Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como o 5G poderá auxiliar na automação da indústria e de setores de base

Como o 5G poderá auxiliar na automação da indústria e de setores de base

Processos associados à logística portuária ou mesmo rodoviária carecem de acompanhamento em tempo real, o que será possível com o 5G

Em 2022, o Brasil vai entrar finalmente na era do 5G. No fim de 2021, a Anatel realizou a licitação do novo padrão de tecnologia com muito mais velocidade e recursos que promete revolucionar a forma como interagimos e fazemos negócios. A licitação das empresas que poderão operar o 5G ocorrida em novembro nos deu um mapa e cronogramas de quando o mesmo estará, efetivamente, no cotidiano brasileiro, com as primeiras operações, iniciando em meados do ano. O tecnologia não representa apenas um aumento de velocidade; ele vai além.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Se a potência do 4G é de 25 Mbps, a do 5G poderá chegar a até 10 Gbps. Segundo o IDC, o volume de dados criados, capturados, copiados e consumidos ao redor do mundo saltou mais de 400% nos últimos cinco anos (pré-5G), atingindo 79 zettabytes (número 1 seguido de 21 zeros à direita) ao final de 2021. Para que se tenha uma melhor ideia do que isso significa, todas as palavras faladas pelos seres humanos em todos os idiomas ao longo de um ano equivalem a mais ou menos 5 exabytes – um volume equivalente a 0,006% deste total. Portanto, o 5G vem para ajudar também nesse compartilhamento de dados e informações cada vez maior em todo o mundo, que certamente impactará a indústria fortemente.

A pergunta que fica agora é como essa tecnologia vai mudar a indústria e seus processos. Estamos no início de uma nova era da sociedade, a chamada sociedade 5.0, onde a tecnologia está trazendo para a vida real o que só víamos em filmes. Exemplo disso são as cidades inteligentes como a Woven City, que está sendo criada pela Toyota no Japão, como seu presidente Akio Toyoda anunciou na CES (Consumer Eletronics Show) de 2021, onde casas já serão construídas com sensores de inteligência artificial para facilitar a vida das pessoas.

Leia mais: A experiência do cliente por trás da casa inteligente

Sensores serão adotados em escala cada vez mais massiva e permitirão a adoção de soluções de monitoramento e gestão de dados em tempo real ao longo de todas as cadeias produtivas. Tecnologias para simulação de processos industriais perigosos e que hoje são extremamente custosas, serão substituídas cada vez mais por soluções de realidade virtual como os digital twins (gêmeos digitais), que permitirão a tomada de decisões em ambiente digital com custos significativamente menores.

Leia mais: Digital twins: como essa tecnologia disruptiva pode ajudar o mercado

Estamos vendo nascer agora um conjunto de soluções que, daqui dez anos, será tão comum como ver as pessoas atualmente interagindo entre si por chamadas de videoconferência. A hiperconexão é o elo entre tudo isso, que tem no 5G sua plataforma principal e mexe na sociedade como um todo. A aceleração digital ocorrida durante a pandemia potencializou soluções que irão beneficiar a sociedade, como os novos modelos de negócio de setores como financeiro, construção civil e saúde.

A crise de oferta oriunda do período inicial da pandemia e seus lockdowns, que gerou impactos econômicos e inflação em todo o mundo a partir dos gargalos produtivos e efeitos-chicote em diversas cadeias de suprimentos globais integradas, provavelmente seria minimizada se houvesse uma maior integração e sensorização, tanto dos produtores quanto dos modais logísticos, por exemplo.

Ainda hoje, processos associados à logística portuária ou mesmo rodoviária, em grande parte do mundo, carecem de acompanhamento em tempo real com informações e painéis de visualização robustos e em nível granular de detalhe. Tudo isto será viável economicamente e promoverá uma nova fronteira de transformação com a chegada dos sensores de internet das coisas integradas às redes 5G.

Por fim, com a chegada do 5G, devemos esperar uma potencialização de todas as techs (empresas de tecnologia especializadas em um segmento econômico específico), inclusive as construtechs.

Empregando um sistema construtivo paramétrico, que utiliza algoritmos para criar padrões em softwares especializados, as construtoras estão começando a reduzir valores em orçamentos e evitar gastos desnecessários. Acredito que mesmo neste setor, bastante tradicional, o 5G poderá ajudar na implementação de soluções de manufatura mais rápida e em escala. Teremos o advento de inovações como construção de casas em menos de 20 dias, não apenas com a manipulação das plantas por meio desses softwares, mas também na produção do material em impressoras 3D, por exemplo, ou projetos revolucionários construídos colaborativamente e em tempo real por projetistas em todo o mundo.

Esta revolução está somente começando – mas ela será muito maior do que talvez sejamos atualmente capazes de perceber.

Gostou do artigo? Assine a newsletter e acompanhe insights de mais especialistas

* Fernando Moulin é colunista da Consumidor Moderno e um dos principiais especialistas em transformação digital e experiência do cliente no Brasil.


+ Notícias

5G, smart cities e a próxima onda da transformação urbana brasileira

Navegando nas ondas sonoras da experiência do cliente

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]