Pesquisar
Close this search box.
/
/
5 Motivos para implantar Data Analytics no seu negócio agora

5 Motivos para implantar Data Analytics no seu negócio agora

Algumas ferramentas já fazem parte da realidade do mercado, mas ainda são pouco usadas. Veja por que é importante aplicar análise de dados agora

Saber o que o cliente quer, o que ele precisa e quando ele precisa não é mais coisa do futuro. As ferramentas de Data Analytics estão aí justamente para fazer isso, mas por que, então, elas ainda estão no campo dos debates e muito pouco na prática? “É natural que a gente tenha um atraso nesse sentido, em relação a mercados como Estados Unidos e Europa”, afirma Augusto Sales, sócio da KPMG.
A tecnologia de análise de dados caminha tão rápido que ela é capaz de prever a próxima tendência, o próximo “produto-sensação” ou até mesmo o próximo comportamento dos consumidores. “Essas ferramentas são mais usadas em empresas de países desenvolvidos, mas aqui tem gente fazendo isso”, garante Sales. Ele explica que essas ferramentas consideram os dados de navegação das pessoas, a localização, o histórico delas de interação com as marcas e até a concorrência. “O data analytics analisa padrões e faz o que a gente chama de análise de sentimentos e consegue enxergar tendências que estão vindo e que a gente não enxerga ainda”.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Somente com isso dá para adiantar o quão importante é esse tipo de ferramenta. Então, por que ela não está implantada nas empresas em massa? “Falta um pouco mais de visibilidade de que isso realmente funciona. É uma questão de tempo e de maturidade do nosso mercado. E não acho que vai demorar para a gente ver isso ser aplicado em uma escala maior”, acredita Sales. O futuro, segundo o especialista, pertence à empresa que conseguir inserir essas ferramentas de forma fluida no negócio. “Quem não se adaptar muito a esse mundo, ficará no meio do caminho”, diz.
Esse caminho de transformação, contudo, não é simples. E ele começa com uma estratégia digital bem desenhada. “A partir dela é que vemos ferramenta, mas o mais importante é a estratégia, as pessoas e o sistema”, afirma. Entenda por que é importante ferramentas de análise de dados no seu negócio

1. Predição

As ferramentas de análise de dados ajudam o varejo a ter uma fotografia do comportamento do consumidor e também das transações, mas faz mais do que isso: consegue prever o que ele quer e precisa. “Isso ajuda o varejo a se planejar para a próxima temporada. Antes isso dependia muito da capacidade de percepção do gestor. Agora, com essas ferramentas, é possível varrer esses dados para formar uma análise de sentimentos”, afirma Sales.
Isso é possível não apenas no campo “macro”, mas também individual. Ou seja, a companhia sabe para onde vai o comportamento de uma massa de consumidores, mas também sabe onde está um único consumidor dentro daquela jornada. “É possível prever a próxima compra e, com isso, o varejo ajuda o consumidor nessa tomada de decisão”, diz. As chamadas recomendações já são comuns no mundo virtual, mas caminham, cada vez mais, para o mundo físico. “Depois que você tem os dados, você prevê a demanda e consegue entender os seus consumidores e descobrir o quanto você vai vender de cada produto e onde”, diz

2. Aumento do share of wallet

Esse é um bom motivo para se ter ferramentas de análise de dados. Como elas ajudam a entender o comportamento de compra do consumidor, ela ajuda o varejo a oferecer aquilo que realmente é relevante para ele. Resultado: a marca começa a ganhar a preferência do cliente e, com isso, a companhia aumenta o share of wallet. Ou seja, ele ganha a preferência na carteira do cliente. Se ele tem R$ 1000 para gastar, ele passa a gastar mais com você e menos com a concorrência.
“Essa realidade torna a operação mais assertiva e tem impacto alto nos níveis de estoque e de produção”, afirma. Com esses dados, o monitoramento de estoque e demanda é maior. “Você pode responder mais rápido às mudanças de mercado”, afirma.

3. Preço não é mais desculpa

Outro motivo para investir nessas ferramentas é que elas já não são tão caras assim como eram antes. “O varejo brasileiro não investe tanto na ferramenta mais por falta de conhecimento do que por preço, porque os valores estão caindo”, afirma Salles. “Ainda há receio de fazer algo diferente do que está sendo feito agora. Preço não é mais um argumento. E tem até empresas que só rentabilizam com o resultado, com o sucesso da aplicação”, diz.

4. Personalização ao extremo

Personalizar produtos e serviços eleva a satisfação dos consumidores e seu nível de experiência. E ferramentas de data analytics ajudam exatamente neste ponto. Se você conhece seu consumidor e consegue até prever a demanda, a personalização é o passo seguinte. Segundo Sales, é possível até personalizar preço. “O futuro vai ser isso todo o tempo e para todo mundo. O preço dinâmico será uma realidade e chegará ao ponto de oferecer um preço diferente para cada consumidor. Você teria essa dinâmica em tempo real para tudo. Se eu tenho um estoque alto para um determinado produto, posso baixar o preço para aquela localidade e aquele indivíduo específico”, afirma o especialista da KPMG.

5. Experiência

No fim das contas, com análise de dados é possível ser assertivo na oferta de experiência ao consumidor. “Isso porque você conhece melhor o seu cliente. Só essa informação permite que você desenhe uma oferta mais assertiva de produtos e serviços, antecipando aquilo que ele quer, e oferecendo, ainda, algo exclusivo e personalizado. Chega um momento em que você tem tantos dados que consegue entregar para o consumidor algo que ele ainda nem sabe que vai gostar ou precisar”, afirma. E esse é o futuro.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]