Pesquisar
Close this search box.
/
/
Propósito empresarial e gestão responsável transformam os negócios e a sociedade

Propósito empresarial e gestão responsável transformam os negócios e a sociedade

Conheça estratégias que geram economia, aumentam o engajamento dos colaboradores e impulsionam a equidade na sociedade

Em um mundo cada vez mais consciente, ter um propósito empresarial e uma gestão baseada em valores pode transformar a cultura das empresas, engajar colaboradores e gerar impactos positivos na sociedade. As empresas que adotam e promovem um propósito sólido não só conseguem atrair e manter talentos, mas também alcançam sucesso no mercado. Isso não se limita à retórica da responsabilidade social corporativa, mas influenciar diretamente todas as áreas do negócio.

Durante o CONAREC 2023, o painel “CEOs, empresas e propósitos: como a gestão pode impactar positivamente” trouxe CEOs para compartilhar histórias inspiradoras que ilustram como as empresas podem prosperar ao adotar e promover um propósito empresarial sólido para moldar um futuro mais responsável, engajado e sustentável para todos nós. Iza Dezon, trend expert e CEO da DEZON atuou como mediadora, junto de Amauri Aguiar de Vasconcelos, CEO da BrasilSeg, Mariana Dias, CEO e Cofundadora da Gupy, Paula Pimenta, General Manager da The Body Shop, e Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Leia mais: Brasilidade e CX – A receita que muda o mundo

Conectando o propósito à contratação

O propósito é um catalisador para a criação de equipes engajadas e inovadoras. Por isso, é importante considerá-lo já no processo de contratação. Ou seja, é necessário olhar além das habilidades técnicas, enfatizando a conexão emocional com a missão da empresa. “Tudo começa pelas pessoas e começa em um processo que é importante, que é a nossa contratação. Olhamos se os candidatos estão conectados com o propósito da empresa”, destaca Mariana Dias, CEO e Cofundadora da Gupy.

E a Gupy não está sozinha nesse caminho. Pesquisas feitas internamente com as startups que contratam através da empresa mostram que o propósito é um dos motivos mais importantes para os candidatos na hora de escolher um novo emprego. Ela destaca também que a Gupy mede o impacto das contratações, não apenas em termos de números, mas também nas esferas de liderança, engajamento e diversidade e inclusão.

“Se você está contratando alguém que tem todo de pré-requisitos técnicos, mas não se conecta com o seu propósito empresarial, a chance dessa pessoa colocar energia para inovar é um pouco menor. Times engajados são pelo menos três vezes mais produtivos do que times não engajados. Então, também temos que levar a conexão para as contratações”, afirma.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Reconhecimento traz comprometimento

Práticas que fortalecem a cultura da empresa não apenas criam um ambiente de trabalho positivo, mas também colaboram para engajar os colaboradores. “Na BrasilSeg lançamos um programa em que identificamos ideias inovadoras e montamos equipes. Com essas equipes criamos uma espécie de uma competição e esses participantes passaram a ser reconhecidos por trazerem essas ideias inovadoras. Foi incrível o quanto isso conectou as pessoas aos propósitos da empresa”, explica Amauri Aguiar de Vasconcelos.

O CEO enfatizou que essa prática não apenas estimulou a criatividade, mas também ajudou a identificar talentos na empresa que, de outra forma, poderiam passar despercebidos. As pessoas se sentiram muito mais envolvidas no propósito da empresa e muito mais comprometidas. “Ser reconhecido às vezes supera até mesmo os benefícios financeiros”, complementa.

Além disso, o reconhecimento e o comprometimento não se limitam ao ambiente interno das empresas. Vasconcelos compartilha um exemplo no qual a BrasilSeg auxiliou produtores rurais em um momento difícil. “A entrega de cheques a produtores rurais afetados pelas adversidades climáticas foi um momento crucial para nosso propósito. Uma família nos disse: ‘Vocês nos deram uma chance de recomeçar; sem o seguro, não teríamos saída’. Isso nos energiza e reforça nosso compromisso com o auxílio em momentos difíceis”, diz.


CONAREC 2023
Acompanhe a cobertura completa!


