Pesquisar
Close this search box.
/
/
O cinto de segurança do e-commerce

O cinto de segurança do e-commerce

Consumidor precisa se habituar a uma nova etapa na compra para aumentar a proteção de seus dados de pagamento

Muita gente me pergunta a respeito da segurança durante as compras online e sempre dou as mesmas respostas, porque não há muita inovação neste mercado nos últimos dez anos. Sim, as novidades do e-commerce no Brasil em relação à segurança para consumidores e lojas são práticas inventadas no exterior na década passada, mas começaram a ser adotadas por aqui recentemente.

A regra básica que rege o mercado internacional do e-commerce é que, se uma loja opta por comercializar seus bens e/ou serviços por cartão sem a inserção da senha do cliente ou assinatura, ela deve arcar com o custo ligado ao risco do cartão usado não ser de seu proprietário.

Assim, a loja sempre paga pelas compras fraudadas. O consumidor ?só? tem a preocupação de checar sua fatura de cartão e o trabalho de contestar junto ao banco eventuais compras fraudulentas feitas com seu cartão. O emissor geralmente aceita a contestação, repassa ao lojista a responsabilidade do ?chargeback? e realiza a devolução do valor.

E-commerce, no entanto, não é filantropia. Para se prevenir desses custos, as lojas investem em prevenção à fraude e incluem os custos dessas tecnologias em seus preços para manter a margem de lucro ou até aumentá-la. Quem paga, no final, é o consumidor. Por isso é importante que ele também fique atento e entenda como está o cenário da segurança no mercado de meios de pagamento virtuais.

O principal recurso para combater a fraude é a autenticação on-line do portador do cartão, criada há dez anos, mas que se tornou realidade no e-commerce brasileiro nos últimos meses. Esse método de pagamento, regulado mundialmente pelas maiores bandeiras e conhecido como 3D Secure, aciona o ambiente internet banking da instituição da qual o consumidor é cliente para comprovar que o portador do cartão é de fato seu proprietário. Ninguém melhor do que o banco emissor, com quem o cliente tem relacionamento, para identificá-lo, não é mesmo?

Essa identificação do consumidor pagando com seu cartão é chamada, no jargão de pagamento, de ?autenticação do portador?. Cada banco tem seus meios e funcionalidades para realizar essa etapa, como um código enviado para celular via SMS, um código gerado pelo aplicativo no smartphone ou no chaveiro de token, ou responder a uma pergunta pessoal pré-cadastrada. Parece fácil, mas por que não usamos? Independentemente do modelo, a autenticação on-line coloca uma etapa extra no fechamento de uma compra, o que acaba custando caro para as lojas virtuais.

O consumidor muda de ideia a todo o momento e, frequentemente, está fazendo uma compra por impulso. É árduo o desafio, para a loja on-line, de manter seu cliente focado na mesma intenção de quando clicou inicialmente para comprar um item. Metade dos interessados abandona a compra quando calcula o frete, outros desistem ao tentar lembrar a senha ou preencher um cadastro, alguns fecham a página no momento de inserir os dados de pagamento. Uma etapa a mais pode espantar outra parcela de possíveis compradores.

É o momento de o consumidor refletir: pagar por custos implícitos e manter uma taxa de criminalidade virtual que tende a crescer? Ou entender a importância de uma etapa extra na compra, mesmo que isso demande às lojas um investimento em sua própria segurança?

Em um passado não tão longe, encaramos uma situação parecida, embora muito mais trágica: a segurança nas estradas. O custo para a sociedade dos acidentes é intolerável e todos adotaram ?uma etapa a mais?, chamado cinto de segurança. Demorou para que esse costume emplacasse, mas hoje, não há ninguém que diga que prefira um modelo de carro que não tenha cinto de segurança. Pelo contrário, quanto mais caro o veículo, mais ele apita quando motorista ou passageiro se esquecem de colocar o acessório.

A ideia é que consumidores e lojistas tenham a iniciativa e o bom senso de adotarem esse ?cinto de segurança? para o cartão de crédito on-line. Faz bem para ambas as partes e para o fortalecimento do mercado.

* Jerome Pays é Diretor de E-commerce da Lyra Network

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]