Pesquisar
Close this search box.
/
/
A potência das favelas no Brasil

A potência das favelas no Brasil

O consumo das favelas alcança cerca de R$ 202 bilhões por ano e se fosse um estado brasileiro representaria o 14º PIB do país (IBGE 2022)

Semana passada houve um evento em São Paulo, o Expo Favela 2023, organizado pela Favela Holding e CUFA (Central Única das Favelas) que ocupou cinco pavilhões do WTC em São Paulo nos dias 17, 18 e 19 de março.

Foi a primeira vez que compareci a este evento e fiquei impressionada com a sua grandiosidade e a curadoria dos temas que são relevantes para as comunidades e consumidores. Os temas abordados foram empreendedorismo, criatividade, cultura, negócios, tecnologia, educação, diversidade, racismo, desigualdade e o potencial econômico proveniente das diversas favelas. Um dos propósitos da iniciativa é aproximar a favela do asfalto, reduzindo a distância dos dois Brasis.

“A favela é um país que não para de crescer”
 – Renato Meireles
(Presidente do Instituto Locomotiva)

A palestra de Renato Meireles do Instituto Locomotiva trouxe uma pesquisa bem recente, denominada “Um país chamado Favela 2023” realizada no início de março de 2023 com mais de 3400 pessoas sobre a realidade e os desafios das favelas no Brasil. O Brasil tem mais de 13.500 comunidades que agregam ao redor de 18 milhões de habitantes em 5,8 milhões de domicílios. O estudo evidencia a desigualdade que marca as favelas no país. Os números falam por si só, pois temos cerca de 29% das pessoas que estão desempregadas, 61% já teve que mentir seu endereço numa entrevista de emprego, 68% das mães não conseguem creches para seus filhos e 54% não tem água encanada.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Nesse cenário o empreendedorismo passa a ser a forma preferida das pessoas para garantir sua sobrevivência em função de acesso a uma educação de qualidade, falta de oportunidade no mercado de trabalho formal e a necessidade de ter uma renda melhor.

O consumo das favelas alcança cerca de R$ 202 bilhões por ano e se fosse um estado brasileiro representaria o 14º PIB do país (IBGE 2022). Outro dado importante é que existem 5,8 milhões de empreendedores nas favelas. Os negócios existentes nas favelas são diversos, mas os principais: alimentação e refeições como restaurantes e lanchonetes (14%), cuidados com beleza e estética 10% e comércio/manutenção de roupas 8%, revenda de produtos cosméticos 6%, entre outros.

Data Favela 2023 – Palestra de Renato Meireles – 17/03/2023

Foto: Tania Zahar

Por outro lado, as favelas carregam um estigma social de uma visão preconceituosa que a nossa sociedade tem sobre viver nas comunidades. A percepção de quem vive fora e dentro das favelas é bem diferente, a autoimagem que os moradores têm é oposta aos não moradores. Veja o quadro abaixo:

Fonte: Um país chamado favela 2023 – Data Favela

 

Conheça o Mundo do CX

Apesar de ter tido a oportunidade de participar de projetos de desenvolvimento e distribuição de produtos para consumidores das classes C,D e E, quando trabalhava em empresas de bens de consumo, reconheço que existe uma ignorância de muitos profissionais de marketing, insights, pesquisa & desenvolvimento, trade marketing, vendas.

Em função da distância da realidade das pessoas com renda mais baixa, os profissionais têm uma visão distorcida sobre a vida nas comunidades, dificuldade no entendimento das necessidades e desejos dos consumidores das favelas e sobretudo a falta de empatia, ou seja, a habilidade de calçar os sapatos do outro. Volto a um dos propósitos do Expo Favela 2023 de minimizar a distância existente entre a favela e o asfalto, gerando conhecimento para promover a inclusão de milhões de brasileiros.


+ Notícias

O público está no digital. E agora, como as marcas devem agir?

Com NPS como guia, BlaBlaCar quer difundir app de carona no país

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]