Pesquisar
Close this search box.
/
/
A necessidade de um novo RH

A necessidade de um novo RH

Mudanças impostas pela pandemia levaram os departamentos de recursos humanos a revolucionar sua forma de atuação; RH e as novas mudanças para o futuro

Devido aos impactos causados pela Covid-19 e também por outros fatores tecnológicos e sociais, diversas esferas públicas e privadas tiveram que se transformar para melhor atender as necessidades da população, e com o setor de recursos humanos (RH) das empresas não foi diferente.

Através de mudanças e adaptações em seu comportamento interno, os RHs de muitas instituições passaram a promover melhorias para seus colaboradores em um período que se convencionou chamar de “novo normal”.

A covid-19 e as mudanças realizadas pelo RH

Durante o período intenso da pandemia, diversas corporações tiveram que se adaptar aos novos formatos de trabalho e contratação. Logo, o setor de recursos humanos se tornou peça fundamental na administração de tais mudanças.

De acordo com Andrea Deis, gestora de carreira, professora e especialista em neurociência com foco em desenvolvimento humano e organizacional, para lidar com as transformações exigidas da melhor forma possível, o RH passou a ser mais tecnológico, estratégico e observador.

Além disso, ela explica que o setor precisou se tornar um grande aliado dos colaboradores, voltando sua atenção para a qualidade de vida corporativa (realização de campanhas e serviços pensados para a saúde mental), gerenciamento de tempo e implementação de sistemas que valorizem as atividades híbridas e remotas.

O home office como a principal transformação para o RH

De todas as mudanças realizadas pela área de recursos humanos, a estadia dos colaboradores em um sistema home office em momentos menos intensos da pandemia pode ser considerada a maior de todas.

Regada pela praticidade e economia de tempo, essa modificação faz sucesso entre os profissionais. Uma pesquisa realizada pela empresa de softwares Salesforce, em 2020, com 20 mil funcionários do mundo inteiro, inclusive do Brasil, revelou que 42% deles gostariam de continuar trabalhando em casa de forma definitiva.

Além do mais, essa prática de trabalho também é vista com bons olhos por muitos gestores. De acordo com um estudo da plataforma de freelancers Workana, 84,2% dos líderes corporativos pretendem promover algum formato de atividade remota no pós-pandemia.

Por sua vez, além do home office, os formatos de entrevistas também foram adaptados pelos RHs. Uma análise realizada pela Weseek, startup da Catho, em parceria com as empresas Sólides, Gelatina e Yube, apontou que, antes da Covid-19, 23% das instituições realizavam processos seletivos de forma on-line. Nos dias atuais, esse número subiu para 48%.

Toda mudança tem sempre um motivo específico

É claro que a Covid-19 foi o maior estimulador de grandes mudanças corporativas através das equipes de recursos humanos. Entretanto, é preciso entender a fundo os motivos que fizeram da pandemia do novo coronavírus um ponto de transformações nos setores profissionais.
De forma geral, a população mudou os seus valores, hábitos e prioridades. “Não basta ter emprego e dinheiro, se não tem vida”, declara Andrea Deis.

Após essas palavras, ela ainda elucida que as pessoas começaram a valorizar mais a “vivência” do que a “sobrevivência”. Com isso, todos os âmbitos da sociedade tiveram que se moldar a esse novo estilo de vida, inclusive as empresas por intermédio de seus respectivos RHs.

Benefícios para a vida dos funcionários

Diante de tantas transformações e adaptações corporativas, inúmeras pessoas foram afetadas positivamente, principalmente por conta do trabalho remoto. Para Rosana Daniele Marques, especialista em RH da Croma Recursos Humanos, devido a adoção do sistema home office por parte de muitas instituições, os colaboradores das mesmas conseguiram conquistar uma disponibilidade maior de tempo em suas rotinas.

Isso porque os minutos ou até mesmo as horas que eles passavam se deslocando até a empresa (muitas vezes, presos no trânsito) foram poupados nesse novo sistema de trabalho.

Além da flexibilidade temporal, a sensibilidade e a empatia pelo próximo também podem ser consideradas grandes benefícios conquistados com o home office.

“As pessoas perceberam que elas estavam adentrando à casa dos seus colegas profissionais, o que exigia, de certa forma, um olhar um pouco mais sensível para entender se fulano estava em condição de falar ou não. Elas também perceberam que muitos colegas estavam na mesma tempestade, mas em barcos diferentes, o que gerou um grau de responsabilidade na forma que se comunicam e se relacionam”, esclarece Rosana Daniele Marques.

Conheça o Mundo do CX

Desafios para implementar as mudanças

Apesar dos benefícios proporcionados para os colaboradores, tais mudanças corporativas tiveram que ser realizadas através de muito esforço por parte do RH.

Rosana Daniele Marques lembra que um dos desafios foi a falta de suporte executivo para patrocinar as novas ideias. Afinal, algumas lideranças ainda não se atentam às necessidades dos seus profissionais e do seu mercado.

Outro obstáculo enfrentado pelo setor de recursos humanos foi a resistência dos próprios funcionários às transformações propostas. “Muitas vezes, as pessoas são resistentes devido a uma cultura corporativa rígida e estrutural, que acaba guiando as ações das mesmas”, exemplifica a especialista.

Após verificar os resultados positivos dessas mudanças, é preciso agora pensar no futuro. Com isso, a pergunta que fica é: quais serão os resultados a longo prazo dessas mudanças e adaptações? Segundo a gestora de carreira Andrea Deis, os efeitos serão extremamente positivos, tanto para o colaborador quanto para o meio corporativo em geral.

“Podemos esperar uma geração que se preocupa mais com a gestão dos relacionamentos e com um maior equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Nesse caso, teremos como consequência uma diminuição de afastamentos por doenças voltadas à saúde mental”, conclui Andrea Deis.

RH e as novas mudanças para o futuro

Apesar das mudanças e adaptações assertivas, o RH ainda precisa investir em novas ideias para garantir que os objetivos da employee experience (bem-estar e crescimento do colaborador e da equipe) sejam cumpridos da melhor forma possível.

E um dos pontos a serem investidos é, justamente, a criação de técnicas para captar e responder futuras transformações que sejam bem-vindas no mundo corporativo. “É muito importante que os analistas de RH consigam entender como é possível se antecipar às mudanças. O setor precisa deixar de ser operacional e analítico, e começar a atuar como um meio de transformações”, explana Rosana Daniele Marques.

Marques também analisa que o RH precisa reforçar o uso de tecnologias a favor das estratégias de mercado, além, é claro, de ampliar sua preocupação com o ecossistema mercadológico.

Por sua vez, Andrea Deis conta que os sistemas de avaliação de desempenho, recompensa e monitoramento para com os funcionários necessitam ser reavaliados e, consequentemente, melhorados.


+ Notícias

Quais são as oportunidades ainda pouco exploradas para impulsionar a jornada de consumo? 

Quais as principais tendências para aplicativos em 2023 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]