Pesquisar
Close this search box.
/
/
Novos caminhos para conectar empresas e clientes

Novos caminhos para conectar empresas e clientes

Painel do Conarec 2020 discutiu o papel vital da tecnologia em um momento afetado pela pandemia de Covid-19

A pandemia chegou oficialmente ao Brasil em março. De lá para cá, foi uma sucessão de transformações, que certamente não serão apenas temporárias. Os hábitos mudaram, os consumidores alteraram suas prioridades e criou-se uma ponte entre o velho e o novo, além de outra entre empresa e cliente – esta, claro, obrigatoriamente viabilizada pela tecnologia.

No painel O papel da tecnologia na reconexão de empresas e clientes, do CONAREC 2020, Marco Lupi, Customer Experience and Digital Transformation Consultant, mediou conversa com Ana Kagueyama, Senior Director, Global Operations da Latam – Paypal e André Sena Keresztes, Chief Digital & Commercial Officer da Accor sobre essas sobre esse remodelamento sem precedentes. Veja os principais insights:

Rapidez na mudança

É evidente que não há como se preparar perfeitamente para uma pandemia global. No entanto, empresas que aprenderam com os países em que o vírus chegou mais cedo, conseguiram se planejar minimamente e, assim, saíram na frente no processo de adaptação, como explica Ana Kagueyama:

“Dentro da Paypal, que é uma empresa de pagamentos, tivemos a oportunidade de vivenciar isso primeiramente na Ásia, depois Europa, até chegar na América, então pudemos nos preparar para colocar 23 mil funcionários trabalhando de casa com uma rapidez muito grande, e claro, dando todo o suporte necessário. Tivemos que preparar alguns pilares, reinventar alguns canais, trazer funcionário ambientados com essas tecnologias para colocar todos esses 23 mil colaboradores em segurança, além de todos os terceiros.”

André Sena Keresztes, Chief Digital & Commercial Officer da Accor, também atribui parte do sucesso na rapidez da mudança à observação dos outros países. No entanto, afirma, devido ao segmento da qual a Accor faz parte, é impossível negar os impactos.

“O nosso segmento foi muito impactado. Uma das coisas que temos de positivo é essa nossa presença global, então tiramos um aprendizado com o time na China, dando-nos uma visão do que estava por vir. Essa troca de conhecimento, tanto no início, quanto durante a pandemia, contribuiu para que agíssemos de forma mais rápida e coordenada. Por outro lado, tivemos que fechar hotéis, e esse foi o principal impacto. No pico, 70% dos nossos hotéis estavam fechados. Mobilizamos todo o time para conseguir fechar com segurança para os investidores, para a linha de frente, e a eficiência nos surpreendeu positivamente. Para isso, um dos principais aprendizados foi a comunicação: global e na região. A mudança foi surpreendentemente muito rápida e nos trouxe o legado de manter o time aproximado, afinal, colocamos todo mundo na mesma distância um do outro, que é a distância da conexão. Todo mundo ficou no mesmo patamar. Isso vai permear depois da pandemia também.”

Papel vital da tecnologia

Seria impossível imaginar as empresas sobrevivendo ao momento atual sem que a tecnologia estivesse evoluída da forma como está hoje. Segundo André Keresztes, a Accor acelerou, no quesito tecnológico, de 5 a 10 anos em um período de 6 meses. No entanto, pondera: é preciso ser estratégico, e não “digitalizar por digitalizar”.

“Não podemos passar do ponto. Nós investimos muito pesado, mas a digitalização de qualquer processo existe para remover fricção na experiência do cliente. O contato e o carinho não deixam de ser essenciais na prestação dos nossos serviços. Hoje, não tem mais estratégia digital, e sim a estratégia em um mundo digital. Continuamos investindo para conseguir oferecer a melhor experiência para o nosso cliente e para facilitar toda a jornada de compra do e o contato com nossas marcas e programas de fidelidade.”

Já Ana Kagueyama, declara que o medo do brasileiro de comprar online não existe mais. “Todos os investimentos da companhia, hoje, estão voltados para a estratégia contactless. Quando olhamos para os nossos clientes e processos, alteramos o necessário, trazendo inclusive novas formas de atendimento, tecnologias leves e fáceis para o funcionário trabalhar. É um momento em que precisávamos muito das pessoas”, afirma.

Caminhos para o futuro

Ao final da conversa, Marco Lupi, Customer Experience and Digital Transformation Consultant afirmou que, ainda que estejamos mais conectados, ao mesmo tempo estamos olhando mais para dentro e dando mais importância para quem está fisicamente próximo. “As pessoas estão passando mais tempo com os filhos, estão cozinhando mais, lendo mais. Sempre pensamos em um mundo global, mas também temos agora o local”, afirma. Em seguida, questiona sobre os legados que o momento atual deixará para o futuro.

Segundo a executiva do Paypal, é notável que o consumidor mudou hábitos e prioridades, e isso vai reverberar para o futuro. “O mundo de games estourou, assim como todos os formatos de streaming. No lado humano, acredito que esse maior cuidado pela doação ao próximo, esse foco nos fatores emocionais, tanto nos clientes quanto nas relações humanas, também veio para ficar”, acredita.

André Keresztes diz que é possível enxergar que parte da população – apesar do medo – está louca para voltar a viajar. “É como um elástico sob tensão; na hora que soltar, o povo vai à loucura”, diz. O Chief Digital & Commercial Officer da Accor afirma que, apesar do avanço da digitalização, o contato humano continuará sendo importantíssimo.  “Só teremos que fazê-lo, em um momento de transição, com muita cautela. Trabalharemos isso por algum tempo. E outros tipos de turismo vão ganhar muita força. Temos visto muita vontade por contato com a natureza, preocupação com o planeta. Para o cliente, isso passa a ser cada vez mais importante”, completa.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]