Pesquisar
Close this search box.
/
/
Mulheres e o mercado de trabalho em TI

Mulheres e o mercado de trabalho em TI

Especialistas avaliam a presença feminina e aspectos de um cenário ainda desafiador para as mulheres no mercado de TI

A presença de mulheres no mercado de tecnologia é historicamente baixa. Para muitos especialistas, isso se deve a uma variedade de fatores, como a falta de modelos femininos no campo da tecnologia, estereótipos de gênero arraigados, preconceito de recrutadores e empregadores, além de uma série de outras barreiras que impedem as mulheres de ingressarem nessa área.

No entanto, nos últimos anos, as mulheres têm feito progressos lentos, mas significativos, para ingressar no mercado de tecnologia. Uma das maneiras pelas quais as mulheres estão entrando na área de tecnologia é por meio da educação.

Cada vez mais, as mulheres estão se matriculando em cursos de ciência da computação, tecnologia da informação e outras disciplinas relacionadas, o que pode fornecer as habilidades e conhecimentos necessários para uma carreira em tecnologia. Além disso, existem iniciativas de inclusão e programas de bolsas de estudos que visam apoiar e incentivar mulheres a ingressar no mercado de tecnologia.

Mulheres estão se matriculando em cursos de ciência da computação, tecnologia da informação e outras disciplinas relacionadas

Para a especialista em Tech Recruiter Liane Michelan, da AX4B, esse cenário de desafios ainda é uma realidade, mas houve progressos. “É óbvio que é um mundo que ainda tem uma predominância masculina, portanto a luta diária é evidente. É uma crença comum que as mulheres tendem a ser mais emocionais do que lógicas. No entanto, no mês passado, o número de mulheres que ingressaram em nosso HC, em gestão de negócios, aumentou em 31%. Houve um aumento de 14% na área de desenvolvimento no mesmo período “, comenta Liane.

Grupos de mulheres em tecnologia

Outra maneira pela qual as mulheres estão entrando no mercado de tecnologia é por meio de comunidades e grupos de networking. Há cada vez mais grupos de mulheres em tecnologia e eventos que visam conectar mulheres com outras profissionais da área, fornecendo uma plataforma para compartilhar ideias, recursos e oportunidades de trabalho.

“Estamos nos afastando dos métodos tradicionais de contratação e, nos concentrando em metodologias que melhor ilustram o propósito da contratação, capacitação, inclusão e integração”

Porém, Liane Michelan aponta que ainda há muito trabalho a ser feito para garantir a igualdade de gênero no mercado de tecnologia.  “Atualmente, estamos buscando mais colaboração e menos hierarquia no ambiente de trabalho. Para conseguir isso, estamos nos afastando dos métodos tradicionais de contratação e, nos concentrando em metodologias que melhor ilustram o propósito da contratação, capacitação, inclusão e integração. Lançamos um programa de Trainee AWS exclusivamente para mulheres e, no segundo semestre, vamos expandir este programa para a área de desenvolvimento, permitindo que as mulheres se familiarizem com os produtos e serviços fornecidos pela AX4B com a ajuda de um mentor e de um programa educacional”, acrescenta Liane.

Para a executiva, mudar essa realidade é necessário que as empresas promovam a igualdade de gênero no setor de tecnologia, criando um ambiente inclusivo, incentivando a diversidade e a equidade de oportunidades, fornecendo treinamento e educação adequados, além de políticas e práticas de recrutamento justas e imparciais. “Com essas medidas, as mulheres terão mais chances de sucesso no mercado de tecnologia, beneficiando não apenas elas mesmas, mas também a sociedade como um todo”, finaliza Liane.

O papel das empresas

No caso da tecnologia da informação, ou TI, este setor apresenta somente 24,5% de profissionais mulheres, de acordo com um estudo realizado pela consultoria Bain & Company, em parceria com a Data Hackers – uma porcentagem considerada desigual e longe do ideal.

Para entender um pouco mais como anda esse cenário, a Up Brasil, empresa especialista em benefícios corporativos, decidiu conversar com algumas mulheres que atuam na área de TI dentro organização, a fim de saber como anda a percepção delas sobre o mercado.

