Pesquisar
Close this search box.
/
/
5 Mandamentos tecnológicos para o bom varejo

5 Mandamentos tecnológicos para o bom varejo

Especialistas debatem quais conceitos e soluções têm potencial de alavancar o desempenho do setor

Com quantas tecnologias se faz um bom varejo? Durante a abertura da 18ª edição da Feira e Congresso Internacionais de Automação para o Comércio 2016 (Autocom), organizada pela Associação Brasileira de Automação para o Comércio (AFRAC), executivos deram início nesta terça-feira (5) ao debate que não quer calar: a tecnologia pode de fato ajudar o varejo a crescer?

Leia também:
Empresários descartam aumento na receita

Segundo Jacques Meir, Diretor de Conhecimento e Plataformas de Conteúdo do Grupo Padrão, o varejo deve ser a luz em meio às incertezas de 2016, e os avanços tecnológicos são um dos principais fatores que podem ajudar o setor a superar a crise econômica e retomar a rota de crescimento no país. ?Não se trata de ser otimista da boca pra fora, mas definitivamente acreditar no potencial do Brasil?, disse na abertura do evento.

Neste sentido, Fernando Fanizzi, Diretor de TI da Óticas Diniz, que tem 107 lojas previstas para 2016, ano em que deverá alcançar a marca de 1 mil unidades em 27 estados brasileiros, lembra que o mundo só evoluiu em meio a crises. ?As pessoas se reinventaram, buscaram alternativas, revisaram seus processos, o que é algo que não costumamos fazer em períodos de vacas gordas?, avalia.

Já Jean Klaumann, vice-presidente de operações da Linx, defende seu uso, embora ressalte que, apesar de todo suporte tecnológico, não se pode negligenciar o básico. ?Não se trata apenas de entender o humor do consumidor na rede social ou quantificar o volume de cliques ? é perguntar se a ultima vez que ele esteve na loja aquele produto adquirido serviu ou não serviu?. 

Veja a seguir os cinco preceitos que as estratégias e implementações tecnológicas devem seguir para promover o crescimento no varejo:

Leia também:
Fim do sonho de consumo

1. Banco de dados não pode virar ?bando de dados? para o consumidor. O consumidor quer escolher embora anseie ser direcionado. Antes ninguém precisava de smartphone, hoje não dá pra sair de casa sem ele: muitos paradigmas foram quebrados e a ponta que move toda essa engrenagem é o consumidor. Enquanto uns pensam em resultado, outros pensam em como entrar no e-commerce. Estamos aprendendo a lidar com dados não estruturados, que se interpretados geram valor. Antes não havia como avaliar a opinião do consumidor, porém hoje os dados auxiliam a manter o foco, que deve ser voltado ao cliente para o crescimento sustentável.

2. Busca por tendências deve ser ampla e proativa. Se bem usada a tecnologia pode antever movimentos no varejo. Antigamente a visão gerencial era como o retrovisor do carro, e nos permitia olhar para trás comparando calendários. Contudo, olhar só para trás não faz mais sentido hojem dia. Temos que ter uma postura proativa, para que o negocio esteja em consonância com as tendências e a moda.

3. Observe as variáveis da compra social. Quando você vê o cliente selecionando produtos várias vezes e abandonando o carrinho digital, o que você faz com essa informação? Com as redes sociais, o consumidor não quer mais apenas comprar, mas obter a aprovação social de sua ação e atitude, além de poder influenciar a opinião de outros consumidores. Isso gera um consumo diferente, principalmente em termos de velocidade e impacto, seja ele positivo ou negativo. Por conta da repercussão em velocidade fenomenal, tecnologias de CRM e monitoramento da comunicação ajudam a entender o comportamento do cliente, uma vez que a influencia digital na escolha de compra é muito grande.

4. O mobile vem primeiro. Um bom varejo se faz com relevância de preço, cobertura, conversão e principalmente o entendimento máximo do cliente. Quanto mais assertiva a proposta, mais efetiva a operação de varejo. Os especialistas concordam que estamos vivendo mais fortemente a questão do mobile first, conceito que já revela as primeiras experiências pragmáticas. Marcas relevantes já têm seu app próprio, porém quantas delas ultrapassam a os milhares de downloads na internet? Para isso, um aplicativo precisa ter relevância e trazer conveniências.

5. Interface deve ser cada vez mais invisível. Uma experiência curiosa que surgiu no mercado de postos de combustíveis foi o advento do Sem Parar iniciado pela Shell, e agora adotado pela Ipiranga. A solução permite que o consumidor informe pelo celular o quanto deseja abastecer e o frentista recebe tudo pelo tablet, sem que o consumidor tenha que abrir o vidro. O valor é eventualmente descontado no final do mês na sua conta corrente. Um pagamento simples onde não há interface. 

Leia também:
Caminhos para o varejo de moda manter o lucro

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]