Pesquisar
Close this search box.
/
/
Meios de pagamento: uma visão disruptiva

Meios de pagamento: uma visão disruptiva

Conheça Startups que estão na linha de frente dos meios de pagamento. Elas se apresentaram no Shoptalk 2018

A mobilidade é terreno fértil para inovação. O comércio conectado, digital e multicanal está motivando uma série de mudanças na forma pela qual os consumidores podem pagar pelos produtos e serviços. É hora de olhar mais atentamente para a evolução dos meios de pagamento, incluindo o checkout sem pagamento, a partir da visão de startups que estão à frente da nova onda de inovação no setor.

Falamos de empresas como Standard Cognition, uma IA que remove a necessidade de checkout, usando machine vision para reconhecer e monitorar o cliente na loja, fundada por Jordan Fisher. Já a MishiPay, de Mustafa Khanwala, levantou $ 2 milhões de investimento para oferecer um processo de seleção, compra e pagamento que acontece inteiramente por meio de app instalado no smartphone do cliente. A tecnologia está integrada ao RFID existente no sortimento da loja.

As duas startups se apresentaram no Shoptalk, evento que debate o novo varejo e que ocorre nesta semana em Las Vegas (EUA). Eles mostram que a nova experiência de pagar leva a pensar em como será um modelo de loja do futuro.

A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora! 

O fim do checkout

A Standard Cognition propôs-se a eliminar o checkout da experiência da compra. As pessoas precisam ir à uma loja, pegar o que quiserem e saírem. Nada causa mais atrito do que a fila do caixa. Ao contrário do que Amazon Go pensou, a Standard Cognition não trabalha com muitas câmeras, nada de sensores nas gôndolas ou reconhecimento facial.

A tecnologia de machine vision consegue compreender a atitude do cliente, seus movimentos, identificando o que ele manipula nas mãos e depois coletando a informação que será a base do pagamento sem checkout. Uma solução aparentemente mais simples que a Amazon Go. Será que a Standard Cognition conseguirá fazer sua ideia ganhar mercado?

Leia também
Como o mundo está pagando pelas compras e como vai pagar

O smartphone registra a compra e pronto

A MishiPay, por sua vez, foi criada sob o mesmo princípio, para reduzir a fricção do momento da compra, combinando um aplicativo MishiPay ou outro no smartphone do cliente e etiquetas RFID no sortimento da loja. O cliente escolhe o produto, escaneia o código de barras e o leva, com pagamento habilitado de forma simples. Um piloto na Leroy Merlin gerou 300 vendas em seis dias, com um total de 16.000 euros movimentados.

A ideia é simples, mas passa pela adoção dos consumidores e certamente vai esbarrar na resistência dos varejistas em colocarem todo o seu sortimento em RFID. Claro, a redução de custos com frente de caixa pode ser significativa, mas ainda assim, será que varejistas, particularmente de mercearias, supermercados, hipermercados e farmácias concordarão em perder a venda na última milha?

Há fatores culturais que precisam ser estudados para adoção mais intensa de ideias – boas – como o MishiPay. Outro aspecto importante, normalmente negligenciado nos vídeos demonstrativos das soluções sem checkout, é a saída da loja. Quem entrega sacolas para o cliente? Ele pega?

Leia também
Como o Google pode ajudar o varejo na transformação digital?

Farfetch e a loja do futuro

Sandrinne Devaux, diretora geral do projeto Farfetch, se apresentou no Shoptalk e falou sobre o alcance do marketplace de moda, que hoje está presente em 190 países – um negócio que detectou a oportunidade de expansão do consumo de luxo em plataformas online e conquistou um crescimento de 8% para 25% em cinco anos, com uma participação de até 80% dos consumidores que vão priorizar as compras em lojas nas quais confiam.

Os clientes querem personalização, experiência, facilidade e gratificação instantânea – seu conceito de valor. Isso representa a busca por lojas intuitivas, emocionais, pagamento sem fricção.

Por outro lado, os varejistas pensam em trabalhar melhor o chão de loja e como aproveitar o produto a ser vendido no espaço de modo eficiente, assim como pensam em aproveitar melhor os dados do consumidor, bem como a oferta de serviços. Para as lideranças do varejo, o mercado está repleto de competidores, é complexo e demanda tempo e esforço para se manter no negócio.

Os estudos da Farfetch levaram a empresa a pensar em uma loja que consiga capturar todos os sinais do consumidor. Um grande “cookie off line”, construído sobre 4 pilares: centralidade do cliente, ausência de canal, modular e cheio de interação humana. A ideia é motivar os clientes a se identificarem nas lojas para que possam usufruir de uma experiencia superior. A plataforma Farfetch é a base para promover uma nova experiência de customização, pagamento, controle e compreensão da jornada do cliente.

Há muita inovação em curso no mundo. O varejo saiu da inércia há três anos e hoje vem se sofisticando rapidamente.

Leia também 
Como a Coach conseguiu criar uma marca forte no on e no offline?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]