Pesquisar
Close this search box.
/
/
O que esperar do marketing para o luxo em 2023

O que esperar do marketing para o luxo em 2023

No marketing das marcas de luxo, alguns movimentos merecem atenção e apostas ao longo de 2023.

O início de ano é tempo de analisar o último período e fazer apostas estratégicas para o futuro. No marketing das marcas de luxo, alguns movimentos merecem atenção e apostas ao longo de 2023.

Há tópicos que já são realidades desse mercado. Entre eles, está o engajamento a propósitos abraçados pela sociedade contemporânea, como a responsabilidade social e ambiental, a equidade de gêneros, a inclusão em termos amplos, entre outros. Também é o caso da digitalização cada vez mais acentuada, que inclui atendimento e relacionamento com o cliente, venda, comunicação, distribuição e até as formas disponibilizadas para pagamento.

Mas há outros que revelam tendências que devem se consolidar ao longo deste ano:

1. PARTICIPAÇÃO EM EXPERIÊNCIAS NOS LARES

A pandemia fortaleceu a valorização das experiências sensoriais dentro das casas. Como resposta, permanece estratégica a oferta de itens que contribuem para tornar especiais esses momentos.

Na gastronomia, destaque para ingredientes sofisticados para a preparação de pratos, além das bebidas finas. Para a cozinha e também para o restante da casa, móveis e utensílios práticos – e lindos – assinados por marcas como Gucci, Dior, Hermès, Dolce & Gabbana, entre outras.

2. PET MANIA

A paixão pelos pets fomenta o crescimento do consumo de produtos e serviços de alto padrão voltados aos bichinhos, que incluem até mobiliário específico, mas tem seu principal foco no vestuário, que ganha a atenção de marcas consagradas entre os humanos, como Moschino, Fendi, Gucci e Prada.

3. UP NAS POP UPS

A estratégia de ir até o cliente aonde quer que ele esteja, ainda que temporariamente, também ganhou força durante o confinamento, que estimulou o surgimento dos trailers-boutiques, exemplificados por Dolce & Gabbana, Ferragamo, Louis Vuitton.

Agora, as pop-up stores ganham mais sofisticação e atraem investimentos elevados das marcas. É o caso da Cartier, que se instalou na Casa Bartló, em Barcelona, da Burberry, que criou instalações lúdicas utilizando suas bolsas em formatos gigantes como elementos decorativos, da Tiffany & Co. Shanghai, inspirada na obra de Andy Warhol e da Dior, que criou uma réplica em gelo de sua flagship da Avenue Montaigne, também na China.

4. TRADIÇÃO REVISITADA

A recuperação de sua história com toque contemporâneo também marca a atuação de grandes marcas do luxo. Dior reinaugurou sua flagship em Paris, expondo produtos icônicos e a retratando momentos de sua trajetória, num ambiente extremamente contemporâneo.

A Gucci acaba de lançar nova campanha de comunicação de sua tradicional “Jackie 1961”, a it-bag preferida de Jackie Kennedy Onassis, estrelada pela jovem atriz Dakota Johnson. Fendi comemorou os 25 anos de sua Baguette a delegar a outras marcas e a celebridades a criação de releituras modernas do modelo.

5. PRODUTO COMO CENÁRIO

Produtos e estampas icônicos em grandes formatos dominam a arquitetura e decoração dos espaços de vendas. Mulberry levou o look e a textura extra macia das novas bolsas Softie para as paredes de suas boutiques.

Burberry envelopou a fachada de sua flagship na Rue Saint-Honoré, em Paris, com seu inconfundível xadrez e utilizou exemplares gigantes de suas bolsas na decoração interna de suas boutiques permanentes ou temporárias.

6. NFTs, METAVERSO E GAMES A DECOLAR

Os NFTs decolam no universo do luxo, com o lançamento de projetos digitais exclusivos e impactantes por marcas de segmentos diversos do luxo, como Lamborghini, Tag Heuer, Louis Vuitton, Bvlgari, entre muitas outras, oferecendo exemplares virtuais a cifras luxuosas.

Elas também apostam alto na participação em Games consagrados, como acontece com Gucci ou na criação de seus próprios games, caso da Louis Vuitton. E o metaverso conta até com fashion weeks inteiramente realizadas no ambiente virtual.

7. APOSTA NO 3D

Depois de ganharem as ruas em grandes formatos, a aposta é agora em outdoors animados em 3D, por marcas tradicionais, como Cartier, Louis Vuitton, Tiffany & Co., entre outras.

8. HUMANIZAÇÃO DIGITAL

Depois da (quase) completa digitalização do luxo, agora a busca é por tornar mais humanizado o relacionamento online. Como parte desse esforço, os embaixadores digitais ganham espaço nas marcas, como é o caso de Livi, embaixadora virtual Louis Vuitton, além dos avatares que reproduzem fielmente estilistas e funcionam como anfitriões nos espaços digitais das marcas, como acontece com Oliver Rousteing, que recepciona os clientes na Maison online Balmain.

9. REGIONALIZAÇÃO DO ESTILO

Atentas à cultura local de mercados comercialmente relevantes e também buscando fugir da excessiva globalização do estilo, marcas de luxo têm homenageado charmes regionais dos países consumidores.

Gucci criou bolsas que exaltam balneários como Cancun, Cannes, Hawaii, Ibiza, Hampton, Dubai, Capri, Mykonos, Monte Carlo, Bondi e Rio de Janeiro. Louis Vuitton convidou top models de diversos pontos do mundo para estrelar a campanha de lançamento da nova collab com Yayoi Kusama. Hermès utilizou elementos da arquitetura de Oscar Niemeyer em sua pop-up em Brasília.

10. RUMO AO EXPERIENCIAL

Em atenção à valorização das experiências pelos consumidores, marcas de luxo tradicionais por seus produtos buscam proporcionar prazeres sensoriais e participar da vida e do lazer das pessoas.

É o caso da Louis Vuitton, que criou restaurante sazonal em Saint-Tropez e também de outras marcas que têm apostado em parcerias com redes hoteleiras ou investido em seus próprios hotéis, como o grupo LVMH, Versace, Ferragamo, Bvlgari, Christian Lacroix, Kenzo, Armani, entre outras.

Embora a tradição seja um grande ativo no universo das marcas de luxo, é com os olhos voltados para o futuro que sua sobrevivência e sucesso podem ser assegurados!

*Por Rosana de Moraes é autora do livro O Marketing e a Arte do Luxo na Era da Experiência

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]