Pesquisar
Close this search box.
/
/
Tendências de consumo para aplicar em 2014

Tendências de consumo para aplicar em 2014

Não importa o mercado ou o setor em que você atue, se a sua obsessão for atender as necessidades, expectativas e os desejos sempre em evolução dos consumidores, você irá prosperar até no meio dos distúrbios globais mais malucos, sejam quais forem eles. Isso vale para 2014, 2015, 2016 e todos os anos seguintes. Porém, como o começo do ano é o momento em que muitos estão fazendo um esforço extra para imaginar, planejar e criar, a Trendwatching apresenta um punhado de tendências de consumo que estão implorando para serem aplicadas nos próximos 12 meses.

#?Status sem culpa?

Um número crescente de consumidores já não pode mais fugir da consciência dos danos causados por seu consumo: ao planeta, à sociedade, ou a si mesmos. Porém, uma mistura de indulgência, vício e condicionamento signifi ca que a maior parte das pessoas ainda não é capaz de mudar seus hábitos de consumo. O resultado? Uma espiral de culpa sem fi m. Isso cria oportunidades para marcas que combinam o enfrentamento a essa espiral com a busca por status. É hora de criar produtos e serviços que forneçam uma dose de status sem culpa.

Na faixa?

O sedã de luxo elétrico Tesla Model S começou a ser exportado para a Noruega, Suíça e Holanda em agosto de 2013, com modelos com a direção do lado direito previstos para março de 2014. Em setembro de 2013, o Model S foi o carro mais vendido na Noruega, onde motoristas de carros elétricos são autorizados a usar faixas de ônibus para evitar congesti onamentos. Os preços da linha Model S começam em USD 62.400.

Formatado por muitos: a multidão conectada chega à maioridade

Mais gente vai reunir seus dados, seus perfis e suas preferências em grupos. Consumidores conectados estão deixando para trás rastros de dados que dizem respeito a tudo. Com isso, será possível o crowdshaping: novos produtos e serviços adaptados segundo os dados de preferências e comportamentos de grupos de consumidores.

BM usa dados de celular para aprimorar rotas de ônibus na África

Em maio de 2013, o laboratório de pesquisa de Dublin da IBM usou dados sobre horário e localização ? coletados por meio de ligações e SMS ? para acessar as rotas dos usuários de transporte público de Abidjan, na Costa do Marfi m e as compararam à infraestrutura existente. Segundo os dados, havia 65 melhorias possíveis que reduziriam o tempo de deslocamento em 10%.

#Feito mais verde pela e para a China

As percepções da China darão mais uma guinada importante na medida em que os consumidores se derem conta de que o país está se transformando no epicentro de inovações ecológicas, ao lado com marcas chinesas líderes de mercado em setores como tecnologia móvel, luxo e moda (de WeChat a Bosideng, de Shang Xia a Xiaomi e outras). Essa mudança vem na esteira de tentati vas do país em tratar de enormes desafi os ambientais como energia, transporte, construção e outros.

Recicle e tenha desconto na passagem

Em maio de 2013, o Metrô de Pequim introduziu 40 máquinas de vendas reversas, que permitem aos passageiros diminuir o custo das viagens ao reciclar garrafas plásti cas. Para cada garrafa de plástico vazia reciclada usando as máquinas, os usuários recebem descontos que vão de CNY 0,05 a 0,10 em seus bilhetes de viagem.

#Sem dados: oferecer ótimos serviços sem coleta excessiva de dados vai garantir a confiança dos consumidores

Em 2013, avisamos: ?A linha entre marcas que oferecem serviços válidos e as que sufocam clientes com ofertas agressivas é tênue. Sim, compradores gostam de se sentir servidos, mas não querem se sentir observados?. Viu-se uma enxurrada de marcas que sofreram ?quebras de privacidade? e revelaram informações sobre os seus clientes. Isso gera oportunidades em 2014 para marcas sem dados: as que oferecem ótimos serviços ao mesmo tempo em que deixam de coletar dados pessoais (e fazem alarde desse fato). O desafio vai ser encontrar equilíbrio entre os benefícios reais da coleta e utilização de dados (recomendações, vendas cruzadas, personalização, renda de anúncios acentuada e mais) e conquistar a confiança de consumidores cada vez mais hackeados.

Estatísticas 82% dos consumidores globais acreditam que as empresas coletam informações demais sobre eles. (Adobe, junho de 2013).

#A internet das coisas ?que cuidam?

Na mídia (e em incontáveis laboratórios de inovações por todo o mundo), a internet das coisas vai continuar tratando do mesmo: enormes números e, bem, coisas. As inovações serão centradas ao redor das coisas que cuidam. Agora, tudo o que os objetos conectados possam fazer pelos consumidores ? seja monitorar ou aprimorar a saúde, ajudá-los a economizar dinheiro ou a executar tarefas ? será recebido com alegria.

Estatísticas a internet das coisas vai agregar USD 1,9 trilhão à economia global em 2020 (Gartner, outubro de 2013).

#Minha psico: a mente será o novo corpo

Em 2014, o interesse dos consumidores por produtos e serviços quantified self (que medem funções do corpo usando sensores, aplicativos e outras tecnologias) vai continuar a crescer à medida que relógios inteligentes e produtos com tecnologia para vestir (de preço acessível) chegam ao mercado. Até agora, boa parte deles era voltada à saúde física. O próximo passo? Os consumidores vão cada vez mais ver seus smartphones como aparelhos que fornecem assistência total a seu estilo de vida.

Analisando ? e compartilhando ? sonhos

O Shadow é um aplicativo que ultrapassou seu objetivo de financiamento no Kickstarter em outubro de 2013. Ele permite aos usuários lembrarem dos sonhos, por meio de um alarme cujo volume aumenta gradativamente, acordando o usuário com suavidade e aumentando as chances de que ele se lembre dos sonhos. O aplicativo também convida o usuário a gravar o sonho por meio de audiotexto.

Já o acompanhamento de padrões de sonho e sono permite fazer a conexão entre sua vida do dia a dia e seus hábitos de sonho. Cada registro é salvo em um diário e pode ser carregado na nuvem de forma anônima para ajudar a criar um banco de dados global de sonhos, que mostra aos usuários o sentimento e o conteúdo dos sonhos de outros participantes.

Carro inteligente inclui monitor de batimentos cardíacos no assento do motorista

Em setembro, a Ford revelou o S-MAX Concept, um veículo inteligente e multiuso que inclui diversas características que ?cuidam? do usuário. O assento do motorista, que contém um monitor cardíaco do tipo ecocardiograma, pode ajudar a prevenir ataques cardíacos no meio do caminho e acidentes subsequentes.

Um sistema de monitoramento de glicose a bordo alerta o motorista em relação a níveis perigosos de açúcar no sangue. O veículo é capaz de se comunicar, por meio de Wi-Fi, com outros carros com equipamento semelhante que estejam a uma curta distância, permitindo que problemas sejam transmitidos de um veículo ao outro.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]