Pesquisar
Close this search box.
/
/
A queda de braço entre a Riachuelo e o Ministério Público do Trabalho

A queda de braço entre a Riachuelo e o Ministério Público do Trabalho

O Grupo Guararapes, dono da marca Riachuelo, é alvo de uma denúncia por supostas irregularidades trabalhistas no Rio Grande do Norte. Entenda o caso

O Grupo Guararapes, detentor da marca Riachuelo, está em “pé de guerra” com o Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Norte. A empresa é alvo de uma ação do MPT do Estado, que exige o pagamento de mais de R$ 37 milhões por uma sucessão de irregularidades trabalhistas supostamente cometidas contra as facções – ou empresas que prestam serviço de costura.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
A polêmica ganhou proporções incendiárias na semana passada após o MPT formalizar o pedido de uma ação civil pública contra a Guararapes. Em linhas gerais, o órgão investigou a relação do Grupo Guararapes com as facções que integram o programa Pró Sertão – uma iniciativa entre prefeituras e o SEBRAE que incentiva micro e pequenas empresas ou potenciais empreendedores, circunscritos ao Rio Grande do Norte, interessados na prestação de serviços de costura na cadeia de suprimentos de grandes indústrias do segmento têxtil e de confecções.
Ao todo, o MPT visitou 50 facções em 12 municípios ao longo de alguns meses. Uma das constatações é que os empregados das facções recebem uma remuneração menor e têm menos direitos trabalhistas do que os empregados contratados diretamente pela Guararapes, inclusive quanto à saúde e segurança do trabalho. Um exemplo citado pelo órgão é o preço da costura: R$ 0,35 por minuto de trabalho – valor que não seria suficiente para cobrir os custos operacionais das facções que prestam serviço ao Grupo Guararapes.

Endividamento

O baixo valor estaria levando essas facções ao endividamento, uma vez que elas adquiriram máquinas de costura dentro dos padrões exigidos pela companhia. Além disso, o MPT apontou que a relação das facções com a empresa é feita por meio de um contrato de adesão – relação formal em que o contratado não pode negociar as cláusulas, ou seja, ele simplesmente adere.
Por fim, existem casos de facções que fecharam as portas e estariam com problemas para quitar o débito trabalhista. Por conta disso, o MPT entende que a responsabilidade deve ser compartilhada com a empresa, ou seja, é solidária. A conta desses problemas: R$ 37,723 milhões, o que inclui dano moral.

O outro lado

Evidentemente que a ação civil não foi bem digerida pela empresa. O MPT do Rio Grande do Norte foi alvo de uma série de críticas do vice-presidente do Grupo Guararapes e CEO da Riachuelo, Flávio Rocha, nas redes sociais. Entre outras coisas, ele falou em perseguição do órgão contra a empresa desde 2008. “Foi por isso que a empresa reduziu de 60% para 20% suas operações no Rio Grande do Norte, Estado onde nasceu a empresa”, afirma.
Rocha ainda usou o Instagram para fazer críticas à procuradora Ileana Neiva Mousinho, justamente a autora da ação. O executivo da empresa afirma que ela tem prejudicado o Rio Grande do Norte, uma vez que a empresa teve que transferir suas atividades para outras localidades.
Em nota à NOVAREJO, o Grupo Guararapes afirma que mantém contratos regulares de prestação de serviço com oficinas de costura do Rio Grande do Norte. A empresa ainda afirma que obedece aos critérios do programa Pró-Sertão. “Pelos termos dos contratos, as empresas terceirizadas se comprometem a cumprir diversas obrigações, inclusive a de respeitar integralmente a legislação trabalhista, o que é verificado por meio de auditorias periódicas em suas instalações”, informa.
Por fim, a empresa classificou o valor da ação de “astronômica” e criticou o motivo da denúncia. “A Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho, além de visar à condenação da Guararapes no pagamento de dano moral coletivo no astronômico valor de R$ 37 milhões, questionando indevidamente a regularidade desses contratos, não acionou as demais empresas participantes do Pró-Sertão, que também mantêm contratos com as oficinas de costura”, conclui a nota.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]