Pesquisar
Close this search box.
/
/
UM NOVO PATAMAR NA DEFESA DO CONSUMIDOR

UM NOVO PATAMAR NA DEFESA DO CONSUMIDOR

Noite de ontem foi marcada por lançamento de documentário e despedida na Senacon

No ano passado, o Código de Defesa do Consumidor brasileiro – considerado o mais avançado do mundo – completou 25 anos. Um grande momento de consagração deste aniversário aconteceu ontem, em Brasília, na sede do Ministério da Justiça, com o lançamento do documentário Movimento Consumerista Brasileiro: 25 anos do Código de Defesa do Consumidor.

Organizado pela Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo, o filme apresenta o processo evolutivo dos direitos do consumidor no Brasil a partir de depoimentos de pessoas que atuaram na defesa do consumidor e na harmonização das relações de consumo no Brasil.

“A defesa do consumidor é papel de todos. Do MP e setor público ao setor privado”, diz o professor Rogério Silva, diretor da Faculdade de Direito da UPF. Para ele, trata-se de um resgate da memória nacional. Marilena Lazzarini, presidente do Conselho Diretor do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), concorda e frisa a importância de registrar esse momento histórico e aproveita para agradecer pelo fortalecimento da defensoria pública.

O professor Adalberto Paschoalotto, procurador da justiça do Ministério Público do Rio Grande do Sul e ex- presidente do Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor (Brasilcon), também compareceu à cerimônia, orgulhoso. “É uma recuperação importante de nossa memória do CDC”, disse.

Despedida

A noite também foi marcada pela despedida de Juliana Pereira, que pediu para deixar o cargo de Secretária Nacional do Consumidor, após a saída do Ministro José Eduardo Cardozo. Ambos estavam presentes na cerimônia de ontem.

“Tive o privilégio de trabalhar com pessoas que admiro e que me ensinaram. Tenho gratidão eterna ao Cardozo. Eu sou leal também à Presidenta Dilma. Há 3 anos, a criação do Plandec significou a inserção da defesa do consumidor no foco das agências reguladoras e ministérios. E tudo isso desemboca no Consumidor.gov.br, essa plataforma que dá voz ao consumidor. Trata-se de uma grande política pública para resolver problemas. Todos nós temos o poder de resolver tudo, juntos!”, comemorou Juliana.

Ela ainda anunciou que a Escola Nacional do Consumidor vai ter uma especialização com certificação, junto à Universidade de Brasília. “Estamos resolvendo problemas, todos na base do diálogo. Daqui a 25 anos, quero voltar aqui para celebrar os 50 anos do CDC. Reitero minha gratidão ao Cardozo, que não foi só um Ministro da Justiça, mas um Ministro do Consumidor”, concluiu.

A resposta de Cardozo foi humilde: “minha maior contribuição com essa causa foi de não ter atrapalhado o processo. E espero que o próximo Ministro também não atrapalhe”, disse, enquanto todos aplaudiam.

Claudia Silvano, diretora do Procon- PR e presidente da Associação Brasileira de Procons, também falou à Juliana: “você nos ensinou como entregar na ponta, para o consumidor, todo legado dos mestres”.

Foi, afinal, um dia triste, mas feliz, como definiu Marcelo Sodré, professor da PUC-SP e colunista da revista Consumidor Moderno. “Houve momentos em que o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) ficou enfraquecido. O Ricardo Morishita também ajudou neste resgate. Tivemos grandes reuniões do sistema e tudo foi documentado e institucionalizado, graças à Juliana. Hoje, retroceder será difícil. À exceção do Procon de São Paulo”, ponderou, e depois elogiou também o Ministro Cardozo, por todo o respaldo e autonomia dados ao trabalho da Senacon.

Aliás, a grande estrela da defesa do consumidor no Brasil, o Procon SP, que já teve tantas glórias, hoje inexiste. Sequer diretor executivo tem. E não mandou nenhum representante à cerimônia.

“O Brasil é o único país no qual a defesa do consumidor foi criada não pela sociedade civil e sim pela ação do Estado”, conclui Ricardo Morishita, diretor de projetos e pesquisas do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP) e uma das maiores autoridades em direito do consumidor.

Ainda dentro da programação, foi anunciado outro marco comemorativo, o lançamento de um livro da Brasilcom.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]