Pesquisar
Close this search box.
/
/
Clique aqui ASAP: Jargões no trabalho são cada vez mais usados

Clique aqui ASAP: Jargões no trabalho são cada vez mais usados

LinkedIn e Duolingo detalham o uso de jargões no ambiente profissional e confirmam: o idioma próprio do mundo corporativo pode causar confusão

Em determinadas profissões, é quase impossível para leigos entenderem o que está sendo discutido em uma rodinha de conversa. Seja o juridiquês, a linguagem médica, de jornalistas ou de engenheiros, cada profissão tem um certo idioma próprio. São os jargões, terminologias técnicas que são específicas de uma atividade. No caso dos negócios, o inglês é a principal matéria-prima para as terminologias, que muitas vezes saem dos escritórios para a vida.

O Duolingo realizou uma pesquisa global em colaboração com o LinkedIn para analisar o que os profissionais pensam e sentem sobre os jargões do ambiente de trabalho, para entender e examinar melhor como esses jargões podem impactar os profissionais, e como os idiomas influenciam a sua vida diária no trabalho.

“O uso de jargões no dia a dia de profissionais brasileiros pode ser explicado por diversos motivos, incluindo a forte presença internacional em empresas ou até mesmo a falta de tradução para expressões corriqueiras. É preciso encontrar um equilíbrio na linguagem e buscar uma forma de comunicação clara, acessível e inclusiva, sem deixar de lado o conhecimento técnico”, diz Karuna Daswani Lopes, Head de Comunicação do LinkedIn para América Latina e Ibéria.

Leia mais:
Lifelong learning: hoje até o conhecimento tem prazo de validade

Inglês se tornou idioma do business

Os jargões chegam a ser tão usados no ambiente de trabalho que alguns mal percebem que os estão usando. A Índia é o país que mais usa jargões no ambiente de trabalho (78%) e o Brasil está em quarto lugar, com 66% dos profissionais brasileiros afirmando que as pessoas com quem trabalham usam muitos jargões.

No Brasil, os Millennials são os que mais usam jargões no ambiente de trabalho (34%), mas por outro lado, metade gostaria de reduzi-los ou eliminá-los. A média geral é de 44% no país e 46% no mundo. Já os que menos usam os jargões em seu ambiente de trabalho são os Baby Boomers (14%).

A globalização dos negócios fez com que algumas palavras técnicas em inglês tenham se tornado comuns em mercados em que o idioma não é a língua oficial. Quase um terço dos profissionais brasileiros estão tão acostumados com os jargões no trabalho que mal percebem que estão usando esse léxico todo próprio, mesmo que haja palavras equivalentes em português.

Os jargões no ambiente profissional podem criar oportunidades desiguais de ascensão profissional. A pesquisa Duolingo/Linkedin mostra que aqueles que entendem os jargões do ambiente de trabalho têm mais chances de progredir na carreira mais do que aqueles que não entendem as frases.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Feedback é mais positivo para quem está up to date

Não conhecer os jargões pode tornar a comunicação mais complicada: 28% dos profissionais brasileiros disseram ter vivido um mal-entendido ou terem cometido um erro no trabalho porque não sabiam o significado de algum jargão ou não o usaram corretamente. E curiosamente, a pesquisa aponta que são as gerações mais jovens que sentem mais isso.

64% dos profissionais globais relatam que seus colegas que compreendem os jargões do local de trabalho são capazes de progredir no trabalho, como receber promoções e aumentos) mais do que aqueles que não entendem a linguagem corporativa.

No Brasil, 67% dos profissionais ativos concordam que as pessoas que entendem os jargões do ambiente de trabalho são capazes de progredir na carreira mais do que aqueles que não entendem as frases.

As frases mais confusas para países não falantes de inglês são acrônimos em inglês e palavras que não existem em seus idiomas nativos, como por exemplo, “brainstorm” no Brasil. Por outro lado, conhecer os jargões do ambiente de trabalho também pode resultar em promoções e aumento de salário.

“Essa pesquisa revelou que no mercado profissional do Brasil, compreender os termos técnicos da sua área de trabalho, principalmente em inglês, pode impulsionar a progressão na carreira e promoções, e este é um dos motivos pelo qual é tão importante aprender a língua”, diz Analigia Martins, diretora de marketing do Duolingo no Brasil.

É um desafio para muitas pessoas ter que descobrir como navegar neste novo idioma, o que pode fazer com que alguns se sintam excluídos das conversas.

Quase metade dos profissionais em todo o mundo (49%) dizem que, pelo menos uma vez por semana, os jargões usados em uma reunião de trabalho os fazem sentir que os seus colegas estão falando uma língua que eles não entendem.

Leia mais:
Estudo aponta que o fracasso de hoje é o sucesso de amanhã

Dominar jargões melhora networking

Não conhecer os jargões do ambiente de trabalho também pode resultar em uma comunicação muitas vezes complicada, que pode levar a mal-entendidos, perda de produtividade ou erros no trabalho – ou só a antipatias.

Mas, como pontua Karuna, “as empresas têm o papel de criar um ambiente em que as pessoas se sintam à vontade para tirarem dúvidas. Os termos podem não ser óbvios, e novos jargões aparecem no dia a dia, então o aprendizado e o ensinamento contínuo são essenciais”.

  • 59% dos profissionais brasileiros contaram que ao começar em seu emprego mais recente, tiveram que descobrir os jargões do ambiente de trabalho por conta própria. Já um em cada cinco brasileiros diz que o processo de descobrir os jargões usados em seu ambiente de trabalho fez com que se sentissem excluídos das conversas.
  • 49% dos profissionais brasileiros usam expressões no idioma no seu ambiente de trabalho (37% em ocasiões específicas no trabalho e 12% sempre)
  • 36% dos profissionais brasileiros já se sentiram diminuídos/subestimados no ambiente de trabalho por optarem por usar palavras em português ao invés de jargões em inglês, como prazo em vez de deadline.
  • 48% dos profissionais brasileiros sentem que sua área de trabalho exige que conheçam expressões específicas em inglês
  • 65% dos profissionais brasileiros acham que conhecer os jargões do ambiente de trabalho em inglês ajuda a se posicionar melhor em uma entrevista de emprego ou em seu cargo atual.

Conheça o Mundo do CX

Os jargões em inglês mais usados:                              Os jargões em inglês considerados mais confusos:

Feedback (47,7%)                                                                                                                Feedback (13,0%)

Networking (22,4%)                                                                                                        Networking (9,8%)

Call (18,6%)                                                                                                                        ASAP (9,7%)

Job (17,6%)                                                                                                                      Briefing (8,9%)

Insight (14,0%)                                                                                                             Brainstorm (8,6%)



+ NOTÍCIAS
CSI no ESG: ciência forense garante rastreabilidade de origem
Síndrome de Impostora? Geração Z têm medo de não corresponder às expectativas

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]