Pesquisar
Close this search box.
/
/
SXO: quando a experiência online encanta o cliente

SXO: quando a experiência online encanta o cliente

Da união do SEO e do UX surgiu o SXO, uma estratégia que visa proporcionar uma experiência intuitiva, orgânica e assertiva do usuário em um site

O SXO (Search Experience Optimization) é a junção das estratégias de SEO (Search Engine Optimization) e UX (experiência do usuário), que tem por objetivo a incansável busca de uma experiência intuitiva, orgânica e assertiva do usuário em um site e pontos de contato de uma empresa.

Assine a newsletter da Consumidor Moderno

Na prática, com o SXO, quando um usuário entra em um site para procurar um produto ou serviço, ele terá uma experiência muito agradável, com acesso rápido, navegação descomplicada e muito intuitiva.

Desta forma, ele conseguirá fazer a compra do produto ou serviço sem dificuldades ou, se desejar apenas mais informações neste momento, ele também estará satisfeito. Este tipo de experiência positiva na jornada do cliente ficará na mente do usuário, que poderá voltar para novas compras e indicar para outras pessoas.

Implantando o SXO na estratégia de customer centric

Para Rogério Rodrigues Santos, professor de marketing da Estácio São Paulo, é bom lembrar que customer centric, ou cliente no centro, é em rápidas palavras a estratégia que coloca o cliente como o foco de todas as decisões da empresa.

“A partir dessa definição, a relação de SXO e customer centric é de grande proximidade, pois o SXO será uma das ações a ser implementada dentro do customer centric, uma vez que o foco é o cliente”, explica o professor.

Para fazer a implementação do SXO, o professor aconselha primeiro a escolher uma consultoria ou agência especializada, que realizará um trabalho inicial de avaliação da estrutura digital atual de site ou e-commerce, para trazer um diagnóstico preciso das mudanças necessárias de SEO e de UX.

Assine a newsletter da Consumidor Moderno

“Com essas mudanças realizadas, virá a parte de testes para avaliar, dentre outros itens, a velocidade de abertura do site e das páginas, a relevância dos conteúdos, a usabilidade e a fluidez da navegação. Esses testes poderão envolver usuários reais (clientes que são convidados para testar o novo site)”, enumera Rogério Rodrigues Santos.

No final, com as mudanças e testes realizados, é hora de colocar no ar o novo site ou e-commerce e avaliar os resultados e, se necessário, proceder os ajustes finos.

E, tendo como foco a melhor experiência para o cliente, todos os esforços serão para manter o usuário em um site agradável, de navegação fluida e intuitiva, com conteúdos úteis e relevantes, para que ele se sinta confortável e encontre o que procura, seja produtos para comprar ou informações.

“E, é claro, dentro dos princípios básicos de SXO o site deverá ter um design moderno que atraia a atenção do cliente, com carregamento rápido das páginas e que favoreça sua utilização, de forma responsiva, em qualquer equipamento (desktop, notebook, tablet ou celular)”, afirma o professor da Estácio. “Desta maneira, o usuário se sentirá confortável e certamente navegará mais tempo no site, reduzindo significativamente a tão temida taxa de saída ou abandono, que é um dos grandes vilões dos resultados nas plataformas digitais”, salienta.

Por isso, a tendência é que cada vez mais as marcas invistam em SXO, uma vez que essa estratégia pode atingir o consumidor certo, na hora certa, ao invés de apenas trazer tráfego. Afinal, o que as marcas desejam é o tráfego qualificado, ou seja, aquele que tem maior potencial de conversão, uma vez que inclui pessoas que se interessam pelo conteúdo do site e interagem com ele.

experiência-do-cliente

Crescendo organicamente

De acordo com Rogério Rodrigues Santos, dentre os esforços de SXO estão as estratégias para melhorar o posicionamento nos buscadores como o Google, o que trará mais tráfego para o site.

“Usuários satisfeitos compartilharão suas experiências positivas com outras pessoas, muitas vezes nas redes sociais, o que gerará mais tráfego e, com isso, crescimento orgânico”, comenta o professor.

Para acompanhar a evolução tecnológica, os algoritmos de busca mudam frequentemente e uma recente atualização do Google – o Google Page Experience – também contribuiu para a priorização da experiência do usuário na página. Essa atualização partiu de uma diretriz que prioriza os sites que oferecem uma boa experiência ao usuário, e pune as páginas que não se adequam às medidas de UX.

Tais diretrizes englobam boa velocidade de carregamento da página, em um tempo inferior a 2,5 segundos, interatividade e estabilidade de layout – evitando que os elementos se desloquem enquanto o usuário navega, levando-o a clicar em algo acidentalmente, por exemplo.

Além disso, outros aspectos de experiência ainda são levados em consideração para um bom ranqueamento no Google, como a otimização da versão mobile e a promoção de uma navegação segura.

Avaliando a efetividade do SXO

Para mensurar a efetividade de uma estratégia de SXO a empresa deverá utilizar relatórios analíticos de acompanhamento (como o Google Analytics, por exemplo) das ações e melhorias realizadas no site e comparando com outros períodos.

“O SXO, quando bem aplicado, gerará maior engajamento dos visitantes de um site ou e-commerce, o que trará uma experiência agradável ao usuário, que consumirá mais informações, mais produtos, divulgará a marca para outras pessoas, ou seja, haverá ganhos em várias frentes (vendas, recall da marca, etc.)”, avalia o professor.

Portanto, o SXO propõe a vinda de tráfego qualificado, que se traduz em conversões, sejam elas em vendas ou leads – e que, no final das contas, é o que as marcas desejam e que os usuários esperam: uma navegação fácil, rápida, intuitiva e agradável.


+ Notícias

Economia prateada: melhores estratégias de CX para potencializar o consumo dos baby boomers

Experiência phygital: como a tecnologia impacta o mercado de beleza e bem-estar

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]