Apesar de o crescimento de mulheres na área se encaminhar de forma lenta, elas notam mudanças significativas durante os últimos anos, e apontam que a determinação feminina e o entendimento de pertencer ao ambiente também são caminhos para vencer as adversidades.

“Muitas de nós ainda sofrem com preconceitos e desafios. Por isso, é importante que todas as empresas tenham consciência do seu papel nessa luta, que é de todos” 

Entretanto, deixam claro que os esforços das empresas precisam ser ainda maiores para enfrentar os desafios do mercado e posicionar cada vez mais lideranças femininas. “Apesar de trabalhar em uma empresa que oferece espaço para crescermos na área, dando os espaços e condições necessárias para atuarmos em nossos cargos sem qualquer distinção, sabemos que nem todo mercado está assim. Muitas de nós ainda sofrem com preconceitos e desafios. Por isso, é importante que todas as empresas tenham consciência do seu papel nessa luta, que é de todos”, comenta Roseane Lucia , Analista de negócios da Up Brasil, multinacional de benefícios corporativos.

Para o time de RH da Up, responsável por cuidar desses assuntos dentro da organização, as empresas que desejam alcançar equidade de gênero na área devem pensar em outros fatores além de criar espaços e oportunidades para o gênero feminino. É preciso entender a importância e a total capacidade e competência das mulheres nos cargos, oferecer capacitação e entender as suas questões e necessidades. Assim, elas chegarão cada vez mais longe.

Para Luciana Montuanelli, Diretora de Recursos Humanos da Up, ter uma mulher no TI vai além da sua presença ou de uma quebra de estereótipo. “Além da autoconfiança e motivação, as mulheres têm capacidades que refletem diretamente no dia a dia de trabalho. O olhar mais empático, minucioso e analítico, por exemplo, traz diversas vantagens na construção de novos produtos, soluções e nos processos da experiência do usuário”, completa.

Nessa construção de um mercado de trabalho mais equilibrado, a potencialização das profissionais também é um fator essencial. Com os avanços das tecnologias, é imprescindível que as empresas ofereçam cursos de capacitação, para que consigam ter cada vez mais uma mão de obra feminina qualificada, gerando profissionais de alta qualidade, criando até oportunidades para novos cargos e projetos sem precisar recorrer ao mercado altamente competitivo.

Conheça o Mundo do CX

Entender a dupla jornada da mulher

Outro ponto importante, quando se trata da presença feminina no mercado de trabalho em geral (não apenas em TI), é entender a realidade da maioria das mulheres brasileiras. Muitas delas têm uma dupla jornada entre o trabalho e suas casas, onde precisam dar conta também das tarefas domésticas e necessidades da família. Por mais que esse não seja um papel exclusivamente feminino, a cobrança é mais pesada para as mulheres em uma sociedade em desconstrução.

“Cuidar da família não pode ser impeditivo para que a mulher cresça em sua área de atuação; é mandatório que as empresas entendam que todas elas são competentes desde que recebam o devido apoio e suporte” 

Pensar de forma empática, principalmente sobre essas colaboradoras, contribui para se ter pessoas motivadas, pois a produtividade delas está diretamente ligada ao bem-estar dentro e fora do ambiente de trabalho. Para Luciana Montuanelli, cuidar da família não pode ser impeditivo para que a mulher cresça em sua área de atuação; é mandatório que as empresas entendam que todas elas são competentes desde que recebam o devido apoio e suporte, como foi feito com os homens ao longo das décadas.

“Seja no modelo remoto ou presencial, o trabalho não é a única responsabilidade da adulta chefe de família. Uma solução é oferecer benefícios que vão além dos tradicionais, como flexibilidade de horários, auxílio home office, vale alimentação, cartão de antecipação salarial, entre outros, para ajudá-las no dia a dia. Tudo o que vier economizar tempo, dinheiro e deslocamento deixa o cotidiano mais leve e mostra às colaboradoras que elas têm com quem contar no mundo corporativo em que estão inseridas”, finaliza a Diretora de Recursos Humanos da Up.


+ Notícias

Estabilidade no emprego preocupa mulheres brasileiras

Cinco fatos sobre as formas de consumo das mulheres 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]