Pesquisar
Close this search box.
/
/
Pandemia tem efeito catastrófico em livrarias do Brasil, apontam especialistas

Pandemia tem efeito catastrófico em livrarias do Brasil, apontam especialistas

Antes da pandemia, 40% das vendas de livros no país eram feitas online. Hoje, livrarias que não explorarem canais digitais poderão ser seriamente ameaçadas

Em muitos outros países os livros e outros serviços culturais são vistos como itens de primeira necessidade. No Brasil, diferentemente, podem ser tidos como supérfluos em momentos de crise econômica ― como, por exemplo, na desaceleração iniciada em e na pandemia de coronavírus. Nestas ocasiões, livros costumam a ser um dos primeiros gastos cortados pelas famílias.

O peso do varejo físico

Esta é uma das razões pelo qual as livrarias, editoras e o mercado editorial como um todo vêm enfrentando um processo de crise nos últimos cinco anos.

As megastores Saraiva e Cultura estão em processo de recuperação judicial desde 2018, por uma somatória dos fatores da crise político-econômica e mais recentemente pela pandemia do novo coronavírus, que fechou o comércio e instalou a população em isolamento social. 

Segundo uma pesquisa da Associação Nacional de Livrarias (ANL), em 2018 as vendas de livros impressos por ecommerce representavam apenas 38% do total das vendas no Brasil ― o que aponta que o varejo físico de livros ainda ainda exerce enorme influência no país.

O Book Advisor Eduardo Villela, que já teve passagem por editoras como Saraiva, Campus-Elsevier, Évora, dentre outras, comenta que pandemia foi uma verdadeira tragédia para o mercado de livros nacional. A Saraiva ― que já chegou a ser a maior livraria do Brasil ― tinha 70% da saída de livros impressos pelas lojas físicas, e apenas 30% via site, indica Villela. Logo, mesmo em marcas cujo varejo online é relevante e bem-estruturado, o peso da loja física continua sendo muito grande.

Os dados da Saraiva refletem as informações disponibilizadas pela ANL para o mercado literário geral no Brasil: antes da pandemia, 60% das vendas eram feitas em livrarias e apenas 40% via sites (o que inclui os sites das próprias redes de livrarias).

“A grande maioria das pequenas e médias livrarias não disponibilizavam esse tipo de recurso, ou não usavam de modo eficaz. Portanto, não conseguiram se manter competitivas nesse período e tiveram que fechar as portas”, diz Villela.

livrarias
Foto de Fallon Michael em Unsplash

Lojas virtuais: salvadoras da nação?

Mesmo com o peso das livrarias digitais sendo tão modesto no país, graças a elas o mercado literário pode manter um mínimo de ânimo nos últimos meses.

Cerca de três semanas após o início do confinamento e fechamento do comércio começou um lento movimento de recuperação nas livrarias, graças, principalmente, às vendas por vias eletrônicas ou via delivery, especialmente através de sites como Submarino, Amazon e Magalu.

De acordo com Bruno Zolotar, Diretor de Marketing e Vendas da Editora Rocco, a tendência das vendas por meios não-físicos chegou para ficar. “O aumento da participação do varejo eletrônico nas vendas de livros avançou muito nessa pandemia, e as lojas físicas não vão voltar aos patamares de antes.”

Essa mudança de hábitos não retrata apenas o isolamento social e o medo do contágio em vias públicas, mas também à comodidade oferecida pela compra online, aponta Zolotar. “Muita gente que não comprava pela internet notou as facilidades e criou esse hábito.”

Para o Diretor da Rocco, depois da pandemia, a livraria física que não explorar outros canais de vendas, como o delivery ou as vendas pela internet, ficará seriamente ameaçada de sobrevivência. 

“Nesse novo contexto, as livrarias físicas terão que privilegiar cada vez mais a experiência dos leitores, e também terem meios de venda via sites, redes sociais ou entrega em casa”, finaliza Zolotar.

Filmes, séries e livros para ampliar a criatividade na quarentena
O que Margaret Atwood pode nos dizer sobre a era digital?
O teatro terá futuro após a pandemia de COVID-19?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]