Pesquisar
Close this search box.
/
/
Uso de NFTs aumenta oferta de serviços de bancos

Uso de NFTs aumenta oferta de serviços de bancos

Tokens não-fungíveis, as NFTs, podem ampliar possibilidades de produtos e serviços e melhorar garantias de contratos

Os tokens não-fungíveis (NFTs), que surgiram no mundo dos games e se tornaram famosos com as artes digitais, têm potencial para transformar totalmente os mercados de crédito, de títulos financeiros e de financiamento do comércio exterior. Essa é a avaliação da consultoria Capco no artigo “O Futuro dos Ativos Digitais: NFTs Garantidos – Um novo Fluxo de Receitas para o Setor de Serviços Financeiros?”.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Os NFTs são contratos inteligentes que representam um ativo, digital ou real, único. Um token não-fungível não pode ser trocado, substituído ou alterado, o que garante sua segurança. Os ativos digitais, ou criptoativos, estão crescendo como classe de ativo e como opção de investimentos nos portfolios dos bancos.

Leia Mais: Como impulsionar a maturidade da empresa com operações inteligentes

Operações mais transparentes e ágeis

Agora, os NFTs também aparecem como possibilidade de garantia de contratos. Um dos motivos para isso é que, ao trafegarem em redes blockchain, permitem operações mais transparentes e com menor risco em relação às características e entrega dessa garantia. Há outros pontos como o fato de reduzirem o número de intermediários, o tempo de transações e os custos”, destaca Alexandre Bueno, gerente sênior da Capco e head do Capco Digital Lab São Paulo.

Segundo a Capco, bancos poderão se beneficiar da blockchain em suas operações e, ao mesmo tempo, ter receita e lucros com a introdução dessa nova categoria de produtos em seus portfolios. De acordo com Alexandre Bueno, “a observação e atuação em NFTs também poderá ajudar bancos a acompanhar no mesmo patamar ou até ficar à frente das fintechs e outros concorrentes, além de ajudar a desenvolver sua estratégia de negócios.

Produtos de renda fixa, como notas de investimento, por exemplo, podem fluir com segurança pelo blockchain, trazendo transparência, facilitando a liquidação perfeita e aumentando a liquidez”, completa o executivo. Por isso, a Capco vê este estágio inicial como uma oportunidade de exposição dos bancos que querem ter uma vantagem competitiva nesse mercado ao oferecer um produto mais ágil para seus clientes.

Leia Mais: Pesquisa indica que empreendedores estão otimistas com mercado digital

A Capco lembra que muitos NFTs do mercado não têm liquidez, portanto, há mais uma oportunidade de negócio para os bancos. Isso porque podem criar marketplaces em que depósitos podem ser feitos em tokens como garantias em troca empréstimos em moedas emitidas pelos governos, e até mesmo criptomoedas. Com essa abordagem eficiente e colaborativa, os clientes têm menos custos e mais variedade na hora de tomar uma decisão financeira.

NFT traz novas soluções

De acordo com a análise, os bancos podem lucrar e criar novas soluções para seus clientes, porque têm potencial de fornecer um mercado seguro para os consumidores proprietários de NFTs. Além disso, podem aumentar a liquidez e apoiar preços justos para os tokens, aumentando a variedade do portfólio e abrindo um novo mercado.

Conheça o Mundo do CX

A segurança que os bancos trazem é importante porque os NFTs têm preços diferentes e as pessoas estão dispostas a pagar valores diferentes pela mesma coisa, por isso a determinação do seu preço não é fácil. “Uma vez que ambas as partes concordam com os termos, o NFT seria depositado da carteira do mutuário em uma conta de garantia gerenciada pelo banco e o empréstimo poderia ser facilitado por meio de um contrato inteligente.

Ao fornecer um mercado seguro para essas transações, os bancos podem apoiar colecionadores e investidores de várias maneiras, incluindo aumentar a liquidez e apoiar preços justos para NFTs, aumentando assim a variedade de portfólio e abrindo um novo mercado de NFTs”, destaca Bueno.


+ Notícias

Agências Reguladores ainda discutem internamente nova Lei do SAC

Carrinho de compras abandonado: o que faz o consumidor desistir no e-commerce

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]