Pesquisar
Close this search box.
/
/
Inteligência de dados em Trade & Marketing

Inteligência de dados em Trade & Marketing

A boa notícia é que com mais dados, nós podemos desvendar mais insights e a má notícia é que temos mais ruídos

Este artigo é resultado de uma série de leituras e reflexões que venho fazendo sobre a inteligência de dados e os desafios que se impõem às empresas e profissionais atualmente. Vivemos uma explosão de dados que são gerados diariamente no mundo, em velocidade, complexidade e quantidade inimagináveis. Os dados são provenientes de fontes distintas, com períodos diferentes e geradas tanto internamente quanto externamente às organizações.

Segundo o Visual Capitalist , este ano a quantidade global de dados existente no planeta poderá ultrapassar 80 zettabytes. Até 2024, prevê-se que esta quantidade duplique. A boa notícia é que com mais dados, nós podemos desvendar mais insights. E a má notícia é que temos mais ruídos, que muitas vezes atrapalham o processo analítico e é necessário aprimorar a capacidade humana de absorção e gestão informação com a o apoio da tecnologia. No infográfico abaixo é possível visualizar o crescimento exponencial deste fenômeno.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

“Estamos submersos em dados, mas famintos por insights.”
Jay Baer

Sobrecarga de informação no mundo

Fonte: Visual Capitalist

Para ilustrar um pouco desse excesso de informações, compartilho alguns números publicados no First Side Guide , que demonstram o ambiente atual. As evidências são fortes, como: um usuário levaria 181 milhões de anos para fazer o download de todas as informações existentes hoje na internet; os aplicativos de mensagens possibilitam que 65 bilhões de mensagens sedo trocadas diariamente e a interação por dados cresceu 5.000% em uma década.

Conheça o Mundo do CX

As maiores estatísticas do “Big Data”

Fonte: First Side Guide – Biga Data Stats

Para evitar o excesso de informações e contar com bons insights na tomada de decisão, as empresas precisam desenvolver uma cultura analítica e valorizar a tomada de decisão baseada em dados, incentivando os líderes a adotar uma jornada analítica que possa fundamentar as melhores decisões de negócios.

A jornada analítica deve ser iniciada com o processo de “question storming” , termo cunhado por Warren Berger que destacou em seu livro denominado ‘Uma pergunta mais bonita’, a importância de fazer boas perguntas para desenvolver análises mais adequadas e mapear oportunidades de crescimento para o negócio. Para responder às perguntas, os profissionais devem fazer uma curadoria e eleger os dados que devem ser trabalhados.

Em seguida, as análises transformam esses dados em informações relevantes. A escolha do tipo de análise de dados a ser empregada é parte fundamental da jornada.

Os quatro tipos de análises de dados

De acordo com Davenport e Harris há quatro tipos de análises: descritiva, preditiva, prescritiva e autônoma. Cada uma pode ser utilizada para trazer novas perspectivas para a jornada analítica.

As análises transformam esses dados em informações relevantes

A descritiva é uma das mais utilizadas e serve para entender o que aconteceu em determinado período. A preditiva é utilizada para prever comportamentos de fenômenos utilizando a estatística e/ou inteligência artificial, como modelos de previsão de curvas de demanda. Já a prescritiva, que utiliza inteligência artificial direciona ações a serem tomadas pelos profissionais, dois exemplos corriqueiros, como: o Waze e os sistemas de reposição de estoques. A análise autônoma utiliza machine learning e um exemplo é o carro autônomo.

No esquema a seguir, os autores elaboram um gráfico que demonstra a utilização das análises em termos de sofisticação da inteligência e geração de vantagem competitiva.

Gráfico: Tipos de análise, sofisticação e vantagem competitiva

Fonte: Competição analítica (2018)

No passo a passo da jornada, o ponto alto é a geração de insights, que pode direcionar os esforços de uma empresa na construção de planos de ações baseados nestas visões a serem exploradas no negócio. Esses são dois pontos muito relevantes no processo analítico e podem trazer ótimos resultados. Na figura a seguir o passo a passo da jornada está resumido.

A jornada analítica

Fonte: Inspirada em Harvard Business Review Guide to Data Analytics Basics for Managers (2018)

Posso citar inúmeros exemplos de empresas que são orientadas à tomada de decisão baseada em dados, as companhias como Google, Amazon, Meta, entre outras se utilizam de dados o tempo todo. Na minha vivência pude experimentar modelos analíticos riquíssimos que trouxeram resultados positivos nos diversos segmentos que atuei e foram cruciais no mapeamento de oportunidades e de melhorias no negócio. O importante é adotar essas práticas e mensurar os impactos trazidos por decisões baseadas em dados.


+ Notícias

Bots: Melhores práticas para a experiência do cliente

5 tendências de comunicação e marketing para alavancar os negócios

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]