 Características das empresas conectadas aos consumidores

8 Características das empresas conectadas aos consumidores

Análise da KPMG mostra que as companhias precisam se mover além do omnichannel e mostra quais são os pilares dessa transformação

Omnicanalidade não é um tema novo, mas é cada vez mais relevante. Primeiro porque o varejo será, mais e mais, pautado por tecnologia. Segundo porque é difícil falar sobre experiência do consumidor sem tornar a jornada de compra dele fluida, sem fricção e instantânea. Enquanto o Brasil ainda debate a teoria em torno do conceito, há mercados que já colocam a estratégia como prioridade. Isso, contudo, não tem sido suficiente.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Análise da KPMG mostra que a omnicanalidade é alta prioridade para 74% das organizações do varejo nos Estados Unidos, mas 45% ou menos estão tendo algum retorno com a estratégia. Em que ponto está o erro? Uma das conclusões da companhia é que muitos varejistas falham em diferenciar estratégias multicanal daquilo que realmente importa para a captura de valor do negócio. A conclusão é que as companhias precisam se mover além do omnichannel. Elas precisam se tornar empresas conectadas ao cliente.
“Hoje, omnichannel não é apenas sobre marketing – é algo que se aplica através de toda a cadeia de valor da companhia. Enquanto nós sabemos que dirigir isso é uma prioridade, muitas empresas ainda não iniciaram ou executaram suas estratégias de companhia conectada ao consumidor. Existe um tremendo impacto financeiro ao fazer isso certo, como ganhos em receita, eficiência, retenção e maior lifetime value do cliente”, explicou Julio Hernandez, da divisão de Customer da KPMG nos Estados Unidos.
Segundo a análise, as companhias maduras de varejo americanas que inseriram efetivamente os pilares de empresas conectadas aos clientes são duas vezes mais bem-sucedidas nas estratégias omnichannel do que aquelas que os varejistas menos maduros. A métrica de sucesso da KPMG é quando a experiência do consumidor supera expectativas em um ou mais objetivos e quando o ROI atinge uma ou mais métricas.

Empresa conectada ao cliente

Ser uma empresa conectada ao cliente é mais do que implantar estratégias de omnichannel. De acordo com a KPMG, omnichannel é importante para o engajamento dos consumidores, mas não é suficiente para o ambiente competitivo de hoje. Entender o consumidor a fundo é o que faz a diferença, mas não é tarefa fácil. O estudo mostra que mais da metade dos CEOs dos Estados Unidos entrevistados dizem que não estão mantendo o passe entre as expectativas dos consumidores e as estratégias que colocam em prática.
É que as demandas dos consumidores têm crescido de forma rápida e ultrapassa a simples interação de canais. Segundo o estudo, existem quatro pilares-chaves para acompanhar as expectativas de experiência dos consumidores: marca; produtos e serviços; pessoas e interações. Em outras palavras, varejistas podem criar experiências únicas e diferenciadas aliando pessoas, operações, sistemas e processos em torno do cliente, com o objetivo de prover experiências personalizadas, desenvolvimento de produtos relevantes, baseado nas necessidades e preferências dos consumidores, e conectar experiências através do digital e das interações tradicionais dos consumidores.
Em outras palavras, uma empresa conectada ao cliente está hábil para entender a expectativa de valor dos consumidores e entregar essa expectativa de valor efetivamente e de forma eficiente, com experiência, e que dê resultados. Construir uma empresa conectada ao consumidor, segundo a KPMG, requer uma visão holística das capacidades organizacionais, desde as interações dos consumidores, passando pelo back-office das operações.

Perfil básico

Um estudo recente também da KPMG, conduzido pela Forrester Consulting, revelou que varejistas maduros e com alta performance estão investindo em uma arquitetura de oito características fundamentais que tornam as companhias, de fato, conectadas aos clientes.
Para chegar a essa conclusão, a KPMG analisou a arquitetura das empresas ao longo do tempo. Em negócios em que o centro é o próprio negócio, há um único canal disponível para o consumidor. Em negócios multi-canais, a experiência é o centro do negócio e há tecnologia envolvida. Em negócios em que há um cruzamento entre os canais, a experiência também está no centro, a cadeia de supply chain é responsiva, há tecnologias avançadas de data analytics.
Embora exista uma evolução entre um tipo de empresa e outro, elas não são consideradas empresas cuja arquitetura permita sucesso nas estratégias de omnicanalidade. Isso porque elas ainda não são conectadas de fato aos consumidores. Empresas conectadas ao consumidor têm uma arquitetura mais complexa e completamente diferente. Segundo a KPMG, elas possuem oito características críticas para a execução da experiência, baseadas naqueles pilares-chave (marca, produtos e serviços, interações e pessoas).

Arte: Fernanda Pelinzon / Grupo Padrão

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]