Pesquisar
Close this search box.
/
/
Querem acabar com o comércio eletrônico

Querem acabar com o comércio eletrônico

Novela ICMS: pequenos empresários precisam lidar com uma aberração, diz representante do setor

O contribuinte brasileiro trabalha, em média, cinco meses por ano somente para pagar impostos. Não bastasse isso, tem que lidar com distorções que complicam a vida de quem realmente deseja pagar imposto: milhares de empresas deixam de existir sufocadas pela burocracia brasileira. Com a crise econômica enfrentada pelo país, não seria hora de desburocratizar e incentivar o empreendedorismo? Para o Governo Federal, não.

O Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) é constituído pelos secretários de Fazenda, Finanças ou Tributação de cada estado e Distrito Federal e pelo ministro de estado da Fazenda. A missão do conselho, conforme descrita em sua página na Internet, é ?promover o aperfeiçoamento do federalismo fiscal e a harmonização tributária entre os estados da federação?. As reuniões do Confaz são presididas pelo Ministro da Fazenda ou por representante de sua indicação. Portanto, não dá para dizer que o que ocorre lá é culpa somente dos estados.

Leia também
Nova regra do ICMS pode prejudicar e-commerce

Desde 2011, o Confaz está fazendo estrago no comércio eletrônico brasileiro. Em abril daquele ano, o conselho reuniu as Secretarias da Fazenda de 21 estados para assinar um documento chamado ?Protocolo 21?. Esse documento obrigava as lojas virtuais a recolherem impostos nos estados de destino das mercadorias. Ou seja, se não bastasse a carga tributária já elevada, seria precisa pagar duas vezes.

Graças a uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, da qual a ABComm fez parte, tal aberração foi abolida pelo Supremo Tribunal Federal. Porém, em setembro de 2015, o Confaz, ainda não satisfeito, tentou mais um golpe no comércio eletrônico e editou o Convênio 93/2015, que passou a valer a partir do dia 1º de janeiro de 2016.

Com este documento, as empresas que vendem mercadorias entre estados são obrigadas a recolherem impostos na unidade da federação de origem e de destino do produto. Tal obrigação burocratizou e travou a operação de milhares de lojas virtuais optantes pelo Simples Nacional. Os pequenos empresários são obrigados a recolherem ICMS para ambos os estados e lidam com uma confusão absurda de guias e duplicidades, somente citando alguns dos problemas decorrentes desta medida.

O Convênio 93/2015 está ignorando o direito das empresas do Simples Nacional em terem seu recolhimento de tributos simplificado, algo presente nos artigos 170, inciso IX, e 179 da Constituição Federal. A ABComm está novamente mobilizada com outras instituições em mais uma Ação Direta de Inconstitucionalidade. Além disso, tenta sensibilizar o Ministério da Fazenda de que tal decisão vai causar impactos profundos no setor, como fechamento de lojas virtuais, aumento no desemprego e aumento da informalidade.

Leia também
E-commerce vai ao STF contra nova lei de ICMS

É lamentável que isso esteja ocorrendo novamente em um setor que tinha muito potencial de crescimento. A conta é simples: lojas virtuais fechadas implicam em mais desemprego e menos arrecadação. Além disso, o consumidor também será prejudicado, pois vai pagar mais caro pelas compras online. Afinal, os custos operacionais serão repassados, assim como o aumento nos preços dos produtos. Outra equação básica ignorada: preços mais altos levam à inflação e também resultam em menos arrecadação.

Resumindo: o Governo Federal, sob a batuta do Confaz, mais uma vez intervém no mercado, causando desequilíbrio entre as empresas e ameaçando um setor que tem grande potencial e cresce em todo o mundo. Ninguém ganha com isso ? a não ser o próprio conselho, que teve sua vida descomplicada com essa medida.

Leia também
Como o novo ICMS impacta o e-commerce?

* Mauricio Salvador é presidente da ABComm ? Associação Brasileira de Comércio Eletrônico

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]