Pesquisar
Close this search box.
/
/
Necessidades ou propósitos: o que move os executivos?

Necessidades ou propósitos: o que move os executivos?

Grandes líderes empresariais contam suas histórias e apontam as diferenças entre viver por necessidade e colocar propósito na caminhada

Quando as empresas começaram a criar os primeiros sites corporativos era essencial explicar ao consumidor e aos parceiros, em um campo específico na home, a missão daquela empresa. Com o tempo, o discurso virou padrão e falar sobre missão tornou-se carne de vaca. Todas as empresas tinham um mesmo discurso programado.
Com a nova economia e o surgimento de um consumidor mais exigente, foi preciso repensar dentro das empresas os propósitos que as levam a abrir as portas todas as manhãs e que agregam executivos e colaboradores em um mesmo objetivo.


“O propósito é o que me faz acordar e ter vontade de trabalhar. O dinheiro será consequência de um trabalho feito da melhor maneira possível”

Sergio Zimmerman
Petz


Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de Relações Externas do Clube de Regatas Flamengo, avalia a questão do ponto de vista de quem foi, durante muitos anos, executivo de um dos maiores grupos de mídia do País e decidiu deixar o cargo para dar mais sentido à sua vida.
“Fui, em 36 anos, executivo e era difícil incutir paixão em mim mesmo. Havia uma lacuna na minha vida. Há 10 anos eu resolvi descer da arquibancada e entrar em campo. Eu tive saúde, tive educação, não passei necessidade, mas tinha um lado em mim que não me deixava ser feliz. O meu lugar agora é ao lado de 42 milhões de pessoas e o meu propósito é colocar mais alegria no dia a dia de todas elas”, diz o cartola do clube carioca.

Foto Felipe Paes

Escalada

Para Laércio Albuquerque, presidente da Cisco no Brasil, o seu propósito de vida apareceu tardiamente. O executivo teve uma infância de necessidades e descobriu tarde que havia mais para fazer na vida que correr atrás do pão. “Comecei meu primeiro emprego com 14 anos como office boy, antes, peguei papelão. Só queria ganhar dinheiro e só fui pensar em propósito muito lá na frente. A vida me mudou muito e, com a vida feita, com família e lado financeiro estabelecidos, a palavra propósito floresce e muda tudo”, conta Albuquerque.
Também de origem humilde, Luiz Gutierrez, CEO da Mapfre no Brasil, ressalta a importância de diferenciar propósito e necessidade. Ele começou a trabalhar aos 12 anos e, na época, sua necessidade era comer, e não havia propósito.


“Não havia sonho. Em ‘Alice no País das Maravilhas’, o gato diz a Alice que se ela não sabe onde ir ela pode pegar qualquer caminho. Fui para a Mapfre segurando as portas para que os clientes não a batessem na minha cara. E hoje sou o CEO do grupo no Brasil”

Luiz Gutierrez, CEO da Mapfre no Brasil


Foto Felipe Paes

Propósito: conceito da nova economia

Quando Cassio Azevedo, fundador da AeC, acorda pela manhã, mais 25 mil pessoas vão trabalhar junto com ele, com um mesmo propósito. No começo da empresa, em 1992, ele e apenas mais dois sócios e um computador das primeiras gerações dividiam o espaço de trabalho. “Na época, o foco em ganhar dinheiro era zero. A ideia era montar uma coisa muito bacana. Percebemos nos últimos 10 anos, apenas, que estávamos ganhando dinheiro”, conta Azevedo.
Para Ricardo Bomey, CEO do Bob’s, as grandes empresas que nasceram antes da era digital não tinham essa necessidade de seguir um propósito diferente do lucro. Hoje, porém, são cobradas desde o seu nascimento.


“Nas startups é preponderante ter propósito, e é diferente do que nós, executivos de outra época, vimos no começo da carreira. O papel que a empresa que está surgindo vai assumir se tornou muito mais importante”

Ricardo Bomey,
CEO do Bob’s


Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]