Pesquisar
Close this search box.
/
/
A visão da Plusoft sobre voice commerce no Brasil

A visão da Plusoft sobre voice commerce no Brasil

Bruno Alves, VP de Inovação e Marketing da Plusoft, analisa o conceito de voice commerce no Brasil e sua relevância em CX no mercado

Voice commerce é uma modalidade de compra que usa comandos de fala para que o consumidor realize suas compras online. Essa tecnologia, baseado em Inteligência Artificial e algoritmos digitais, é bem consolidada em diversos países e visto como um dos diferenciais em Customer Experience.

Dados de uma pesquisa de 2021 da consultoria Ilumeo já apontavam que o uso de dispositivos com comandos de voz havia aumentado em 47% entre os brasileiros durante a pandemia. O estudo mostrou também que 52% dos entrevistados percebiam um valor agregado a aparelhos que disponibilizam esse tipo de tecnologia e estariam dispostos a pagar mais por esse diferencial.

Este crescimento e interesse pelo voice commerce no Brasil foi comprovado recentemente no e-book exclusivo Mapa do CX Brasil 2022, produzido pela Consumidor Moderno. A publicação reuniu dados de empresas líderes de diversos setores e através de estudos exclusivos, artigos e matérias inéditas, traça um panorama da maturidade da experiência do cliente no Brasil.

Voltando ao tema, foi sobre esse potencial do voice commerce que conversamos com Bruno Alves, vice-presidente de Inovação e Marketing da Plusoft, para entender em que estágio se encontra essa tecnologia no Brasil e para quais aspectos e relevância em CX as empresas interessadas nessa solução devem estar atentas.

Voice commerce e a maturidade em CX no Brasil

CM – Podemos afirmar que já temos os primeiros passos em voice commerce no Brasil?

Bruno Alves – Temos as tecnologias necessárias para trabalhar com voice commerce no Brasil. Os assistentes de voz estão prontos. Temos tecnologia conversacional, Inteligência Artificial disponível e toda a parte de tecnologia de voz também. Contudo, estamos ainda em um momento de criação de jornada e experiências e existe um elemento-chave para que ele dê certo: a personalização.

Ou seja, o voice commerce funciona bem para ofertas exclusivas e personalizadas. Funciona para compras simplificadas, upgrade de planos etc. Enfim, casos em que sabemos exatamente o que queremos e que passaremos por um checkout simplesmente usando a voz.

Conheça o Mundo do CX

CM – Para marcas que procuram esse modelo, como adaptar o negócio ao voice commerce?

Bruno Alves – É preciso apostar na criação de uma jornada específica do consumidor por meio da personalização. Para conseguir isso, é necessário, naturalmente, ter os dados e histórico de compras de forma que o consumidor autorize, permitindo entender a melhor oferta proposta.

Já a análise de dados e a integração com sistemas legados, como checkout de venda, exige que o backoffice da empresa esteja preparado. Isso é fundamental no processo.

Vale a pena então investir em um sistema de Inteligência Artificial que entenda as nuances regionais do mercado de atuação da marca e que leve em consideração a persona que vai usar o serviço. Um tom de voz personalizado é chave aqui.

Baixe grátis o Mapa do CX Brasil 2022. E-book exclusivo sobre o mercado de Customer Experience no país.

CM – Falar em voice commerce é também falar sobre Customer Experience. Na sua visão, quais sãos os desafios que ainda não superamos e as novas fronteiras em CX para o atendimento?

Bruno Alves – Apesar de o Brasil ser um país de contrastes imensos e termos outros países mais tecnologicamente avançados, quando falamos de CX o Brasil já é bem experiente, sobretudo em tecnologia para este setor.

Além disso, somos um país criativo, que adota rapidamente tecnologias de ponta e adota com criatividade a entrega para o consumidor. Mas, ainda temos nas empresas uma série de tecnologias que ainda não se conversam ou que demanda um grande esforço de integração. A questão de API first é, de fato, uma demanda.


+ Notícias

Como disseminar uma cultura CX em uma empresa? 

CX eficiente exige uso de várias métricas e cliente oculto 

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]