Pesquisar
Close this search box.
/
/
A liderança como facilitador da transformação digital

A liderança como facilitador da transformação digital

Painel do CONAREC 2021 traz debate entre CEOs para entender como conduzir as empresas para a nova era digital que se aproxima

No cenário atual, uma pergunta ronda o cotidiano das empresas: se o consumidor se adaptou tão rápido ao digital na pandemia, o que mais as corporações podem fazer para acompanhá-los nessa realidade online e como atender às expectativas no pós-pandemia? Cada vez mais a tecnologia avança, pede entrada nas companhias e quem atende o chamado da mudança percebe resultados sensacionais.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

O grande problema é que a digitalização, por mais urgente que seja, ainda não chegou a todas as empresas, posto que uma grande parte das varejistas ainda têm uma rejeição a essa mudança — especialmente pautada em setores que sempre existiram no físico. Mas a realidade já bate à porta: a jornada é híbrida, phygital, e o futuro é proporcionar uma experiência em ambos os ambientes.

Esse grande desafio que se apresenta às empresas foi pauta do painel “O comportamento do consumidor é cada vez mais digital. E o da sua empresa?” do CONAREC2021, que contou com a presença de Marcelo Bazzali, CEO da Extrafarma; Juliano Ohta, CEO da Telhanorte Tumelero e Cesario Nakamura, Presidente da Alelo, com mediação de Andrea Bisker, CEO & Founder do Spark:off.

“Quando olhamos para digitalização nas empresas, percebemos que essa transformação digital não está tão desenvolvida nas empresas como está na vida do consumidor. Não é raro ver grandes varejistas com receio de digitalizar da melhor forma, mas isso é o caminho do futuro, precisamos estar lá. Começamos pela cultura orientada a dados, abertura para erros e seguimos adiante”, explica Andrea Bisker.

A resiliência e adaptabilidade ao digital

A funcionalidade do digital foi para as empresas uma questão de sobrevivência que começou pelos colaboradores no home-office. Algumas empresas já estavam preparadas, a ver pelo caso da Alelo. “Para nós, a pandemia trouxe uma aceleração do digital, mas a gente já tinha isso na Alelo. Já trabalhávamos com o home office muito antes da pandemia, usávamos o anywhere office para outros colaboradores. É claro que foi um desafio, tivemos que viver uma constante mudança, mas isso tudo nos fez olhar aos negócios de outra forma, até mesmo para a tecnologia”, comenta Cesario Nakamura.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

No fim, explica o executivo, foi preciso um olhar para o interno, algo acima da tecnologia. “A Alelo é uma empresa que considero ser de pessoas e tecnologias. A tecnologia você pode comprar, mas se não tiver as pessoas engajados na tecnologia, nada acontece. É preciso respirar, olhar para dentro é a questão da cultura mesmo. Resolvemos acelerar e isso partiu da gente, falamos sempre que estamos em uma jornada de transformação digital e ainda temos muito a aprender”.

Ele destaca, ainda, que foi um ano desafiador, mas a empresa sai mais forte, mais unida e com uma nova perspectiva de negócios.

A digitalização começa primeiro por dentro

O processo de adaptação para o digital começou a ter muito mais ênfase na pandemia, é verdade, mas ainda hoje as empresas ainda encontram dificuldade de implementar um modelo de negócio em ambiente virtual. “Precisamos olhar para frente. As transformações acontecem dentro e fora, mas a mudança sempre começa por dentro, olhando a cultura e a percepção dos clientes”, destaca Juliano Ohta. “Quando fomos atendidos pela pandemia, muitos de nós já estávamos fluentes em alguns aspectos da transformação digital para a realidade de antes, mas voltamos a ser estagiários de novo na pandemia, porque tudo mudou de uma hora para outra”.

E um dos principais movimentos que as corporações precisam fazer é entender que nem toda transformação digital precisa ser feita sozinha: os movimentos B2B têm crescido na pandemia. “É uma estrada a se pavimentar, sair do presencial e migrar para o híbrido, uma dificuldade para as empresas. Para quem tem que dar passos rápidos, há relações B2B, precisamos nos conectar a startups, há como seguir em frente mesmo em tempo hábil, nós aprendemos isso na pandemia”, argumenta Marcelo Bazzari.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

No entanto, para Ohta, mais que conectar empresas, é preciso repensar a reação das companhias e com seus colaboradores, afinal, são eles os mais próximos do consumidor final. “Os nossos colaboradores e vendedores são a maior vantagem e também o maior gargalo. Na base da pirâmide, temos as pessoas que mais importam para o cliente. A empresa só anda rápido quando a base anda rápido, não quando o CEO entende de inovação”.

Em complemento, Bazzali destaca que a centralidade internamente também precisa estar no colaborador. “O cliente como foco em primeiro lugar, mas o colaborador é muitíssimo importante. Para alguém atender o cliente, ele precisa se sentir valorizado, atendido também. O gestor que não reconhece que ser humano vem primeiro, seja colaborador ou cliente, está totalmente no passado e fora do mercado”, completa.

Ainda que haja resistência, a realidade é que o futuro é digital, mais do que isso, é híbrido. E a transformação — cultural e digital — precisa ser horizontal, um papel que transpasse a todas as empresas. “O papel do CEO hoje já é muito mais social. Ressignificando a sigla, acho que saímos da era do Chief Executive Officer para entrar no Chief Emotion Officer, porque esse cargo, nessa era, diz muito mais sobre as pessoas do que sobre a tecnologia envolvida em todo o processo”, finaliza Juliano Ohta.

 

 

CEOs

+ Conarec 2021

Employee experience e customer experience andam juntos
A convergência entre digitalização e conveniência

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]