Cultura organizacional e valores que impulsionam o sucesso

A cultura organizacional do Hospital Israelita Albert Einstein é profundamente enraizada em valores judaicos, um alicerce que tem sido fundamental para a longevidade do sucesso da instituição. “Quando a pesquisa para um diagnóstico de cultura organizacional foi feita, chegaram à conclusão de que o Einstein é o que é devido a sua cultura. Pela sua fundação ser baseada na excelência da assistência à saúde, pela geração de conhecimento através da pesquisa e do ensino, e pela responsabilidade social com base em preceitos judaicos. Se não fossem esses preceitos desde a fundação, talvez nós não tivéssemos a organização que temos”, analisa Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Uma das características marcantes da cultura organizacional do Albert Einstein é sua obsessão pela melhoria contínua. “Temos uma obsessão que é de nunca estar contente com nada. Quando a gente acaba um projeto, pensamos: ficou bom, mas podia ter sido muito melhor se a gente fizesse de outra forma”, complenta.

Durante a pandemia, essa cultura de melhoria contínua se mostrou eficaz. Mesmo enfrentando desafios sem precedentes, o Hospital Albert Einstein realizou uma pesquisa de satisfação dos colaboradores: ela havia subido cinco pontos. “Ficamos surpresos de ver que ela subiu mesmo com todos os desafios que estávamos enfrentando. Isso reflete o alinhamento dos valores da organização com os colaboradores e como a cultura organizacional se mantém resiliente mesmo em momentos difíceis”, afirma Klajner.

Dados tangíveis e impacto social

A cultura de aprimoramento contínuo se traduz em projetos concretos que têm impactos mensuráveis na sociedade. Um exemplo notável foi a capacitação feita pelo Einstein de 120 hospitais públicos para diminuir infecções adquiridas em unidades de terapia intensiva (UTIs). “Isso fez com que a mortalidade diminuísse em 54%. Estamos falando de dados tangíveis. Isso economizou para o Ministério da Saúde 350 milhões que seriam gastos nesses tratamentos”, exemplifica.

Além disso, o Einstein tem se dedicado à promoção da equidade na saúde, com iniciativas como a doação de um robô para um hospital oncológico operado pela prefeitura da cidade de São Paulo. Isso permite que qualquer pessoa com indicação cirúrgica para tratamento oncológico tenha acesso à mesma cirurgia de alta qualidade oferecida no hospital principal. “A grande métrica do exercício do propósito é o número de pessoas, cidades ou países que você consegue impactar. O Einstein acabou de receber o investimento do Instituto Melinda Gates, quando você consegue atingir essas metas, isso se chama equidade”, diz. Para ele, o grande desafio é tentar transformar o sistema de saúde de modo que as pessoas tenham mais acesso a tratamentos, melhores diagnósticos, mais precoces e principalmente prevenção.

Conheça o Mundo do CX

Promovendo cultura e engajamento

De acordo com Paula Pimenta, General Manager da The Body Shop, é importe alinhar a cultura da empresa com a contratação e o desenvolvimento de colaboradores. Isso não se limita apenas à parte técnica, mas também engloba os valores e crenças da organização. “Para mim, o principal é ter aderência à cultura da empresa porque isso você não muda. Muitas vezes, focamos muito na parte técnica e esquecemos de considerar a cultura. E não estou falando apenas do aspecto comportamental, estou me referindo aos valores e crenças de cada indivíduo”, ressalta.

Outro desafio consiste em fazer com que os colaboradores vivenciem efetivamente a cultura da empresa, de modo a transmiti-la ao cliente final. “Atingir esse objetivo envolve treinamento e a manutenção de uma proximidade constante com os colaboradores. É uma prática que deve ser contínua e constante”, enfatiza.

Compromisso com os pilares do ESG

A The Body Shop é conhecida por seu compromisso com os pilares do ESG, incluindo a busca por fornecedores responsáveis, o uso de embalagens sustentáveis e a oferta de produtos veganos. “A gente sempre olha os três pilares, queremos ver quem são as comunidades que estão fornecendo os produtos, usamos embalagens recicláveis e temos produtos veganos. Hoje não faltam indicadores relacionados ao ESG”, ressalta.



+ NOTÍCIAS
NPS e a necessidade de analisar a jornada do cliente como um todo
Liderança humanizada forma colaboradores mais satisfeitos

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]