Pesquisar
Close this search box.
/
/
10 Erros que as empresas cometem e que geram perdas de vendas

10 Erros que as empresas cometem e que geram perdas de vendas

Especialista conta o que as empresas NÃO podem fazer em suas estratégias de vendas e indica caminhos para evitar perdas. Sua empresa comete esses erros?

Sua empresa trabalha com digital? Ela possui vários canais para engajar e atingir o consumidor? Ainda assim não consegue elevar os níveis de conversão e vendas? Então, ela pode estar cometendo um desses dez erros listados por Lucia Haracemiv, fundadora da DNA de Vendas. A especialista esteve no RD Summit, evento de Marketing Digital e Vendas que aconteceu na última semana, em Florianópolis.
“A gente tem visto muitas empresas errando muito em seus processos ou simplesmente porque não tem processo algum ou porque tem processos de vendas mal desenhados”, disse a especialista. Confira os principais erros que as empresas cometem que geram perdas de vendas e evite-os.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

1. Estratégia de vendas mal projetada

Quem trabalha com vendas e têm vários canais de entrada de novos clientes, como é o caso do varejo, pode pecar exatamente aí. A equipe de vendas perde o controle da jornada do consumidor no funil de vendas quando esse lead entra em qualquer ponta do funil de vendas.
“Se a empresa tem um processo de marketing outbound e inbound, ela deve ter funis diferentes para cada estratégia. É preciso evitar múltiplas entradas. Esse cliente tem de entrar no topo do funil”, explica. Ferramentas de automação de marketing auxiliam nessa jornada do cliente – ponto básico, mas negligenciado por muitas companhias que ainda apostam no contato “na unha” ao fazer controles dos contatos em planilha.
Ela exemplifica: muitas vezes, a empresa tem vários produtos e, com estratégia de vendas mal projetada ou sem qualquer estratégia de vendas, ela contata o consumidor em vários canais, em diversos momentos, diversas vezes – sem controle. Esse contato sem critério e sem o conhecimento da jornada desse consumidor no funil de vendas da empresa é um tiro no pé. Sem ferramentas, não há estratégias de vendas efetivas e bem construídas. Segundo a especialista, empresas que deixam isso de lado estão ultrapassadas e sentirão as consequências em algum momento.

2. Não definir gatilhos no funil de vendas

“É preciso definir inteligência nesse processo. Não é sair contatando, ligando. Precisa entender quem é esse cara, em que momento abordá-lo e como. E precisa saber o que fazer com esse lead em cada processo, em cada etapa”, afirmou Lucia.
Isso significa que a estratégia deve prever gatilhos para a passagem de cada etapa do funil de vendas. “Precisa ter ritos de passagem bem definidos”, disse. Exemplo: o que fazer depois que a empresa conseguiu criar consciência de marca – seja de produto, serviço ou evento? Que indicador que mostra que esse cliente já conhece a marca e qual é o próximo passo? O que está incluso nesse passo? O que deve ser feito? Se ele não retornar, o que deve ser feito com esse lead?
Para cada etapa do funil, deve se estabelecer objetivos e gatilhos para o avanço nessa jornada até a etapa de compra e pós-compra.

3. Falta de clareza entre Marketing e Vendas

Quando o lead sai do Marketing e passa para a área de Vendas? Quando ele volta para o Marketing Muitas empresas simplesmente não sabem responder a essas questões e isso é um grande erro. Segundo Lucia, quando falta essa clareza, leads que poderiam se tornar clientes de produtos, serviços e eventos simplesmente se perdem.
É preciso estabelecer regras claras sobre cada etapa de jornada desse lead até ele se tornar cliente. Desde a consciência da marca até a pós-venda. E entender quando ele sai do Marketing e vai para o Comercial e quando ele volta.

4. Não categorizar as perdas por etapa

O lead passou da etapa de desejo e está a um passo de comprar seu produto. Mas não compra. Por que? As companhias simplesmente negligenciam os motivos dessas perdas em cada etapa do funil de vendas. Sem entendê-los, dificilmente a empresa consegue avançar e conquistar novos clientes. Além disso, a perda de um lead em cada etapa do funil não pode ser a mesma. Para cada etapa, é preciso entender as categorias corretamente.

5. Falta de planejamento e acompanhamento

“Vamos vender R$ 1 milhão neste mês”, “Vamos crescer 30% neste ano”…definir metas de vendas não é uma questão de desejo, mas de métrica real, alcançável e ligada ao objetivo de marketing e muitas empresas falham neste ponto. Para começar, o que a empresa quer? Crescer 30%, certo? Se a meta for real, ela deve fazer o acompanhamento e o planejamento desses números e se algo mudar no meio do caminho, a meta também precisa mudar.
Outro ponto negligenciado é o caminho que leva ao alcance dessa meta? Estabelecer métricas intermediárias e acompanhá-las é obrigatório para qualquer empresa que queira crescer.

6. Não ter playbook de vendas

Esse é um erro primário, na visão da especialista. Segundo ela, qualquer empresa minimamente profissionalizada deve ter o seu. Playbook de vendas é um arquivo em que todo o processo de vendas -incluindo as etapas dos funis de vendas por canal, os gatilhos de transição do lead em cada etapa, as definições de perdas e possíveis ações – está definido e claro.
A ideia é que toda e qualquer pessoa que entre para o time de Marketing e Comercial da companhia consiga ter uma visão da jornada do lead até se tornar cliente. Tudo deve ser mapeado. “Em resumo são as regras do jogo. A ideia é descrever o caminho todo e isso apoia o vendedor em todo o processo”, disse.

7. Ferramentas não adequadas aos processos

Muitas empresas confundem e erram ao escolher ferramentas. Há quem use o Trello, por exemplo, como ferramenta de CRM. Ou use todo o potencial do CRM. Quando a empresa não utiliza ferramentas de automação de marketing e vendas ou não as utiliza de forma correta, ela só sai perdendo, segundo a especialista.

8. Ausência de diálogo entre o Marketing e Vendas

Conversas de alinhamento de objetivos e metas devem ser constantes, segundo a especialista. Aqui, contudo, Lucia faz fortes ponderações: não se trata de reuniões de três, quatro horas em que nada é decidido. As conversas devem ser objetivas e com pauta definida. É preciso sair com soluções dessa conversa.

9. Falha no desenvolvimento das pessoas

Contratar uma pessoa para o time comercial e deixá-la em frente ao computador. Não há nada mais obsoleto do que não criar mecanismos de desenvolvimento para o time comercial, segundo Lucia. “É preciso criar um programa de entrada e ter conversas one to one entre líder e liderado é o melhor caminho”, afirmou.

10. Não ter alma de vendas

Nem parece um erro, mas é. Muitas empresas simplesmente não sabem ou não quer vender. Aí, diz Lucia, não tem jeito: é preciso mesmo mudar de área.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]